Padoveze - Manual de Contabilidade Básica

April 16, 2018 | Author: Jonas | Category: Interest, Balance Sheet, Liability (Financial Accounting), Loans, Money
Share Embed Donate


Short Description

Manual de Contabilidade Básica...

Description

Clóvis Luís Padoveze

Manual de Contabilidade Básica Contabilidade Introdutória e Intermediária Livro do Professor Portal Atlas

7ª Edição Atualizada de acordo com a Lei nº 11.638/07 e com a MP nº 449/08

SÃO PAULO EDITORA ATLAS S.A. – 2011

Sumário

Parte I | Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional, 3

Parte III | Critérios Complementares de Avaliação e Demonstrativos Contábeis, 138

1  Patrimônio, 4

18  Provisões, 139

2  Administração Patrimonial, 7

19  Correção Monetária das Demonstrações Financeiras, 153

3  O Estudo das Contas, 14 4  A Técnica Contábil e os Relatórios Básicos, 19 5  Princípios Fundamentais de Contabilidade, 38

Parte II | Estudo Específico de Grupos e Contas do Balanço Patrimonial, 43 6  Ativo e Passivo Circulante, 44 7  Custo das Mercadorias Vendidas e Critérios de Valorização de Estoques, 86 8  Despesas do Exercício Seguinte, 101 9  Realizável a Longo Prazo, 105 10  Investimentos, 108 11  Imobilizado, 112 12  Depreciação e Exaustão, 115 13  Intangível, 122 14  Passivo Não Circulante, 126 15  Receitas e Despesas Diferidas e Resultados não Realizados, 129 16  Patrimônio Líquido, 131 17  Reservas, 133

20  Exemplo Global de Contabilização, 163 21  Demonstrações Contábeis Complementares, 175

Parte I

Conceitos Básicos, Estrutura e Metodologia Operacional

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

4

1 Patrimônio

1. Luís da Silva, pessoa física, possui hoje um carro no valor de $ 7.000, uma casa no valor de $ 22.000, uma poupança de $ 1.200 e nenhuma dívida. George Washington, seu amigo, também hoje, tem um carro no valor de $ 35.000, um apartamento no valor de $ 75.000, nenhum dinheiro na poupança, um cheque especial negativo de $ 12.000, dívida de $ 26.000 com o carro e outra dívida de $ 45.000 de financiamento do apartamento. Calcule a riqueza líquida de cada um e identifique, em termos contábeis, quem deve ser considerado dono de maior riqueza. Nota: as dívidas de George são consideradas a preços de hoje. Resolução: Luis da Silva Patrimônio

George Washington $

1 carrro

7.000

1 casa Poupança

Riqueza Líquida

Patrimônio

$

1 carro

35.000

22.000

1 apartamento

75.000

1.200

Cheque especial

–12.000

Dívida com o carro

–26.000

Dívida com o apartamento

–45.000

30.200

Riqueza Líquida

27.000

Nesse momento o Luiz da Silva tem a maior riqueza.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

5

2. Considerando os dados e a solução do exercício anterior, dois meses depois a situação de Luís continua a mesma, mas George, com a entrada de receitas, conseguiu quitar parcelas do financiamento do carro no valor de $ 2.000 e do apartamento no valor de $ 2.800. Mantendo os demais valores constantes, calcule a nova riqueza líquida de George e compare-a novamente com a de Luís, identificando quem tem agora a maior riqueza. Resolução: Luis da Silva Patrimônio

George Washington $

1 carro

7.000

1 casa Poupança

Riqueza Líquida

Patrimônio

$

1 carro

35.000

22.000

1 apartamento

75.000

1.200

Cheque especial

–12.000

Dívida com o carro

–24.000

Dívida com o apartamento

–42.200

30.200

Riqueza Líquida

31.800

Nesse momento o George Wasington tem a maior riqueza. 3. Considerando os dados e a solução do exercício número 2, vamos supor que a dívida com o veículo do George tenha sido feita baseada em dólares e que a taxa cambial subiu repentinamente 50%, aumentando sua dívida nesse percentual. Calcule a nova riqueza líquida de George. Resolução: George Washington Patrimônio

$

1 carro

35.000

1 apartamento

75.000

Cheque especial

-12.000

Dívida com o carro

-36.000

Dívida com o apartamento

-42.200

Riqueza Líquida

19.800

4. Dados os elementos patrimoniais abaixo, colocar: (B) se for bem

(O) se for obrigação

(D) se for direito

(PL) se for patrimônio líquido

Resolução: ( PL ) Capital social; ( D ) Duplicatas a receber (clientes); ( B ) Terrenos; ( O ) Salários a pagar; ( D ) Depósito na poupança; ( B ) Dinheiro em caixa; ( D ) Promissórias a receber; ( D ) Saldo bancário; ( B ) Móveis.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

6

5. Dados os elementos patrimoniais abaixo, colocar: (A) se for ativo

(P) se for passivo

Resolução: ( A ) Promissórias a receber; ( A ) Prédios; ( A ) Aplicação financeira; ( P ) Capital Social inicial; ( P ) Promissórias a pagar; ( P ) INSS a recolher; ( P ) Adiantamento em dinheiro de clientes; ( P ) Comissões a pagar; ( A ) Veículos. 6. Dados os elementos patrimoniais abaixo, colocar:

(A)   se for aplicação de recursos



(FP) se for fonte de recursos próprios

(F) se for fonte de recursos de terceiros

Resolução: ( A ) Ações de outras empresas; ( A ) Mercadorias em estoque; ( FP ) Capital social; ( F ) Imposto a pagar; ( A ) Aplicação financeira; ( FP ) Patrimônio Líquido; ( A ) Adiantamento em dinheiro a fornecedores; ( F ) Empréstimos; ( A ) Máquinas; ( A ) Cheques a receber.

www.EditoraAtlas.com.br

2 Administração Patrimonial

1. Um patrimônio é constituído de: Caixa – $ 1.000 Duplicatas a pagar Bancos – $ 5.000 Capital Social Mercadorias – $ 10.000 Duplicatas a receber Pede-se: a) Qual o valor das duplicatas a receber? b) Qual o valor das aplicações de recursos? c) Qual o valor do patrimônio líquido? d) Qual o valor do ativo? e) Qual o valor do passivo? f) Qual o valor das fontes de recursos? g) Qual o valor dos bens? h) Qual o valor dos direitos? i) Qual o valor das obrigações? j) Qual o valor das fontes de terceiros? k) Qual o valor do capital próprio? l) Qual o valor das fontes de recursos próprios? Resolução:

– $ 4.000 – $ 35.000 – $ ?

Parte A Ativo

Passivo

Caixa Bancos Mercadorias Dupls. Receber

1.000 5.000 10.000 23.000

Duplicatas a Pagar

4.000

Patrimônio Líquido Capital Social

35.000

Total Ativo

39.000

Total Passivo

39.000

a) 23.000 b) 39.000 (o total do ativo) c) 35.000 (o valor do Capital Social)

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

d) e) f) g) h) i) j) k) l)

8

39.000 39.000 39.000 (o total do passivo) 11.000 (a soma do Caixa e Mercadorias) 28.000 (a soma de Bancos e Duplicatas a Receber)   4.000 (o valor de Duplicatas a pagar)   4.000 (o valor das dívidas com terceiros – Duplicatas a Pagar) 35.000 (o valor do Patromônio Líquido – Capital Social) 35.000 (o valor do Patrimônio Líquido – Capital Social)

2. Colocar as seguintes letras nas respectivas colunas, conforme tabela da página seguinte: Primeira coluna: (B) se for bem (D) se for direito (O) se for obrigação (P) se for patrimônio líquido, despesa ou receita Segunda coluna: (A) se for ativo (P) se for passivo (D) se for despesa (R) se for receita Terceira coluna: (D) se for saldo devedor (C) se for saldo credor 1ª

COLUNAS 2ª



Exemplo: 1. 2.

Caixa Vendas

Contas: 3. Bancos conta movimento 4. Empréstimos a pagar 5. Descontos obtidos 6. Descontos concedidos 7. Mercadorias em estoque 8. Aplicação financeira 9. Imposto de Renda a pagar 10. Duplicatas a receber (clientes) 11. Serviços prestados por terceiros 12. Recuperação de despesas 13. Capital social 14. Gastos com café 15. Duplicatas a pagar (fornecedores) 16. Consumo material auxiliar 17. Adiantamentos a empregados 18. Prestação de serviços ao cliente 19. Salários 20. Encargos sociais salariais 21. Prédios 22. Terrenos 23. Promissórias a pagar 24. Propaganda 25. Juros de empréstimos a pagar 26. Juros de aplicações financeiras 27. Aluguéis pagos 28. Aluguéis recebidos 29. Patrimônio líquido 30. Ações de outras empresas 31. Salários a pagar

B P

A R

D C

D O P P B D O D P P P P O P D P P P B B O P P P P P P D O

A P R D A A P A D R P D P D A R D D A A P D D R D R P A P

D C C D D D C D D C C D C D D C D D D D C D D C D C C D C

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

9

3. Com base no Balanço Inicial dado a seguir, fazer o registro dos seguintes fatos administrativos ou contábeis, utilizando o conceito de separação de despesas e receitas. Balanço Inicial em 01.01.X1

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Ativo

$

Passivo

$

Caixa Bancos Poupança Mercadorias

25 47 115 160

Fornecedores Empréstimos Patrimônio Líquido

80 50 217

Total

347

Total

347

Fatos de janeiro de X1: Venda de mercadoria a prazo por $ 120 (custo da mercadoria = $ 50); Pago frete de janeiro em cheque = $ 20; Venda de mercadoria a vista, em dinheiro, por $ 110 (custo da mercadoria = $ 60); Pago parte dos empréstimos em dinheiro = $ 35; Pago duplicata de fornecedor no valor de $ 30, com antecipação, obtendo desconto de $ 4. Líquido pago em dinheiro = $ 26; Recebida duplicata no valor de $ 30 com antecipação, concedendo desconto de $ 2. Líquido creditado em banco = $ 28; Depósito em dinheiro no banco = $ 25; Valor da folha de pagamento do mês de janeiro = $ 27, que será pago em fevereiro. Pede-se: a) Fazer novo demonstrativo após cada fato, considerando os elementos de despesas e receitas separadamente; b) Fazer a apuração do lucro ou prejuízo após Todos os fatos, com as contas de despesas e receitas; c) Fazer o Balanço Final em 31.01.X1, incorporando o lucro ou prejuízo obtido no item anterior, ao Patrimônio Líquido inicial; d) Identificar os lançamentos a débito e a crédito de cada um dos fatos. Resolução: Parte A Após Fato 1 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

25

Fornecedores

80

Bancos

47

Empréstimos

50

Poupança

115

Duplicatas a Receber

120

Mercadorias

110

Total

417

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

347

Despesas

$

Receitas

C.M.V

50

Venda de Mercadorias

120

Total Despesas

50

Total Receitas

120

Passivo (+) Receitas

467

Ativo (+) Despesas

467

$

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

10

Após Fato 2 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

25

Fornecedores

80

Bancos

27

Empréstimos

50

Poupança

115

Duplicatas a Receber

120

Mercadorias

110

Total

397

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

347

Despesas

$

Receitas

C.M.V

50

Venda de Mercadorias

120

Fretes

20

Total Despesas

70

Total Receitas

120

Passivo (+) Receitas

467

Ativo (+) Despesas

467

$

Após Fato 3 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

135

Fornecedores

80

Bancos

27

Empréstimos

50

Poupança

115

Duplicatas a Receber

120

Mercadorias Total Despesas

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

347

50 447 $

C.M.V

110

Fretes

20

Receitas

$

Venda de Mercadorias

230

Total Despesas

130

Total Receitas

230

Ativo (+) Despesas

577

Passivo (+) Receitas

577

Após Fato 4 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

100

Fornecedores

80

Bancos

27

Empréstimos

15

Poupança

115

Duplicatas a Receber

120

Mercadorias Total Despesas

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

312

50 412 $

C.M.V

110

Fretes

20

Receitas

$

Venda de Mercadorias

230

Total Despesas

130

Total Receitas

230

Ativo (+) Despesas

542

Passivo (+) Receitas

542

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

11

Após Fato 5 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

74

Fornecedores

50

Bancos

27

Empréstimos

15

Poupança

115

Duplicatas a Receber

120

Mercadorias

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

282

50

Total

386

Despesas

$

C.M.V

110

Fretes

20

Receitas

$

Venda de Mercadorias

230

Descontos Obtidos

4

Total Despesas

130

Total Receitas

234

Ativo (+) Despesas

516

Passivo (+) Receitas

516

Após Fato 6 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

74

Fornecedores

50

Bancos

55

Empréstimos

15

Poupança

115

Duplicatas a Receber

90

Mercadorias

50

Total

384

Despesas

$

C.M.V

110

Fretes

20

Desconto Concedido

Patrimônio Líquido Inicial

217

Total

282

Receitas

$

Venda de Mercadorias

230

Descontos Obtidos

4

2

Total Despesas

132

Total Receitas

234

Ativo (+) Despesas

516

Passivo (+) Receitas

516

Após Fato 7 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

49

Fornecedores

50

Bancos

80

Empréstimos

15

Poupança

115

Duplicatas a Receber

90

Mercadorias

50

Total Despesas

384 $

217

Total

282

Receitas

C.M.V

110

Fretes

20

Desconto Concedido

Patrimônio Líquido Inicial

Venda de Mercadorias Descontos Obtidos

$ 230 4

2

Total Despesas

132

Total Receitas

234

Ativo (+) Despesas

516

Passivo (+) Receitas

516 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

12

Após Fato 8 Ativo

$

Passivo

$

Caixa

49

Fornecedores

50

Bancos

80

Empréstimos

15

Poupança

115

Salários a Pagar

27

Duplicatas a Receber

90

Patrimônio Líquido Inicial

217

Mercadorias

50

Total

384

Total

309

Despesas

$

CMV

110

Fretes

20

Desconto Concedido

Receitas

$

Venda de Mercadorias

230

Descontos Obtidos

4

2

Salários

27

Total Despesas

159

Total Receitas

234

Ativo (+) Despesas

543

Passivo (+) Receitas

543

Parte B Demonstração do Resultado − Janeiro/x1 Receitas Venda de mercadorias Descontos obtidos Soma (–) Despesas Custo das mercadorias vendidas Fretes Descontos concedidos Salários e encargos Soma Lucro do Período

230 4 234 110 20 2 27 −159 75

Parte C

Balanço Patrimonial em 31.01.x1 Ativo Bens e Direitos Caixa Bancos Poupança Mercadorias Dupls. A receber − Clientes

49 80 115 50 90

Soma

384

Passivo Obrigações Fornecedores Empréstimos Salários e encargos a pagar Patrimônio Líquido Inicial Lucros acumulados Soma

50 15 27 217 75 384

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Parte D

Evento / Contas Contábeis A− Venda de mercadorias Duplicatas a receber − clientes Custo das mercadorias vendidas Mercadorias − Estoques B− Fretes Bancos C− Venda de mercadorias Duplicatas a receber − clientes Custo das mercadorias vendidas Mercadorias − Estoques D− Empréstimos Caixa E− Fornecedores Caixa Descontos obtidos F− Dupls. A Receber − Clientes Caixa Descontos concedidos G− Bancos Caixa H− Salários e encargos Salários e encargos a pagar

Débito

$

120 50

13

Crédito 120

20

110 60 35 30

28 2 25 27

50 20 110 60 35 26 4 30

25 27

4. O Balancete de verificação de uma empresa apresentava, em 31.12.X1, os saldos das seguintes contas: Bancos = $ 1.000 Duplicatas a receber = $ 1.970 Capital social = $ 10.000 Salários a pagar = $ 1.000 Caixa = $ 1.500 Mercadorias = $ 4.000 Fornecedores = $ 470 Prejuízos acumulados = $ 2.000 Empréstimos a pagar = $ 3.000 Máquinas e equipamentos = $ 4.000 Os valores do Ativo Total, Capital de Terceiros e Patrimônio Líquido, em reais, serão respectivamente: a) (  ) 13.500; 10.000 e 3.500; b) (  ) 12.500; 10.000 e 2.500; c) (  ) 12.470; 11.000 e 1.470; d) (x) 12.470; 4.470 e 8.000; e) (  ) 9.000; 1.000 e 8.000. Resolução: Ativo Caixa Bancos Duplicatas a Receber Mercadorias Máquinas e Equipamentos

1.500 1.000 1.970 4.000 4.000

Passivo Fornecedores Salários a pagar Empréstimos a Pagar Capital Social Prejuízos Acumulados

Total 12.470 Total Total do Ativo = $ 12.470 Capital de Terceiros = $ 4.470 (470+ 1.000 + 3.000) Patrimônio Líquido = $ 8.000 (10.000 + (2.000)

470 1.000 3.000 10.000 (2.000) 12.470

www.EditoraAtlas.com.br

3 O Estudo das Contas

1. O Sistema Patrimonial de contas divide-as em quatro grandes agrupamentos: Contas Patrimoniais = Contas de Ativo e Passivo Contas de Resultado = Contas de Receitas e Despesas As contas a seguir representam um patrimônio em detalhe. Coloque (A) se for conta de Ativo; (P) se for conta de Passivo; (D) se for conta de Despesa; e (R) se for conta de Receita. Resolução: 1. ( A )  2. ( P )  3. ( A )  4. ( R )  5. ( D )  6. ( D )  7. ( P )  8. ( D )  9. ( A )  10. ( A )  11. ( R )  12. ( R )  13. ( P ) 

Caixa Empréstimos a pagar Bancos conta movimento Juros recebidos Juros pagos Fretes Salários a pagar Salários Duplicatas a receber Móveis e utensílios Vendas Descontos obtidos Duplicatas a pagar

14. ( A )  15. ( D )  16. ( D )  17. ( P )  18. ( R )  19. ( P )  20. ( D )  21. ( R )  22. ( P )  23. ( D )  24. ( P )  25. ( D )  26. ( D ) 

Mercadorias em estoque Aluguéis pagos Encargos de INSS e FGTS Contas-correntes a pagar Aluguéis recebidos Capital social Comissões pagas Comissões recebidas INSS a pagar Viagens e refeições FGTS e PIS a pagar Energia elétrica Gastos com telefone

2. A administração de uma empresa pediu a seu contador que elaborasse um plano de contas CODIFICADO para apropriação das suas despesas. A empresa trabalha organizada em três grandes áreas: a) Comercial b) Administrativa c) Financeira As principais despesas dessa empresa são as seguintes: Salários*

Energia elétrica

Encargos Sociais*

Água e esgoto

Gratificações a funcionários*

Juros

Comissões a vendedores (empregados)

Despesas bancárias

Material de expediente

Honorários da diretoria administrativa

Material de manutenção geral*

Descontos concedidos

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Viagens e refeições*

Despesas legais e judiciais

Propaganda e publicidade

Comunicações

Fretes e carretos de vendas

Combustível com veículos*

15

*   Despesas existentes em todas as três áreas. Pede-se: Elaborar um plano de contas para as despesas, fazendo pelo menos três subdivisões para cada área, a saber: a) Despesas com pessoal b) Materiais consumidos c) Despesas gerais

O grupo de despesas deve começar codificado com o dígito 3. Resolução: 3

DESPESAS

31

COMERCIAIS

311

Pessoal

311.01

Salários

311.02

Encargos sociais

311.03

Gratificações a funcionários

311.04

Comissões a vendedores

312

Materiais consumidos

312.01

Material de expediente

312.02

Material de manutenção geral

313

Despesas gerais

313.01

Viagens e refeições

313.02

Combustíveis com veículos

313.03

Propaganda e publicidade

313.04

Fretes e carretos de vendas

32

ADMINISTRATIVAS

321

Pessoal

321.01

Salários

321.02

Encargos sociais

321.03

Gratificações a funcionários

321.05

Honorários da diretoria administrativa

322

Materiais consumidos

322.01

Material de expediente

322.02

Material de manutenção geral

323

Despesas gerais

323.01

Viagens e refeições

323.02

Combustíveis com veículos

323.05

Energia elétrica

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

323.06

Água e esgoto

323.07

Legais e judiciais

323.08

Correio e telefone

33

FINANCEIRA

331

Pessoal

331.01

Salários

331.02

Encargos sociais

331.03

Gratificações a funcionários

332

Materiais consumidos

332.01

Material de expediente

332.02

Material de manutenção geral

333

Despesas gerais

333.01

Viagens e refeições

333.02

Combustíveis com veículos

334

Despesas financeiras

334.01

Juros

334.02

Despesas bancárias

334.03

Descontos concedidos

16

a) Em 30.09.X2 uma empresa tomou um empréstimo em 36 meses, em parcelas iguais, vencíveis a partir de 31.10.X2, que totalizavam $ 23.400 nesta data. Apure o total de endividamento de curto e longo prazo no encerramento do balanço em 30.09.X2. Resolução: $ 23.400 / 36= $ 650 Curto prazo (igual a 12 meses, a partir do levantamento do balanço). $ 650 x 12 = $ 7.800 Longo prazo (a partir do 13º mês da data do levantamento do balanço). 36 – 12 = 24 meses $ 650 x 24 = $ 15.600 Ou total do empréstimo menos o curto prazo = $ 23.400 (–) $ 7.800 = $ 15.600 3. Considerando que a empresa citada no exercício anterior pague todas as parcelas no empréstimo nos seus respectivos vencimentos, apure o total de endividamento de curto e longo prazo nas seguintes datas, onde ocorrerão encerramentos de balanços periódicos: 31.12.X2, 28.02.X3, 31.07.X3 e 31.12.X3. Resolução: Encerramento Balanço

Endividamento Curto Prazo

Longo Prazo

31.12.X2

12 x $ 650 = $ 7.800

33 – 12 = 21 x $ 650 = $ 13.650

28.02.X3

12 x $ 650 = $ 7.800

31 – 12 = 19 x $ 650 = $ 12.350 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

31.07.X3

12 x $ 650 = $ 7.800

26 – 12 = 14 x $ 650 = $ 9.100

31.12.X3

12 x $ 650 = $ 7.800

21 – 12 = 9 x $ 650 = $ 5.850

17

4. Em 31.12.X1 uma empresa contava com os seguintes elementos patrimoniais: Elabore o balanço patrimonial em 31.12.X1, classificando os elementos patrimoniais segundo a estrutura da Lei nº 6.404/76. O valor da conta Lucros Acumulados será obtido por diferença. Elementos Patrimoniais Utilitário Duplicatas a receber Ações de outras empresas Promissórias a receber Impostos a recolher Empréstimo Mercadorias Ações de outras empresas Imóveis Financiamento Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Saldo bancário Capital Social Lucros Acumulados

Valor – $ 3.000 1.000 500 2.000 200 700 4.000 700 3.500 4.000 250 840 200 5.000 ?

Vencimento / Utilização / Intenção Entrega de Mercadorias 18.02.X2 Revenda 31.03.X3 15.01.X2 31.10.X2 Revenda Permanência Operacional 20 parcelas mensais a partir de 31.01.X2 20.01.X2 30.06.X2 − − −

Resolução: ATIVO

$

CIRCULANTE Disponibilidades Duplicatas a receber Aplicações financeiras Estoques (mercadorias) Outros valores a realizar

200 1.000 840

Imobilizados Total Ativo

Fornecedores

250

Impostos a recolher

200

Empréstimos

900

4.000 500 Não circulante

3.800

2.000

INVESTIMENTOS E IMOBILIZADOS Investimentos

$

CIRCULANTE

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Valor a Realizar (Promissórias)

PASSIVO

PATRIMÔNIO LÍQUIDO 700 6.500 15.740

Capital Social

5.000

Lucros Acumulados

5.590

Total Passivo

15.740

5. A seguir é apresentada uma série de elementos patrimoniais com valores e vencimentos envolvidos. Apure ou identifique o valor que deverá ser apresentado no balanço patrimonial de 31.12.X4: a) Empréstimo contraído em 31.10.X4, no valor de $ 2.000, para pagamento em uma parcela a 180 dias, com juros fixos de 18% para os 180 dias. Considerar no cálculo o conceito de juros simples; b) Mercadoria A adquirida para estoque no valor de $ 150, mais despesas de fretes $ 10; c) Mercadoria B existente em estoque no valor de $ 250. Preço de venda de mercado $ 220; d) Aplicação financeira efetuada em 15.12.X4, com vencimento para 15.03.X5, no valor de $ 500. Juros fixos de 6% para o período contratado; e) Exportação efetuada em 31.10.X4 por US$ 200 dólares, a receber em 30.04.X5. Taxas de dólar: $ 2,80 em 31.10.X4, $ 3,20 em 30.04.X5 e $ 3,00 em 31.12.X4.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

18

Resolução: a)  Empréstimo

=$ 2.000 x 18% (juros) = $ 360 de juros 180 dias = 6 meses 360/6 meses = $ 60 juros por mês juros de 31.10.X4 até 31.12.X4 (dois meses) 2 x $ 60 = $ 120 $ 2.000 + $ 120 = $ 2.120 ⇒ saldo do empréstimo em 31.12.X4

b)  Mercadoria a $ 150 + $10 (frete) = $ 160 c)  Mercadoria b = $ 250 ⇒ custo d)  Aplicação financeira

= $ 500 x 6% (juros) = $ 30 de juros 90 dias = 3 meses $ 30 / 3 meses = $ 10 juros ao mês ½ x $ 10 = $ 5 $ 500 + $ 5 = $ 505 ⇒ saldo do empréstimo em 31.12.X4

e)  Exportações = US$ 200 x $ 3,00 = $ 600,00 6. Uma empresa imobiliária de grande sucesso instala-se numa cidade em crescimento. Recentemente, uma loteadora colocou à venda terrenos de ótima localização para fins residenciais. Como a empresa possui recursos disponíveis por tempo indeterminado, decidiu adquirir dois terrenos no valor de $ 30.000,00 cada. Tal bem deve ser registrado no: a) Realizável a longo prazo; b) Imobilizado; c) Circulante; d) Investimento; e) Diferido. Resolução: A resposta correta é a.

www.EditoraAtlas.com.br

4 A Técnica Contábil e os Relatórios Básicos

1. Identificar os nomes das contas envolvidas (alteradas) pelos fatos administrativos listados abaixo: Exemplo: pagamento de duplicata nº 520, do valor de $ 50 obtendo desconto de $ 7, com cheque 001 do Banco Banespa. Contas envolvidas: a) Duplicatas a pagar = obrigação que está sendo diminuída, b) Banco Banespa (conta movimento) = direito (saldo bancário) diminuído, c) Descontos obtidos = receita, por pagamento com valor menor. Fatos: 1) Constituição da Empresa A, com entrada de capital social em dinheiro = $ 1.200, conforme estatuto registrado em cartório; 2) Depósito em dinheiro no Banco Itaú = $ 900; 3) Aplicação financeira = $ 250, com cheque do Banco Itaú; 4) Depósito do Banco Bradesco, com cheque do Banco Itaú = $ 600; 5) Pagas despesas de cartório em dinheiro = $ 27; 6) Pagos salários de funcionários = $ 98, em dinheiro; 7) Depósito no Banco Bradesco em dinheiro = $ 100; 8) Compra de mercadoria a vista, com pagamento efetuado por cheque do Banco Bradesco = $ 120; 9) Venda a prazo com NF 00x = $ 800, cliente aa5. Custo da mercadoria $ 120; 10) Compra de mercadoria a prazo com NF 00x = $ 300, do fornecedor ZZ4; 11) Pagamento de fretes, transportadora 00y = $ 19, em dinheiro; 12) Crédito de juros em aplicação financeira = $ 10; 13) Contratação de empréstimos no valor de $ 1.000, com juros cobrados no ato = $ 100. Líquido creditado (Bradesco) = $ 900; 14) Recebida duplicata nº xx2, do valor de $ 100, com mais juros de $ 10, por ter sido recebida por atraso. Total = $ 100, em dinheiro. Cliente AA5; 15) Pagamento de duplicata do valor de $ 300, mais juros de $ 16, por ter sido paga com atraso. Pagamento com cheque do Banco Bradesco nº yy3 = $ 316. Fornecedor ZZ4; 16) Compra de uma máquina para o imobilizado do fornecedor ZZ7, NF xx8 do valor de $ 730, sendo $ 200 pago a vista com cheque yy4, do Banco Bradesco, e o restante a prazo; 17) Resgate (retirada) de aplicação financeira com entrada no caixa = $ 100.

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

20

A) Com os fatos anteriores e as contas alteradas, colocar na frente de cada conta; (D) se o fato provocou Débito; e (C) se o fato provocou Crédito. B)

Com os fatos indicados no item A, fazer os lançamentos: a)  No Livro Diário, pelo sistema manual; b)  No Livro Razão, pelo sistema tipo “fichas”; c)  No Razão didático (Conta T).

C) Levantar um Balancete de Verificação após a contabilização desses fatos. Resolução: Parte A Contas Envolvidas 1. Capital social

Débito / Crédito

Valor

(C)

1.200

(D)

1.200

(C)

900

(D)

900

(C)

250

(D)

250

(D)

600

(C)

600

(C)

27

(D)

27

(C)

98

(D)

98

(C)

100

(D)

100

(C)

120

(D)

120

Patrimônio líquido Caixa Bem, aumentado pela integralização do capital em dinheiro 2. Caixa Bem, saldo diminuído Banco Mercantil (Conta movimento) = direito (saldo bancário) aumentado 3. Banco Mercantil (Conta movimento) = direito (saldo bancário) diminuído Caderneta de poupança (Conta aplicação) = direito saldo aumentado 4. Banco Bradesco (Conta movimento) = direito (saldo bancário) aumentado Banco Mercantil (Conta movimento) = direito (saldo bancário) diminuído 5. Caixa Bem, saldo diminuído Despesas com cartório (legais) Despesas saldo aumentado 6. Caixa Bem, saldo diminuído Despesas com salários Despesa, saldo aumentado 7. Caixa Bem, saldo diminuído Banco Bradesco (conta movimento) = direito (saldo bancário) aumentado 8. Banco Bradesco (Conta movimento) = direito (saldo bancário) diminuído Mercadorias em estoque Bem, saldo aumentado

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Contas Envolvidas 9. Vendas de Mercadorias

Débito / Crédito

Valor

(C)

800

(D)

800

(C)

120

(D)

120

(C)

300

(D)

300

(C)

19

(D)

19

(D)

10

(C)

10

(C)

1.000

(D)

900

(D)

100

(C)

100

(C)

10

(D)

110

(D)

320

(D)

16

(C)

336

21

Receita, saldo aumentado Duplicatas a receber Direito, saldo aumentado pela venda a prazo Mercadoria em estoque Bem, saldo diminuído pela saída de mercadorias Custo das mercadorias vendidas Despesa, saldo aumentado 10. Duplicatas a pagar Obrigação, saldo aumentado pela compra a prazo Mercadorias em estoque Direito, saldo aumentado pela entrada de mercadorias 11. Caixa Bem, saldo diminuído Fretes Despesa, saldo aumentado 12. Caderneta de poupança Direito, saldo aumentado pelo crédito de juros Receita Financeira (juros) Receita, saldo aumentado pelos juros creditados 13. Empréstimos (Banco Bradesco) Obrigação, saldo aumentado Banco Bradesco (Conta movimento), direito saldo aumentado pelo crédito Despesa financeira Despesa, saldo aumentado pelo pagamento de juros 14. Duplicatas a receber Direito, saldo diminuído Receita financeira Receita, saldo aumentado pelos juros recebidos Caixa Bem, saldo aumentado 15. Duplicatas a pagar Obrigação, saldo diminuído Despesa financeira Despesa, saldo aumentado pelos juros pagos Banco Bradesco (Conta movimento), direito (saldo bancário) diminuído

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Contas Envolvidas 16. Banco Bradesco

Débito / Crédito

Valor

(C)

200

(C)

530

(D)

730

(C)

100

(D)

100

22

(Conta Movimento), direito (saldo bancário) diminuído Duplicatas a pagar Obrigação, saldo aumentado pela compra a prazo Imobilizado Bem, saldo aumentado pela aquisição da máquina 17. Caderneta de poupança (conta aplicação) = direito, saldo diminuído pela retirada Caixa Bem, saldo aumentado

Parte B a)  Lançamento no livro Diário (sistema manual) $ (parcial)

$

1. Caixa a Capital Social valor da entrada de capital para a constituição da empresa conforme registro do contrato social na JUCESP e cartório, etc.

1.200

2. Banco Mercantil a Caixa Depósito em dinheiro recibo nº

900

3. Caderneta de poupança a Banco Mercantil Depósito da aplicação recibo nº

250

4. Banco Bradesco a Banco Mercantil Depósito em cheque do Banco Mercantil recibo nº

600

Despesas saldo aumentado 5. Despesas com cartório a Caixa

27

Pagamento de despesas em dinheiro recibo nº 6. Despesas de salários a Caixa

98

Pagamento em dinheiro conforme recibos 7. Banco Bradesco a Caixa

100

Depósito em dinheiro recibo nº 8. Mercadorias em estoque a Banco Bradesco Duplicatas a receber

120

Compra de mercadorias conforme cheque nº www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

$ (parcial)

23

$

9. Duplicatas a receber a Vendas de mercadorias

800

Valor da venda a prazo conforme N.F. 00X 9a. Custo das mercadorias vendidas a Mercadorias em estoque

120

valor do custo da mercadoria vendida 10. Mercadorias em estoque a Duplicatas a pagar

300

Valor da compra a prazo conforme NF. 00X 11. Fretes a Caixa

19

Valor pago em dinheiro recibo nº 12. Caderneta de Poupança a Receita Financeira

10

Valor dos juros creditados conforme aviso nº 13. Banco Bradesco

900

Valor creditado referente empréstimo Despesa Financeira

100

Valor dos juros pagos ... empréstimo a Empréstimos

1.000

Valor do empréstimo efetuado no Banco Bradesco 14. Caixa

110

Valor do recebimento da dupl. XX2 inclusive juros a Duplicatas a receber – cliente aa5

100

Valor recebido da duplicata XX2 a Receita financeira

10

Valor dos juros cobrados sobre a duplicata XX2 15. Duplicatas a pagar – fornecedor ZZ4

320

Valor pago duplicada. Despesa financeira

16

Valor de juros pelo pagamento em atraso a Banco Bradesco

336

Pagamento duplicata fornecedor ZZ4 e juros conforme cheque YY3 16. Imobilizado (máquinas)

730

Valor da máquina adquirida conforme NF XX8 do fornecedor ZZ7 a Banco Bradesco

200

Pagamento parcial da máquina cheque YY4 a Duplicata a pagar – fornecedor ZZ7

530

Valor a prazo da máquina adquirida pela NF XX8 17. Caixa a Caderneta de poupança

100

Resgate parcial recibo nº www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

24

b)  no livro Razão (sistema ficha) Conta:

Capital social

Data

CP

01

Histórico

Débito

Entrada de capital

Conta:

Caixa

Data

CP

Histórico

Débito

01

Entrada de capital

1.200

02

Depósito Banco Mercantil

05

Despesas de cartório

06

Pagamento de salários

07

Depósito Banco Bradesco

11

Despesas de frete

14

Recebimento dupl. XX2

17

Resgate caderneta de poupança

Conta:

Banco Mercantil

Data

CP

Histórico

02

Depósito em dinheiro

03

Depósito Caderneta de Poupança

04

Depósito Banco Bradesco

Conta:

Caderneta de Poupança

Data

CP

Histórico

03

Depósito cheque Banco Mercantil

12

Juros creditados

17

Resgate parcial

Conta:

Banco Bradesco

Data

CP

Histórico

Crédito

Saldo

D/C

1.200

1.200

C

Crédito

Saldo

D/C

1.200

D

900

300

D

27

273

D

98

175

D

100

75

D

19

56

D

110

166

D

100

266

D

Débito

Crédito

900

Débito

Saldo

D/C

900

D

250

650

D

600

50

D

Crédito

Saldo

D/C

250

250

D

10

260

D

100

160

D

Crédito

Saldo

Débito

D/C

04

Depósito cheque Banco Mercantil

600

600

D

07

Depósito em dinheiro

100

700

D

08

Compra mercadorias cheque nº

580

D

13

Valor creditado de empréstimos

1.480

D

15

Pagto. duplicata cheque YY3

336

1.144

D

16

Pagto. parcial NF XX8 cheque YY4

200

944

D

Crédito

Saldo

Conta:

Despesa de Cartório

Data

CP

05

Histórico Pagamento conf. recibo

Conta:

Despesa de Salários

Data

CP

06

Histórico Pagamento em dinheiro

Conta:

Mercadorias em Estoque

Data

CP

Histórico

08

Compra de mercadorias a vista

09

Baixo custo de venda

10

Compra a prazo

Conta:

Duplicatas a Receber

Data

CP

Histórico

09

Venda a prazo NF 00X

14

Recebimento Dupl. XX2

120 900

Débito 27 Débito

27 Crédito

98 Débito

98 Crédito

120

Saldo 120

120 300 Débito

Saldo

800 100

D D/C D D/C D

0 300

Crédito

D/C

Saldo

D D/C

800

D

700

D

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Conta:

Vendas de Mercadorias

Data

CP

Histórico

09

Débito

Venda a prazo NF 00X

Conta:

Custo das Mercadorias Vendidas

Data

CP

09

Histórico

Débito

Valor custo das vendas

120

Conta:

Despesa de Frete

Data

CP

11

Histórico

Débito

Pagamento conforme recibo

19

Conta:

Duplicatas a Pagar

Data

CP

Histórico

Débito

10

Compra a prazo NF 00X

15

Pagamento fornecedor ZZ4

16

Compra a prazo NF XX8

Conta:

Receita Financeira

Data

CP

Crédito

Saldo

D/C

800

800

C

Crédito

Saldo

D/C

120

D

Saldo

D/C

19

D

Crédito

Saldo

D/C

120

120

C

200

D

530

330

C

Crédito

320

Crédito

Saldo

D/C

12

Histórico Juros de poupança conf. aviso

10

10

C

14

Juros Duplicata XX2

10

20

C

Crédito

Saldo

D/C

Conta:

Despesa Financeira

Data

CP

Débito

Histórico

Débito

13

Juros pagos empréstimo

100

100

D

15

Juros Dupl. Forn. ZZ4

16

116

D

Crédito

Saldo

D/C

1.000

1.000

C

Crédito

Saldo

D/C

730

D

Conta:

Empréstimos

Data

CP

Histórico

13

Débito

Contratação Banco Bradesco

Conta:

Imobilizado (Máquinas)

Data

CP

16

Histórico

Débito

Aquisição NF XX8

730

25

c)  no Razão Didático (Conta T) Caixa

Banco Mercantil

(01)

1.200

900

(02)

(14)

110

27

(05)

(17)

100

98

(06)

100

(07)

19

(11)

(02)

266

900

250

(03)

(03)

600

(04)

(12)

250 100

Banco Bradesco

160

Mercadorias em Estoque

600

120

(08)

(08)

120

(07)

100

336

(15)

(10)

300

(13)

900

200

(16) 300

(17)

10

50

(04)

944

Caderneta de Poupança

120

(09)

Duplicatas a Receber (09)

800

100

(14)

700

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Máquinas (16)

Salários Pagar

730

(06)

730

(15)

Capital Social (13)

1.200

(01)

(05)

120

19

Venda Mercadorias

800

(16)

27

Despesas Financeiras (13)

19

800

530

27

Despesa com Frete (11)

(10)

Despesas de Cartório

1.200

CMV

120

330

1.000

120

320

98

1.000

(09)

Duplicatas a Pagar

98

Empréstimos

26

100

116 Receita Financeira

(09)

10

(12)

10

(14)

20



www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

27

Parte C i. iii. ix. xi. xv. xix. xxiii. xxvii. xxxi. xxxv. xxxix. xliii. xlvii. li. lv. lvii. lxi. lxv. lxix. lxxi. lxxv. lxxix. lxxxiii. lxxxvii. xci. xcv. xcix. ci. cv. cix. cxiii. cxvii.

Balancete de Verificação (Final) Conta ATIVO Caixa Banco Bradesco Banco Itaú Aplicações Financeiras Duplicatas a Receber Promissórias a Receber Mercadorias em estoque Adiantamentos a fornecedores Terrenos Prédios Móveis e Utensílios PASSIVO Fornecedores Adiantamentos de clientes Capital Social DESPESAS Despesas bancárias Despesas de cartório Salários Custo das Mercadorias Vendidas Serviços de Escritório Comissões Energia elétrica RECEITAS Vendas Juros Prestação de Serviços Descontos obtidos Total

v.

cxxiii.

xiii. xvii. xxi. xxv. xxix. xxxiii. xxxvii. xli. xlv. xlix. liii.

Saldo – $ Devedor vii. Credor 51 98 177 210 568 0 371 25 50 200 30 lix. lxiii. lxvii.

lxxiii. lxxvii. lxxxi. lxxxv. lxxxix. xciii. xcvii.

cxix.

448 32 550

3 16 14 349 12 17 33

2.224

ciii. 1.154 cvii. 15 cxi. 18 cxv. 7 cxxi. 2.224

2. Partindo do Balancete de Verificação Inicial, dado a seguir, fazer os seguintes lançamentos em conta T: 1. Resgate parcial de aplicação financeira = $ 29 – Banco Bradesco; 2. Resgate parcial de aplicação financeira, sendo do principal $ 70, mais juros de $ 7 – Banco Bradesco; 3. Aplicação financeira = $ 80 com cheque do Banco Bradesco; 4. Recebido o valor da promissória conforme aviso de crédito = $ 77 do Banco Bradesco; 5. Compra de mercadorias a prazo = $ 400; 6. Venda de mercadorias $ 1.000, sendo a prazo $ 800, a vista, em dinheiro $ 200; Custo das mercadorias vendidas $ 249; 7. Depósito em dinheiro no Banco Itaú $ 200; 8. Compra de uma mesa, uma cadeira, uma máquina de calcular = $ 30, com cheque do Banco Itaú; 9. Pagas despesas de escritório de contabilidade = $ 12, com cheque do Banco Itaú; 10. Pagas despesas de cartório = $ 3, em dinheiro; 11. Pagas comissões sobre vendas = $ 15, cheque do Banco Bradesco; 12. Pagos salários = $ 14, cheque do Banco Itaú; 13. Prestação de serviços ao cliente = $ 18, a prazo; 14. Recebida duplicata do valor de $ 200, conforme aviso de crédito do Banco Itaú; 15. Paga duplicata do valor de $ 147, com cheque do Banco Itaú; www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

28

16. Pago adiantamento para fornecimento de mercadorias = $ 25 cheque do Banco Bradesco; 17. Recebido sinal de pedido de venda em dinheiro = $ 32; 18. Aviso de débito despesas bancárias = $ 3 Banco Itaú; 19. Recebida duplicata do valor de $ 50, mais $ 4 de juros pelo atraso, conforme aviso de crédito Banco Itáu; 20. Pagamento duplicata do valor de $ 45, obtendo desconto de $ 7, conforme cheque do Banco Itaú; 21. Paga conta energia elétrica = $ 33, cheque Banco Itaú. Balancete de Verificação Inicial Nome da Conta

Saldo Devedor $

Saldo Credor $

Ativo Caixa

22

Banco Bradesco

35

Aplicações financeiras

229

Mercadorias em estoque

220

Promissórias a receber

77

Terrenos

50

Prédios

200

Passivo Fornecedores (duplicatas pagar)

240

Capital social

550

Despesas Custo mercadorias vendidas

100

de Cartório

13

Comissões

2

Receitas Vendas

154

Juros

4

Total

948

948

Pede-se também levantar novo Balancete de Verificação após a contabilização desses fatos. Resolução: Caixa

Banco Bradesco

22

200

(07)

(06)

200

3

(10)

(17)

32

51

Aplicações Financeiras

35

80

(03)

(01)

29

15

(11)

(02)

77

25

(16)

(04)

77 98

(03)

229

29

(01)

80

70

(02)

210

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Mercadorias em Estoque 220 (05)

249

Promissórias a Receber

(06)

77

77

(04)

400

29

Duplicatas a Receber (06)

800

200

(14)

(13)

18

50

(19)

371

568

Banco Mercantil

Móveis e Utensílios

(07)

200

30

(08)

(14)

200

12

(09)

(19)

54

14

(12)

147

(15)

3

(18)

38

(20)

33

(21)

(08)

177

Adiantamento Fornecedor

30

(16)

30

Fornecedores (15)

147

240

(20)

45

400

25

25

Adiantamento Cliente 32

Capital Social

(17)

550

(05)

448

32

550

Despesas CMV

Cartório

100 (06)

13

249

(10)

349

2

3

(11)

16

15

17

Escritório 12

Comissões

Salários (12)

12

14

Bancárias (18)

14

3

3

Energia Elétrica (21)

33

33

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

30

Receitas Vendas

Juros

154 1.000

Prest. Serviços

4 (06)

1.154

18

7

(02)

4

(19)

15

(13)

18

Desconto Obtido 7

(20)

7

Balancete de Verificação Saldos Devedores Ativo Caixa Banco Bradesco Aplicação Financeira Mercadoria em Estoque Duplicatas a receber Banco Mercantil Móveis e Utensílios Adiantamento fornecedor Terrenos Prédio

51 98 210 371 568 177 30 25 50 200 Saldos Devedores

Passivo Fornecedores Adiantamento a clientes Capital social Custo de mercadorias vendidas Despesas Despesas de cartórios Despesas de comissões Despesas de cartório Despesas de salários Despesas bancárias Despesas de energia elétrica

Saldos Credores 448 32 550

349 16 17 12 14 3 33

Receitas Vendas Juros Prestação de serviços Desconto obtido Totais

Saldos Credores

1.154 15 18 7 2.224

2.224

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

31

3. As contas a seguir e seus respectivos saldos em 30.11.X1, pertencem à contabilidade de uma empresa comercial: Contas Caixa Móveis e utensílios Vendas de mercadorias Duplicatas a pagar Compras de mercadorias Despesas de juros Despesas de salários Despesas de aluguel Estoque de mercadorias Duplicatas a receber Descontos obtidos Capital social Despesas de impostos

Saldos – $ 22.500,00 90.000,00 285.000,00 46.000,00 145.000,00 2.500,00 20.000,00 12.000,00 28.000,00 60.000,00 4.500,00 50.000,00 5.500,00 Totais

Saldos Devedores ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________ ______________

Saldos Credores _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________ _____________

1. Foi aberta uma conta-corrente no Banco Itaú S.A., tendo sido depositada a importância de $ 15.000,00; 2. Vendas de mercadorias no total de $ 50.000,00 (adquiridas por $ 20.000,00), tendo sido recebido a vista $ 20.000,00, através do cheque nº 028.452; o restante, no valor de $ 30.000,00, será recebido dentro de 20 dias, sendo emitida a duplicata correspondente; 3. Pagamento em cheque de despesa de propaganda: $ 1.500,00; 4. Compra de um veículo por $ 33.000,00, sendo $ 8.000,00 a vista pago em dinheiro e o restante deverá ser pago através de cinco duplicatas de igual valor; 5. Compra de mercadorias no valor de $ 40.000,00, sendo pagos $ 10.000,00 em dinheiro, no ato, e o restante a prazo, mediante aceite de duplicatas; 6. Pagamento em dinheiro de uma duplicata referente à compra do veículo; 7. Recebimento em dinheiro de uma duplicata no valor de $ 40.000,00, sendo concedido um desconto de 5%; 8. Pagamento com cheque de uma duplicata no valor de $ 10.000,00, sendo que nossa empresa obteve um desconto de 4%. Pede-se: a) Distribuir os saldos das contas acima em suas respectivas colunas (saldos devedores ou saldos credores) obtendo-se assim o Balancete de Verificação em 30.11.X1; b) Transcrever nas contas T todos os saldos existentes em 30.11.X1; c) Registrar nas contas T todas as operações ocorridas em dezembro/X1; d) Elaborar um Balancete de Verificação em 31.12.X1. Resolução: a) Balancete de Verificação em 31.11.X1

Caixa Móveis e utensílios Vendas de mercadorias Duplicatas a pagar Compra de mercadorias Despesas de juros Despesas de salários Despesas de aluguel Estoque de mercadorias Duplicatas a receber Descontos obtidos Capital social Despesas com impostos Totais

Saldos Saldos Credores Devedores 22.500 90.000 285.000 46.000 145.000 2.500 20.000 12.000 28.000 60.000 4.500 50.000 5.500 385.500

385.500 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

32

b) e c) Lançamentos de Dezembro/19X1 Ativo Caixa

Banco Itaú

22.500

15.000

(1)

(2)

20.000

8.000

(4)

(7)

38.000

10.000

(5)

5.000

(6)

(1)

15.000

42.500

Duplicatas a Receber

1.500

(3)

9.600

(8)

60.000 (2)

3.900

Mercadorias

(7)

30.000

50.000

Móveis e Utensílios

28.000

40.000

Veículos

90.000

(4)

33.000

145.000 (5)

40.000 213.000

90.000

33.000

Passivo Duplicatas a Pagar (6)

5.000

(8)

10.000

Capital Social

46.000

50.000

25.000

(4)

30.000

(5)

86.000

50.000

Despesas Juros

Salários

Aluguel

2.500

20.000

12.000

2.500

20.000

12.000

Impostos

Propaganda

5.500

(3)

5.500

1.500

Desconto Concedido (7)

1.500

2.000

2.000

Receitas Venda de Mercadorias

Descontos Obtidos

285.000 50.000

335.000

4.500 (2)

400

(8)

4.900 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

33

d) Balancete de Verificação em 31.12.X1 Saldos Devedores

Saldos Credores

Ativo Caixa

42.500

Banco

3.900

Duplicatas a receber

50.000

Mercadorias (estoque + compras)

213.000

Móveis e utensílios

90.000

Veículos

33.000

Passivo Duplicatas a pagar

86.000

Capital social

50.000

Despesas Despesas de juros

2.500

Despesas de salários

20.000

Despesas de aluguel

12.000

Despesas com impostos

5.500

Despesas de propaganda

1.500

Desconto concedido

2.000

Receitas Venda de mercadorias

335.000

Descontos obtidos

4.900

Total

475.900

475.900

4. Conhecendo as informações a seguir de uma empresa comercial, calcular o valor das Vendas do período.

$

Compras de mercadorias

215.000,00

Lucro líquido

41.880,00

Estoque final

83.000,00

Despesas

117.280,00

Estoque inicial

37.500,00

Outras receitas

15.410,00

Resolução: Lucro Líquido

41.880

( – ) Outras receitas

(15.410)

( + ) Despesas

117.280

( – ) Estoque final

(83.000)

( + ) Estoque inicial

37.500

( + ) Compras

215.000

( = ) Vendas

313.250

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

34

5. As contas a seguir e seus respectivos saldos em 30.11.X2, pertencem à contabilidade de uma empresa comercial. Contas Caixa

Saldos – $

Saldos Devedores

Saldos Credores

45.000,00

______________

_____________

Móveis e utensílios

180.000,00

______________

_____________

Compras de mercadorias

290.000,00

______________

_____________

Duplicatas a pagar

92.000,00

______________

_____________

Despesas de salários

40.000,00

______________

_____________

Estoque de mercadorias

56.000,00

______________

_____________

Imposto a pagar

29.000,00

______________

_____________

Despesas de aluguel

24.000,00

______________

_____________

5.000,00

______________

_____________

Vendas de mercadorias

330.000,00

______________

_____________

Duplicatas a receber

120.000,00

______________

_____________

9.000,00

______________

_____________

300.000,00

______________

_____________

Totais

______________

_____________

Despesas de juros

Descontos obtidos Capital Social

Durante o mês de dezembro de X2, ocorreram as seguintes operações: 1. Foi aberta uma conta-corrente no Banco Itaú S.A., tendo sido depositada a importância de $ 24.000,00; 2. Pagamento em cheque de uma duplicata no valor de $ 10.000,00, sendo que nossa empresa obteve um desconto de 5%; 3. Venda a prazo de mercadorias no valor de $ 8.000,00, tendo sido emitidas duas duplicatas com vencimentos para 30 e 60 dias da data da venda; 4. Recebimento em cheque de uma duplicata no valor de $ 20.000,00 mais 3% de juros, cobrados em virtude de atraso no pagamento; 5. O estoque final de mercadorias, apurado mediante levantamento físico realizado no dia 31.12.X2, totalizou $ 75.000,00. Pede-se: a) Distribuir os saldos das contas acima em suas respectivas colunas (Saldos Devedores ou Saldos Credores) obtendo-se assim o Balancete de Verificação em 30.11.X2; b) Transcrever nas contas T todos os saldos existentes em 30.11.X2; c) Registar nas contas T todas as operações ocorridas em dezembro/X2; d) Elaborar um Balancete de Verificação em dezembro/X2; e) De posse do Balancete de Verificação, elaborar: e.1)  A demonstração do resultado do exercício; e.2)  O Balanço Patrimonial.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

35

Resolução: a) Balancete de verificação em 31.11.X2 Saldos Devedores Caixa

Saldos Credores

45.000

Móveis e utensílios

180.000

Compras de mercadorias

290.000

Duplicatas a pagar

92.000

Despesas de salários

40.000

Estoque de mercadorias

56.000

Impostos a pagar

29.000

Despesas de aluguel

24.000

Despesas de juros

5.000

Vendas de mercadorias

330.000

Duplicatas a receber

120.000

Descontos obtidos

9.000

Capital social

300.000

Totais

760.000

760.000

b) e c) Lançamentos de Dezembro/X2 Ativo

(4)

45.000 20.600

Caixa 24.000

(1) (3)

41.600

Duplicatas a Receber 120.000 20.000 (4) 8.000

Estoque de Mercadorias 56.000 290.000

108.000

346.000

Móveis e Utensílios 180.000

(1)

180.000

Banco 24.000 9.650

(2)

14.350

Passivo (2)

Duplicatas a Pagar 10.000 92.000

82.000

Impostos a Pagar 29.000

29.000

Capital Social 300.000

300.000

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

36

Despesas Salários

Aluguel

Juros

40.000

24.000

5.000

40.000

24.000

5.000

Receitas Vendas de Mercadorias

Descontos Obtidos

330.000 8.000

Juros

9.000 (3)

338.000

350

600

(4)

(2)

9.350

600

d) Balancete de Verificação em 31.12.X8 Saldos Devedores Ativo Caixa Duplicatas a receber Estoque de mercadorias Compras de mercadorias Móveis e utensílios Banco

41.600 108.000 56.000 290.000 180.000 14.350

Passivo Duplicatas a pagar Impostos a pagar Capital social Despesas Despesas de salários Despesas de aluguel Despesas com juros

82.000 29.000 300.000

40.000 24.000 5.000

Receitas Venda de mercadorias Descontos obtidos Juros Total

Saldos Credores

338.000 9.350 600 758.950

758.950

e) Cálculo do CMV CMV = EI + C – EF CMV = 56.000 + 290.000 – 75.000 CMV = 271.000

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

37

e.1) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X8 Vendas

338.000

(-)

Custo das mercadorias vendidas

( =)

Lucro bruto

(-)

Despesas Operacionais

(271.000) 67.000

Salários

(40.000)

Aluguel

(24.000)

(=)

Lucro operacional

(+/-)

Resultados financeiros

(64.000) 3.000

Despesas Juros

(5.000)

Receitas Descontos obtidos

9.350 600

Juros Lucro Líquido

4.950 7.950

e.2) Balanço Patrimonial em 31.12 X8 Ativo

Passivo

Circulante (bens e direitos)

Circulante (obrigações)

Caixa

21.000

Duplicatas a pagar

82.000

Banco

34.950

Impostos a pagar

29.000

Duplicatas a receber Estoque de mercadorias

108.000 75.000 238.950

Imobilizado (Bens)

111.000 Patrimônio Líquido Capital Social Lucros acumulados

Móveis e utensílios

180.000

Total do Ativo

418.950

300.000 7.950 307.950

Total do Passivo

418.950

6. Uma empresa de transporte possuía no Ativo Imobilizado um ônibus cujo valor contábil líquido era de $ 83.000,00. O referido veículo sofreu um acidente com perda total e não havia seguro contra acidente. A empresa havia comprado esse veículo através de financiamento e ainda devia ao banco $ 37.000,00, relativos a essa aquisição. O efeito contábil desse acontecimento no Balanço Patrimonial da empresa é redução no: a) Ativo e no Patrimônio Líquido de $ 37.000; b) Ativo e no Patrimônio Líquido de $ 83.000; c) Ativo e no Passivo de $ 46.000; d) Passivo e no Ativo de $ 37.000; e) Passivo e no Patrimônio Líquido de $ 83.000. Resolução: A alternativa correta é a “c”. O ativo será diminuido de $ 83.000 pela baixa do valor líquido do ônibus O patrimônio líquido será diminuido de $ 83.000, pois a baixa do ônibus no ativo será em contrapartida a Resultados Não Operacionais, que depois será incorporado à conta de Lucros ou Prejuízos Acumulado no Patrimônio Líquido. A dívida no banco continuará. www.EditoraAtlas.com.br

5 Princípios Fundamentais de Contabilidade

1. José João da Silva, sócio de uma empresa comercial, emitiu um cheque seu, particular, para pagamento de uma duplicata emitida contra sua empresa. Seu contador discordou de tal fato, porque este feriu que princípio fundamental? Resolução: a) (  ) Competência de exercícios; b) (  ) Denominador comum monetário; c) ( X ) Entidade. 2. Uma despesa de aluguel de fevereiro de X3 foi paga em dezembro de X2. Em que mês tal valor deverá ser contabilizado como despesa? Resolução: a) (  ) Janeiro de X3; b) (  ) Dezembro de X2; c) ( X ) Fevereiro de X3. 3. Uma empresa recebeu em doação um quadro de Di Cavalcanti para incorporar ao seu patrimônio. Como não foi indicado seu valor, o contador conversou com seu diretor, pedindo-lhe uma avaliação do quadro, para atender que princípio? Resolução: a) ( X ) Denominador comum monetário; b) (   ) Realização da receita; c) (  ) Continuidade. 4. Essa mesma empresa comprou outro quadro de Di Cavalcanti por $ 15.000. Um dos donos da empresa alertou o contador de que o mercado avaliara a peça em $ 37.000. Por que valor o contador deverá lançar? Resolução: a) ( X ) $ 15.000; b) (  ) $ 37.000,

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

39

5. Que princípio o contador está usando para decidir o valor do lançamento anterior? Resolução: a) (  ) Denominador comum monetário; b) (  ) Competência de exercícios; c) ( X ) Custo como base de valor. 6. A empresa recebeu um aluguel antecipado de um seu imóvel disponível, em outubro de X1, sendo que o aluguel se referia a janeiro de X2. O contador deverá lançar essa receita em que mês? Resolução: a) ( X ) Janeiro de X2; b) (  ) Outubro de X1; c) (  ) Dezembro de X1. 7. Uma empresa adquiriu uma televisão para revenda por $ 18.000. No mês seguinte a lista do fornecedor indicava que ela valia a custo $ 22.000. Nesse mesmo mês, a empresa tinha oferta para vendê-la por $ 37.000. Qual o valor que deve ser considerado na conta Estoque de Mercadoria? Resolução: a) (  ) $ 37.000; b) ( X ) $ 18.000; c) (  ) $ 22.000. 8. Uma empresa recebeu um pedido para venda de mercadorias em 30.12.X1. O diretor comercial, para melhorar sua estatística de cotas cumpridas, solicitou ao contador contabilizar o pedido, já que faltava apenas a embalagem, que seria colocada no dia 02.01.X2. Que princípio o contador deve-se valer para a decisão de contabilizar ou não tal pedido? Resolução: a) ( X ) Realização da receita; b) (  ) Confrontação das receitas e despesas; c) (  ) Competência de exercícios. 9. O contador pediu a seu assistente que fizesse um levantamento das dívidas de financiamentos da empresa, a partir de levantamentos contábeis. Este apresentou o seguinte relatório: Banco do Brasil: $ 50.000 – Vencto. 15.09.X1; Banco de Tóquio: 10.000 ienes – Vencto. 30.10.X2; Banco de N. York: 18.000 dólares – Vencto. 01.02.X4. Se esses valores constam dos saldos das contas, que princípio não está sendo obedecido? Resolução: a) ( X ) Denominador comum monetário; b) (  ) Custo como base de valor; c) (  ) Objetividade. 10. No ano de X2 uma empresa avaliou seu estoque pelo preço médio ponderado. No ano de X3 avaliou pelo critério PEPS. Isso implica evidenciação, pois houve quebra de: Resolução: a) (  ) Materialidade; b) (  ) Objetividade; c) ( X ) Uniformidade.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

40

11. As despesas totais de uma empresa atingem $ 18.000.000. Os gastos com impressos no ano, feito pelos 30 departamentos da empresa, atingem $ 120. Que princípio/convenção o contador pode-se valer para não estocar eventuais impressos não consumidos imediatamente? Resolução: a) ( X ) Materialidade; b) (  ) Conservadorismo; c) (  ) Uniformidade. 12. Uma empresa está às voltas com um processo judicial em que, na avaliação dos advogados, há 40% de chance de ganho. O contador entende que deva fazer provisão e lançar o valor depositado em despesa, utilizando-se a convenção da: Resolução: a) (  ) Materialidade; b) ( X ) Conservadorismo; c) (  ) Objetividade. 13. O Diretor de Produção, de posse do Balancete da empresa, identifica que as máquinas aos seus cuidados estão contabilizadas por $ 29.000. Envia comunicação ao contador para acertar a contabilidade, pois, na sua opinião, tais máquinas valem pelo menos $ 40.000. O contador, se modificar seus valores, estará infringindo que convenção? (além é claro, do princípio do custo como base de valor): Resolução: a) (  ) Conservadorismo; b) ( X ) Objetividade; c) (  ) Materialidade. 14. Em que mês deverão ser contabilizados tais fatos, como despesas ou receitas: Resolução: a) Pedido de $ 200 acolhido em 15.01.X2 (  ) janeiro/X2 e remetido em 20.02.X2 ( X ) fevereiro/X2 b) Pedido de $ 300 faturado em 20.02.X2 e recebido em 15.03.X2

( X ) fevereiro/X2 (  ) março/X2

c) Pedido de $ 400 acolhido em 15.11.X1 ( X ) dezembro/X1 faturado em 30.12.X1 e recebido (  ) novembro/X1 em 05.01.X2 (  ) janeiro/X2 d) Pedido acolhido e recebido em 31.12.X2 (  ) dezembro/X2 e faturado em 01.01.X3 ( X ) janeiro/X3 e) Juros pagos antecipadamente em 12.12.X4 (  ) dezembro/X4 válidos para janeiro/X5 ( X ) janeiro/X5 f) Seguros pagos/antecipados em X5 (  ) exercício de X5 válidos para X6 ( X ) exercício de X6 g) Salários do mês de dezembro/X1, pagos em 10.01.X2

( X ) dezembro/X1 (  ) janeiro/X2

h) Salários do mês de janeiro/X2, pagos em 05.02.X2

( X ) janeiro/X2 (  ) fevereiro/X2 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

41

15. Uma empresa, iniciou suas atividades em janeiro de X0. Nos livros contábeis constam os elementos abaixo. 1. Receitas com vendas em X0 de $ 146.000, com 70% a vista e o restante a prazo; 2. Despesas de $ 98.000, sendo $ 63.000 pagos até 30.12.X0; 3. Em X1, recebeu as duplicatas de X0 e pagou as despesas contraídas em X0; 4. Realizou vendas de $ 150.000, em X1, recebendo 2/3 a vista; 5. Incorreu em despesas de $ 85.000, em X1, pagando 40% delas. Identificar o resultado apurado em X1, em reais: Resolução: a) (  ) 48.000; b) (  ) 63.400; c) ( X ) 65.000; d) (  ) 73.000. 16. A premissa básica do princípio do custo histórico como base de valor é a de que os ativos são incorporados pelo preço pago para adquiri-los ou fabricá-los mais todos os gastos necessários para colocá-los em condições de gerar benefícios para a empresa. Essa premissa tem grande validade no processo de registro dos ativos, visto que, no momento da transação, o preço acordado entre o comprador e o vendedor é a melhor expressão do valor econômico. Por outro lado, o princípio do custo histórico tem sido considerado como conservador, especialmente, porque: Resolução: a) ( X ) falha como elemento preditivo de tendências futuras para os usuários; b) (  ) tem como pressuposto o fato de que todo o processo de escrituração dever ser amparado por documentação suporte devidamente habilitada; c) (  ) tem como ponto de partida para o registro dos ativos a transferência de propriedade não levando em conta a posse; d) (  ) dificulta o processo de registro de alguns itens, especialmente dos que preferem aos demais gastos necessários para gerar benefícios para a empresa; e) (  ) provoca um lucro tributário mais elevado para o ativo por considerá-lo pelo valor histórico. 17. O Sr. José dos Santos adquiriu um carro de passeio para a sua esposa no valor de $ 35.000. O pagamento foi efetuado a vista com cheque de sua empresa. Questionado pelo seu Contador, ele argumentou que a empresa era sua e, portanto, poderia perfeitamente pagar as suas contas pessoais com o dinheiro da empresa. O princípio contábil ferido pelo Sr. José foi o da: Resolução: a) (  ) Prudência; b) (  ) Continuidade; c) (  ) Competência; d) (  ) Oportunidade; e) ( X ) Entidade. 18. As receitas e as despesas estão geralmente relacionadas. Nas empresas com fins lucrativos: Resolução: a) (  ) a despesa é incorrida de acordo com o pagamento, e a receita é realizada no momento em que a posse do produto é transferida para terceiros; b) (  ) a despesa é incorrida no momento em que ocorre o consumo, e a receita, no momento em que recebemos os valores decorrentes da venda; c) (  ) a despesa é incorrida no momento em que ocorre o desembolso, e a receita é realizada no momento em que se transfere a propriedade do bem ou serviço; d) (  ) a receita é realizada por ocasião da transferência da propriedade, e a despesa é incorrida no momento da aquisição, independente do pagamento; e) ( X ) a receita é realizada no momento em que é transferida a propriedade do bem ou serviço, e a despesa é incorrida no momento do consumo. www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

42

19. Uma empresa optou por adquirir um grande volume de material de expediente para estoque em dezembro de X1, apesar de saber que seu consumo só iria ocorrer durante o exercício de X2. Tal aquisição foi motivada pelo longo prazo de pagamento da primeira parcela mensal concedido pelo fornecedor, janeiro de X3, sendo a última parcela em janeiro de X4. O contador, seguindo o Princípio da Competência, deve registrar a despesa: Resolução: a) (  ) em X1; b) ( X ) em X2; c) (  ) em X3; d) (  ) em X4; e) (  ) parte em X3 e parte em X4. 20. Uma empresa de celulose mantém um depósito de produtos químicos altamente tóxicos. No final do exercício fiscal de X2, por problemas de manutenção e conservação desse depósito, houve o vazamento de grande parte dos produtos armazenados, o que imediatamente poluiu o rio que representava a principal fonte de abastecimento de água para a região. Diante do fato, o contador efetuou a contabilização de uma provisão, tendo em vista que o IBAMA já notificou a empresa e o advogado desta, especialista em Direito Ambiental, reconheceu como provável a multa no valor de $ 2.000.000. Com esta atitude, o contador atendeu ao Princípio Fundamental de Contabilidade conhecido como: Resolução: a) (  ) Continuidade; b) (  ) Entidade; c) ( X ) Prudência; d) (  ) Atualização monetária; e) (  ) Registro pelo Valor Original.

www.EditoraAtlas.com.br

Parte II 

Estudo Específico de Grupos e Contas do Balanço Patrimonial

6 Ativo e Passivo Circulante

1. Salários e Encargos Sociais

a) Balancete em 31.10.X7:

Caixa Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Capital social Salários a pagar Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Adiantamento a fornecedores Veículos Juros Lucros acumulados (12/X6) Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 100 200 500 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 200 1.200 600 9.470 530 120 1.380 400 1.800 25.380

25.380

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



45

b) Lançamentos de novembro/dezembro/X7: 1.  10.11.X7 – pagos salários em cheque = $ 200; 2.  28.11.X7 – pago INSS, em cheque = $ 60; 3.  30.11.X7 – folha de pagamento de novembro = $ 260; 4.  30.11.X7 – encargos sobre a folha de novembro = $ 164; 5.  10.12.X7 – pagos salários em cheque = $ 258; 6.  10.12.X7 – pagos 13º, férias = $ 550 em cheque; 7.  30.12.X7 – folha de pagamento de dezembro = $ 189; 8.  30.12.X7 – encargos sobre a folha de dezembro = $ 120; 9.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 820.



c) Pede-se: 10.  Fazer os lançamentos em conta T; 11.  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); 12.  Levantar o Balanço Patrimonial em 30.06.X7; 13.  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01. a 31.12.X7. Resolução:

a) Lançamentos de Novembro de Dezembro/X7 Ativo Caixa

Bancos

1.000

2.800

Duplicatas a Receber

200

(1)

60

(2)

258

(5)

550

(6)

6.400

1.732 Mercadorias 1.400

580

Aplicações Financeiras (9)

Adiantamento Fornecedores

600

120

820 Terrenos 9.470

Veículos 9.470

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

46

Passivo Empréstimos

IPI a recolher

1.400

ICMS a Recolher

100

Encargos a Pagar

200

Salários a Pagar

(2)

60

500

(6)

550

164

(4)

120

(8)

Duplicatas a Pagar

(1)

200

200

(5)

258

260

(3)

189

(7)

174

1.200

191

Capital Social

Lucros Acumulados

3.900

1.800 12.557 (17) 14.357

Despesas Aluguéis 400

400

Salários (10)

Encargos Sociais

880

530

(3)

260

(4)

164

(7)

189

(8)

120

1.329

1.329

(11)

Juros 400

814

814

(12)

C.M.V

400

(13)

(9)

580

580

(14)

Receitas Vendas Líquidas (15)



16.000

16.000

Prestação Serviços (16) 80

80

b) Encerramento das Contas de Resultado Lucros e Perdas (10)

400

16.000

(15)

(11)

1.329

80

(16)

(12)

814

(13)

400

(14) (17)

580 3.523

16.080

12.557

12.557 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

47

Lançamentos:





(10) a (14)

Encerramento das despesas



(15) a (16)

Encerramento das receitas



(17)

de lucros e perdas para lucros acumulados

c) Balanço Patrimonial em 30.06.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber Estoque de mercadorias Adiantamento fornecedor

Não circulante Terrenos Veículos

Total do Ativo

1.000 1.732 600 6.400 820 120 10.672

9.470 1.380 10.850 21.522

Passivo Circulante Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar

1.400 100 200 174 191 1.200 3.265

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

3.900 14.357 18.257

Total do Passivo

21.522

d) Demonstração de Resultados de 01.01.X7 a 31.12.X7 Vendas líquidas (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais (=) Lucro operacional (–) Despesas financeiras Juros (=) Lucro operacional

16.000 80 16.080 (580) 15.500 (400) (1.329) (814)

(2.543) 12.957 (400) 12.557

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

48

2. Recebimentos e Pagamentos com Juros ou Descontos

a) Balancete em 28.02.X7:

Caixa Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Aluguéis Vendas líquidas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Capital social Salários a pagar Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Adiantamento a fornecedores Veículos Juros Lucros acumulados (12/X6) Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 100 200 500 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 200 1.200 600 9.470 530 120 1.380 400 1.800 25.380

25.380

b) Lançamentos de março/X7: 1.  Recebida duplicata no valor de $ 50 mais juros de $ 4 pelo atraso, em dinheiro; 2.  Recebida duplicata no valor de $ 830, concedendo desconto de $ 33, com crédito bancário; 3.  Paga duplicata no valor de $ 44, obtendo desconto de $ 7, em dinheiro; 4.  Paga duplicata no valor de $ 300, mais juros de $ 19 pelo atraso, em cheque; 5.  Estoque final em 30.03.X7 = $ 620.



c) Pede-se: 1.  Fazer os lançamentos em conta T; 2.  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); 3.  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.03.X7; 4.  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.03.X7.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

49

Resolução: Ativo Caixa 1.000 (1)

37

Bancos (3)

2.800

54

(2)

1.017

Aplicações Financeiras (4)

600

797 3.278

Duplicatas a Receber 6.400

319

50

(1)

830

(2)

Mercadorias 1.400

5.520

780

Adiantamento Fornecedor (5)

120

620

Terrenos

Veículos

9.470

1.380

Passivo Empréstimos

IPI a Recolher

1.400

ICMS a Recolher

100

Encargos a Pagar

200

Salários a Pagar

500

Duplicatas a Pagar

200

(3)

44

(4)

300

1.200

856

Capital Social

Lucros Acumulados

3.900

1.800 13.049

(16)

14.849

Despesas Aluguéis 400

400

Salários (6)

880

880

Encargos Sociais (7)

530

530

(8)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Juros

CMV

400 (4)

(5)

780

50

Desconto Concedido

780

(10)

(2)

33

33

(11)

19 419

419

(9)

Receitas Vendas Líquidas (12)

Prestação Serviços

16.000 16.000

(13)

80

Juros

80

(14)

4

4

(1)

Desconto Obtido (15)



7

7

(3)

b) Encerramento das Contas de Resultados Lucros e Perdas (6) (7)

400 880

16.000 80

(12) (13)

(8) (9) (10) (11)

530 419 780 33

4 7

(14) (15)

3.042

16.091

(16)

13.049

13.049

Lançamentos:



(06) a (11)

Encerramento das despesas

(12) a (15)

Encerramento das receitas

(16)

de lucros e perdas para lucros acumulados

c) Balanço Patrimonial em 31.03.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber Mercadorias Adiantamento fornecedor

Não circulante Terrenos Veículos

Total do Ativo

Passivo 1.017 3.278 600 5.520 620 120 11.155

9.470 1.380 10.850 22.005

Circulante Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

Total do Passivo

1.400 100 200 500 200 856 3.256

3.900 14.849 18.749 22.005 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



51

d) Demonstração de Resultados de 01.01.X7 a 31.03.X7 Vendas líquidas (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais (=) Lucro operacional ( +/– ) Resultados financeiros Despesas Juros Desconto concedido Receitas Juros Descontos obtidos (=)

16.000 80 16.080 (780) 15.300 (400) (880) (530)

(1.810) 13.490

(419) (33) 4 7

Lucro operacional

(441) 13.049

3. Operações Financeiras com Duplicatas

a) Balancete em 30.04.X7:

Caixa Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Capital social Salários a pagar Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Adiantamento a fornecedores Veículos Juros Lucros acumulados (12/X6) Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 100 200 500 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 200 1.200 600 9.470 530 120 1.380 400 ­­ 1.800 25.380

25.380 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



52

b) Lançamentos de maio e junho/X7:



1. Envio em 01.05.X7 de borderô para cobrança simples do valor de $ 400.



Débito de despesas de cobrança – $ 22; 2. Envio em 01.05.X7 de borderô para desconto de duplicatas do valor de $ 500. Desconto de juros de $ 60. Líquido creditado no banco de $ 440; Composição do Borderô Duplicatas Vencimento A 31.05.X7 B 20.06.X7 C 30.06.X7



$ 200 250 50

3. Recebido em 31.05.X7 aviso de liquidação de duplicata descontada do valor de $ 200; 4. Recebido em 27.06.X7 aviso de débito de duplicata descontada do valor de $ 250, mais juros de prazo adicional de $ 12;



5. Recebido em 31.05.X7 aviso de crédito referente a recebimento de duplicatas em cobrança do valor de $ 250; 6. Recebido em 30.06.X7 aviso de crédito de $ 157, referente aviso de recebimento de duplicata em cobrança do valor de $ 150 mais juros de $ 7, pelo atraso;



7. Estoque final em 30.06.X7 = $ 580.

c) Pede-se: 1. Fazer os lançamentos em conta T; 2. Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); 3. Levantar o Balanço Patrimonial em 30.06.X7; 4. Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 30.06.X7.

Resolução:

a) Lançamentos de maio e junho/19X7 Ativo Caixa 1.000 (2) (5) (6)

Bancos 2.800 22 440 12 250 250 157

(1) (4) (4)

Aplicações Financeiras 600

3.363 Duplicatas a Receber 6.400 200 (3) 250 (5) 150 (6) 5.800

(3) (4)

Duplicata Descontada 200 500 (2) 250

50

Mercadorias Estoque 1.400 820 (7)

580

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Adiantamento Fornecedores 120

Terrenos 9.470

53

Veículos 1.380

Passivo Empréstimos 1.400

IPI a Recolher 100

ICMS a Recolher 200

Salários a Pagar 200

Duplicatas a Pagar 1.200

Capital Social 3.900

Lucros Acumulados 1.800 12.963 (17) 14.763 Despesas Aluguéis 400

400

Salários (8)

880

880

820

C.M.V 820

Juros (2) (4)

400 60 12 472

(7)

472

Encargos Sociais (9)

(12)

530

(1)

530

(10)

Encargos Sociais 22 22 (13)

(11) Receitas

(14)

Vendas Líquidas 16.000 16.000

(15)

Prestação Serviços 80 80

(16)

7

Juros 7

(6)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



54

b) Encerramento das Contas de Resultados (8) (9) (10) (11) (12) (13) (17)

Lucros e Perdas 400 16.000 880 80 530 7 472 820 22 3.124 16.087 12.963 12.963

(14) (15) (16)

Lançamentos:



(08) a (13)

Encerramento das despesas

(14) a (16)

Encerramento das receitas

(17)

de lucros e perdas para lucros acumulados

c) Balanço Patrimonial em 30.06.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber ( – ) Duplicatas descontadas Mercadorias em estoque Adiantamento fornecedor Não circulante Terrenos Veículos Total do Ativo



1.000 3.363 600 5.800 (50) 580 120 11.413 9.470 1.380 10.850 22.263

Passivo Circulante Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar

1.400 100 200 500 200 1.200 3.600

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

3.900 14.463 18.663

Total do Passivo

22.263

d) Demonstração de Resultados de 01.01 a 30.06.X7 Vendas líquidas (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais (=) Lucro operacional ( +/– ) Resultados financeiros Despesas Juros Despesas bancárias Receitas Juros (=) Lucro operacional

16.000 80 16.080 (820) 15.260 (400) (880) (530)

(1.810) 13.450

(472) (22) 7

(487) 12.963 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

55

4. Impostos Sobre Vendas – IPI – ICMS – PIS – COFINS – ISS

a)  Balancete em 31.08.X1:

Caixa/bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Máquinas Imóveis Duplicatas a pagar IPI a recolher ICMS a recolher PIS a recolher COFINS a recolher ISS a recolher Salários e encargos a pagar Capital social Lucros acumulados – (12/X0) Salários Encargos sociais Aluguéis Vendas brutas de mercadorias Receita de prestação de serviços IPI sobre vendas ICMS sobre vendas PIS sobre vendas COFINS sobre vendas ISS sobre vendas Total

Saldo – $ Devedor Credor 2.000 5.000 7.000 4.000 9.000 3.400 400 550 140 360 10 800 15.000 7.710 8.000 7.800 1.700 20.000 900 800 3.200 180 550 40 49.270

49.270

b)  Lançamentos de setembro a outubro de X1: •  Recolhimento em cheque de IPI $ 400, ICMS $ 550, PIS $ 140, COFINS $ 360 e ISS $ 10. Total $ 1.460; •  Vendas do período – $ 4.000 + 6% de IPI . Inclui ICMS de 18%, PIS de 1,65% e COFINS de 3%. O valor recebido a vista foi de $ 2.200 e o restante a prazo; •  Compras de mercadorias no mês de $ 2.000 + 10% de IPI. Inclui ICMS de 18%, PIS de 1,65%. O valor pago a vista foi de $ 400 e o restante a prazo; •  Devolução de compra de mercadoria de $ 600 + 10% de IPI. Inclui ICMS de 18%, PIS de 1,65%. Abater de duplicatas a pagar; •  Receita de Prestação de Serviços $ 200, mais ISS de 5%. Inclui COFINS de 3%, a vista; •  Estoque Final em 31.12.X1- $ 2.300.



c) Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; a)  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado; a)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X1; a)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X1.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

56

Resolução: Cálculos: 1) Vendas do período Valor da venda (+) IPI – 6% = Valor total da nota fiscal ICMS – 18% PIS – 1,65% COFINS – 7,6% 2) Compras do período Valor da compra (+) IPI – 10% = Valor total da nota fiscal ICMS – 18% PIS – 1,65% COFINS – 7,6% Compra líquida dos tributos 3) Devolução de mercadoria Valor da compra (+) IPI – 10% = Valor total da nota fiscal ICMS – 18% PIS – 1,65% COFINS – 7,6% Vr. Líquido da mercadoria 4) Prestação de serviços Valor do serviço ISS – 5% PIS – 1,65% COFINS – 7,6%

$ 4.000 240 4.240 720 66 304 2.000 200 2.200 360 33 152 1.455 600 60 660 108 10 46 437 200 10 3 15

a) Lançamentos em conta T:

(2) (5)

Caixa/Bancos 2.000 1.460 2.200 400 200 535 2.005

(1) (3) (6)

(2)

Máquinas 4.000    

(1) (3) (6)

IPI a Recolher 400 400 200 240   60 70     30

Dupls. Receber 5.000 2.040     7.040

(3)

Imóveis 9.000    

(2) (4)

(1) (3) (6)

ICMS a Recolher 550 550 360 720   108 300     168

(4)

(2) (4)

(1) (3) (6)

Estoque Mercadorias 7.000 1.455 437   5.719 2.300 Dupls. Pagar   3.400 660 1.800   4.540 PIS a Recolher 140 140 33 66   10 25 3   21

(4) (7)

(3)

(2) (4) (5)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

(1) (3) (6)

COFINS a Recolher 360 360 152 304   46 130 15   83

(2) (4) (5)

Capital social   15.000       Encargos Sociais 7.800 7.800      

(18)

(2) (5)

Rec. Prest.Serviços   900   200 1.100 1.100   PIS sobre vendas 180 66 3   249 249

(1) (6)

(19)

(9)

(5)

(2)

(2) (5) (13)

ISS a Recolher 10 10 10 10         0

Sal/Enc a Pagar   800  

(5)

Lucros Acumulados   7.710 4.007     3.703  

Salários 8.000 8.000      

Aluguéis 1.700 1.700      

Rec.Bruta Vendas   20.000   4.240 24.240 24.240  

IPI sobre vendas 800 240   1.040 1.040   COFINS sobre vendas 550 304 15   869 869

(10) (17)

(2) (11)

(5) (14)

57

(8)

ICMS sobre vendas 3.200 720   3.920 3.920   ISS sobre vendas 40 10   50 50  

(2)

(12)

(15)

CMV (7)

5.719  

5.719

(16)

b) Encerramento das contas de resultado Lucros e Perdas (8) 8.000 24.240 (17) (9) 7.800 1.100 (18) (10) 1.700 (11) 1.040 (12) 3.920 (13) 249 (14) 869 (15) 50 (16) 5.719   4.007 4.007 (19) Lançamentos: 08 a 16 17 a 18 19

Encerramento das despesas Encerramento das receitas De lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X1       Ativo Circulante Caixa/Bancos 2.005 Dupls. Receber 7.040 Estoques Mercadorias 2.300 Não Circulante Máquinas Imóveis

Total

 

 

 

Circulante Dupls. Pagar Sal/Enc a Pagar IPI a recolher ICMS a recolher PIS a recolher COFINS a a recolher ISS a recolher Patrimônio Líquido Capital Social Lucros Acumulados Total  

4.000 9.000

 

24.345

d) Demonstração de Resultados – de 01.01.X1 a 31.12.X1 Vendas Brutas Receitas de serviços Receita Operacional Bruta (–) Impostos sobre vendas e receitas IPI ICMS PIS COFINS ICMS Receita Operacional Líquida (–) Custo das Mercadorias Vendidas = Lucro Bruto (–) Despesas operacionais Salários Encargos Aluguéis Resultado operacional (prejuízo)

 

    Passivo

58

 

4.540 800 30 168 21 83 0

 

15.000 3.703 24.345

 

24.240 1.100 25.340 (1.040) (3.920) (249) (869) (50) 19.212 (5.719) 13.493 (8.000) (7.800) (1.700) (4.007)

5. Impostos Sobre Vendas – SIMPLES

a) Balancete em 30.11.X1:

Caixa/bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Máquinas Imóveis Duplicatas a pagar Simples federal a recolher Simples estadual a recolher Salários e encargos a pagar Capital social Lucros acumulados – (12/X0) Salários Encargos sociais Aluguéis Vendas brutas de mercadorias

Saldo – $ Devedor Credor 2.000 5.000 14.000 4.000 9.000 3.400 400 550 800 15.000 8.240 8.000 7.800 1.700 25.000 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Simples federal s/ faturamento Simples estadual s/ Faturamento Total



1.350 540 53.390

59

53.390

b) Lançamentos de dezembro/X1: 1.  Recolhimento em cheque do Simples Federal $ 400 e do Simples Estadual $ 550. Total $ 950; 2.  Vendas do mês – $ 3.000. Enquadramento no Simples Federal à alíquota de 5,4% e no Simples Estadual a alíquota de 2,156%. O valor recebido a vista foi de $ 2.200 e o restante foi vendido a prazo; 3.  Compras de mercadorias no mês de $ 2.000, a vista; 4.  Estoque Final em 31.12.X1 – $ 2.300.



c) Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado; c)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X1; d)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X1. Resolução:

Cálculos: 1) Vendas do período Valor da venda Simples – 10,4% a) Lançamentos em conta T: Caixa/Bancos 2.000 950 (2) 2.200 2.000     1.250

$ 3.000 312

(1) (3)

(2)

Máquinas 4.000  

(1)

(11)

Simples a Recolher 950 950   312   312

(3)

(2)

(2)

(7)

Estoque Mercadorias 14.000 2.000   13.700 2.300

Imóveis

Dupls. Pagar   3.400  

Sal/Enc a Pagar   800  

Capital social   15.000  

9.000  

Lucros Acumulados   8.240 5.402     2.838 Encargos Sociais 7.800 7.800    

Dupls. Receber 5.000 800     5.800

Simples s/Faturamento 1.890 312   2.202 2.202 Aluguéis 1.700 1.700    

Salários 8.000 8.000    

(5)

(8) (10)

Rec.Bruta Vendas   25.000   3.000 28.000 28.000

(4)

(6)

(2)

CMV (4)

13.700  

13.700

(9)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

b) Encerramento das contas de resultado Lucros e Perdas (5) 2.202 28.000 (6) 8.000 (7) 7.800 (8) 1.700 (9) 13.700   5.402 5.402

60

(10)

(11)

Lançamentos: 05 a 09 Encerramento das despesas 10 Encerramento das receitas 11 De lucros e perdas para lucros acumulados c) Balanço Patrimonial em 31.12.X1         Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa/Bancos 1.250 Dupls. Pagar Dupls. Receber 5.800 Sal/Enc a Pagar Estoques 2.300 Simples a Recolher Não Circulante Patrimônio Líquido Máquinas 4.000 Capital Social Imóveis 9.000 Lucros Acumulados

Total

22.350

 

Total

d) Demonstração de Resultados – de 01.01.X1 a 31.12.X1 Vendas Brutas (–) Tributos sobre vendas – Simples Receita Operacional Líquida (–) Custo das Mercadorias Vendidas = Lucro Bruto (–) Despesas operacionais Salários Encargos Aluguéis Resultado operacional (prejuízo)

 

3.400 800 312 15.000 2.838

22.350

28.000 (2.202) 25.798 (13.700) 12.098 (8.000) (7.800) (1.700) (5.402)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

61

6. Imposto de Renda a Recuperar



a) Balancete em 31.05.X7:

Caixa Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Capital social Salários a pagar Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Adiantamento a fornecedores Veículos Juros Lucros acumulados (12/X6)

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 100 200 500 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 200 1.200 600 9.470 530 120 1.380 400 1.800

Total

25.380

25.380

b) Lançamentos de junho a dezembro/X7: 1. Aplicação financeira, em cheque $ 400; 2. Resgate de aplicação financeira, mais juros de $ 40, menos IR (compensável) de $ 8, líquido resgatado $ 432; 3. Crédito de juros sobre aplicação financeira anterior $ 30; 4. Resgate parcial da aplicação financeira $ 330; 5. Aquisição de um veículo para o imobilizado, em cheque $ 215; 6. Estoque final em 31.12.X7 = $ 540. c) Pede-se: a) Fazer os lançamentos em conta T; b) Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); c) Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7; d) Fazer a Demonstração dos Resultados de 01.01 a 31.12.X7.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

62

Resolução: a. Lançamentos de Junho/X7: Caixa 1.000 (2) (4)

Duplicatas Receber 6.400

Bancos 2.800 400 432 215 330 2.947

(1) (5)

Aplicação Financeiras 600 400 (2) 400 330 (4) 30 300

(1) (3)

Mercadorias Estoque 1.400 860 (6)

Adiantamentos Fornecedores 120

540 I.R Recuperar (2)

Terrenos 9.470

8

Veículos (95)

1.380 215 1.595

Passivo Empréstimos 1.400

IPI Recolher 100

ICMS Recolher 200

Encargos a Pagar 500

Salários a Pagar 200

Duplicatas a Pagar 1.200

Capital Social 3.900

Lucros Acumulados 1.800 13.080 (15) 14.880 Despesas

400

Aluguéis 400

(7)

400

880

Juros 400

(10)

Salários 880

(6)

Encargos Sociais 530 530 (9)

(8)

860

CMV 860

(11)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

63

Receitas (12)

Vendas Líquidas 16.000 16.000

Prestação Serviços 80 80

(13)

(14)



70

Juros 40 30 70

(2) (3)

b) Encerramentos das Contas de Resultados Lucros e Perdas 400 16.000 880 80 530 70 400 860

(7) (8) (9) (10) (11)

(15)

3.070 13.080

(12) (13) (14)

16.150 13.080

Lançamentos:



(07) a (11)

Encerramento das despesas

(12) a (14)

Encerramento das receitas

(15)

de lucros e perdas para lucros acumulados

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber Mercadorias em estoque Adiantamento fornecedores Imposto de Renda a Recuperar

Não circulante Terrenos Veículos

Total do Ativo

1.000 2.947 300 6.400 540 120 8 11.315

9.470 1.595 11.065 22.380

Passivo Circulante Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

Total do Passivo

1.400 100 200 500 200 1.200 3.600

3.900 14.880 18.780 22.380

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



64

d) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas líquidas (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais (=) Lucro operacional ( +/– ) Resultados financeiros Despesas Juros Receitas Juros (=)

16.000 80 16.080 (860) 15.220 (400) (880) (530)

(1.810) 13.410

(400) 70

(330)

Lucro operacional

113.080

7. Juros e Variações Monetárias de Financiamentos e Aplicações Financeiras

a) Balancete em 30.09.X7:

Caixa Empréstimos Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias Capital social Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Ações de controladas Terrenos Encargos sociais Veículos Salários a pagar Títulos descontados Lucros acumulados

Saldo – $ Devedor Credor 2.000 3.100 1.600 800 32.000 160 1.760 5.600 12.800 2.800 7.800 2.500 900 300 20.000 800 3.000 400 1.800 1.400

Total

50.760

50.760

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

65

b) Lançamentos de outubro a dezembro/X7: 1. Em 31.10.X7, resgate de aplicações financeiras de $ 600, mais juros de $ 60; 2. Aplicação em 01.11.X7 de $ 350, com vencimento para 15.01.X8, com juros simples de 144% ao ano (12% ao mês); 3. Aplicação em 31.10.X7 de $ 250, com vencimento para 31.01.X8, com variação monetária da UR mais juros de 1% ao mês; 4. Contratação de empréstimo em 01.12.X7 no valor de $ 200, com vencimento para 01.01.X8, juros descontados no ato. Líquido creditado $ 180; 5. Contratação de empréstimo em 01.11.X7 no valor de $ 300 a vencer em 01.02.X8, com juros prefixados de 360% ao ano; 6. Contratação de empréstimo em 30.11.X7 no valor de US$ 100 dólares. 7. Juros de 12% ao ano. Vencimento em 30.11.X9; 8. O empréstimo constante do balancete deve ser utilizado pela variação da UR, mais juros de 24% ao ano e vencimento em 31.12.X9; 9. Estoque Final em 31.12.X7 = $ 910; 10. Outros dados: Valor da UR (Unidade de Referência) 09.X7 – $ 20 10.X7 – $ 22 11.X7 – $ 25 12.X7 – $ 28

Taxa US$ 11.X7 – $ 30 12.X7 – $ 34

c) Pede-se: 1. Fazer os lançamentos em conta T; 2. Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); 3. Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7; 4. Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7. Resolução: Cálculos: 2. Juros 31.12.X7 =

Valor aplicado

(x) taxa mensal

(x) 2 meses

= $ 350

(x) 0,12

(x) 2

=$

84

3. Variações Monetárias ativas 31.12.X7

= =

(valor aplicado (×) UR 12/X7) UR 10/x7 ($ 250 (×) 28) 22

– Valor aplicado

– $ 250 = $ 68

Valor corrigido = $ 250 + $ 68 = $ 318 Valor corrigido

( × ) taxa mensal (×) 2

=

$ 318

( × ) 0,01 (×) 2

=

$

Juros 31.12.X7 =

6

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

66

4. Empréstimos = $ 200 Líquido creditado = $ 180 Juros = $ 20 5. Taxa de juros mensal

juro anual pré-fixado

=

12 meses

$ 300

=

$ 180

12

=

30% a.m

(×) taxa mensal ( × ) 2

Juros 31.12.X7 = Valor empréstimo =

360%

=

(×) 0,30 ( × ) 2

6. Valor do empréstimo em 31.11.X7: Em dólares = US$ 100 (x) taxa US$ = $ 30 Em $ = $ 3.000 Valor do empréstimo em 31.12.X7 Em dólares = US$ 100 (x) taxa US$ = $ 34 Em $ = $ 3.400 Variação cambial: Valor do empréstimo em 31.11.X7 = $ 3.000 Valor do empréstimo em 31.12.X7 = $ 3.400 Variação cambial em 31.12.X7 = $ 400 Juros 31.12.X7 =

Valor empréstimo 31.12.X7

(×)

taxa mensal (×) 1 mês

=

$ 3.400

(×)

0,01 (×) 1

=

$

34

7. Empréstimo em 31.09.X7

=

$ 3.100

(:) valor da UR 30.09.X7

=

(:) 20

(x) valor da UR 31.12.X7

=

(x) 28

(=) empréstimos em 31.12.X7

=

$ 4.340

(–) empréstimos em 30.09.X7

=

$ 3.100

(=) variações monetárias passivas 31.12.X7

=

$ 1.340

Juros 31.12.X7 =

Valor empréstimo 31.12.X7

(×)

taxa mensal (×) 3 meses

=

$ 4.340

(×)

0,02 (x) 3

=

$

260

a) Lançamentos de Outubro/Novembro/Dezembro/X7 Ativo Caixa 2.000 (1) (4) (5) (6)

Bancos 5.600 350 660 250 180 300 3.000 9.140

(2) (3)

(2) (2) (3) (3) (3)

Aplicações Financeiras 900 600 (1) 350 84 250 68 6 1.058 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Duplicatas Receber

Mercadorias

12.800

2.800

1.890

67

Títulos Descontados (8)

1.800

910 Ações Controladas

Terrenos

300

Veículos

20.000

3.000

Passivo Empréstimos

Encargos Pagar

3.100

Duplicatas Pagar

1.600

2.500

200 (4) 300 (5) 180 (5) 3.000 (6) 400 (6) 34 (6) 1.340 (7) 260 (7) 8.814

Salários Pagar

Capital Social

400

Lucros Acumulados

7.800

1.400 24.894 (20)

400

26.294

Despesas Aluguéis 800

800

Salários (9)

1.760

Juros (4) (5) (6) (7)

1.760

Encargos Sociais (10)

800

Variação Cambial (6)

20 180

400

400

(13)

800

(11)

Variação Monetária (7)

1.340

1.340

(14)

34 260 494

494

(12)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

68

CMV (8)

1.890

1.890

(15)

Receitas Vendas Líquidas (16)

Prestação Serviços

32.000 32.000

(17)

160

Juros

160

(18)

150

60

(1)

84

(2)

6 150

(3)

Variações Monetárias (19)

68

68

(3)

b) Encerramento das Contas de Resultados Lucros e Perdas (9) (10)

800 1.760

32.000 160

(16) (17)

(11) (12) (13) (14) (15)

800 494 400 1.340 1.890

150 68

(18) (19)

7.484

32.378

24.894

24.894

(20)

Lançamentos:

(09) a (15) (16) a (19) (20)

Encerramento das despesas Encerramento das receitas de lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

69

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber (–) Títulos descontados Mercadorias

Não Circulante Ações Controladas Terrenos Veículos

2.000 9.140 1.058 12.800 (1.800) 910 24.108

300 20.000 3.000 23.300

Total do Ativo

47.408

Passivo Circulante Empréstimos Encargos a pagar Duplicatas a pagar Salários a pagar

8.814 1.600 2.500 400 13.314

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

7.800 26.294 34.094

Total do Passivo

47.408

d) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas líquidas (+)

32.000

Prestação de serviços

160

(=)

Receita de vendas

32.160

(–)

Custo das mercadorias vendidas

(1.890)

(=)

Lucro bruto

30.270

(–)

Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais

(=)

(800) (1.760) (800)

Lucro operacional

(3.360) 26.910

( +/– ) Resultados financeiros Despesas Juros Variações cambiais Variações monetárias

(494) (400) (1.340)

Receitas Juros Variações monetárias (=)

Lucro operacional

150 68

(2.016) 24.894

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

70

8. Adiantamentos de Clientes e a Fornecedores a) Balancete em 30.11.X7:

Caixa Empréstimos IPI a recolher ICMS a recolher Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias – estoque Capital social Salários a pagar Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Adiantamentos a fornecedores Veículos Juros Lucros acumulados (12/X6) Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 100 200 500 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 200 1.200 600 9.470 530 120 1.380 400 1.800 25.380

25.380

b) Lançamentos de dezembro/X7: 1.  Recebido adiantamento de cliente no valor de $ 400 com crédito bancário; 2.  Pago adiantamento a fornecedor $ 155, em cheque; 3.  Pago duplicata de fornecedor sendo $ 70 utilizando parte do adiantamento e $ 70, em dinheiro. Total $ 140; 4.  Recebido duplicata de cliente, sendo $ 270 quitada com parte do adiantamento e $ 130 em cheque. Total $ 400; 5.  Pago conta de energia elétrica de dezembro $ 100, em cheque; 6.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 645. c) Pede-se: 1.  Fazer os lançamentos em conta T; 2.  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado (contas de despesas e receitas); 3.  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7; 4.  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

71

Resolução: a) Lançamentos de Dezembro/X7 Ativo Caixa 1.000 (4)

70

Bancos (3) (1)

130

1.060

2.800

155

(2)

400

100

(5)

600

2.945

Duplicatas a Receber 6.400

Aplicações Financeiras

400

Mercadorias

(4)

1.400

755

Adiantamento Fornecedores (6)

120 (2)

6.000

70

(3)

155

205

645

Terrenos

Veículos

9.470

1.380

Passivo Empréstimos

IPI a Recolher

1.400

ICMS Recolher

100

Encargos a Pagar

200

Salários a Pagar

500

200

Duplicatas a Pagar (3)

140

1.200

1.060

Adiantamento Clientes (4)

270

400

130

(1)

Capital Social 3.900

Lucros Acumulados 1.800 13.015 (15) 14.815

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

72

Despesas Aluguéis 400

400

Salários (7)

880

Juros 400

Encargos Sociais

880

(8)

530

CMV

400

(10)

(6)

755

530

(9)

Energia Elétrica

755

(11)

(5)

100

100

(12)

Receitas Vendas Líquidas (13)

Prestação Serviços

16.000 16.000

(14)

80

80

c) Encerramento das Contas de Resultados Lucros e Perdas (7)

400

16.000

(13)

(8)

880

80

(14)

(9)

530

(10)

400

(11)

755

(12)

100 3.065

16.080

(15)

13.015

13.015

Lançamentos: (07) a (12) Encerramento das despesas (13) a (14) Encerramento das receitas (15)

de lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

73

d) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa

1.060

Empréstimos

1.400

Bancos

2.945

IPI a recolher

100

ICMS a recolher

200

Aplicações financeiras

600

Duplicatas a receber

Encargos a pagar

500

Mercadorias

6.000 645

Salários a pagar

200

Adiantamento fornecedor

205

Duplicatas a pagar

11.455

1.060

Adiantamento de clientes

130 3.590

Não circulante Terrenos Veículos

9.470

Patrimônio Líquido

1.380

Capital social

10.850

3.900

Lucros acumulados

14.815 18.715

Total do Ativo

22.305

Total do Passivo

22.305

c) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas líquidas (+)

Prestação de serviços

(=)

Receita de vendas

(–)

Custo das mercadorias vendidas

(=)

Lucro bruto

(–)

Despesas operacionais

80 16.080 (755) 15.325

Aluguéis

(400)

Salários

(880)

Encargos sociais

(530)

Energia elétrica

(100)

(=)

Lucro operacional

(–)

Despesas financeiras Juros

(=)

16.000

Lucro líquido

(1.910) 13.415 (400) 13.015

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

74

9. ICMS sobre Energia Elétrica e Telecomunicações e Impostos Não Recuperáveis a)  Balancete em 31.08.X1: Saldo – $ Devedor Caixa/bancos

2.000

Duplicatas a receber

5.000

Mercadorias – estoque

9.000

Máquinas

4.000

Imóveis

7.000

Duplicatas a pagar

Credor

3.800

ICMS a recolher

550

PIS a recolher

140

COFINS a recolher

370

Salários e encargos a pagar

800

Capital social

15.000

Lucros acumulados – (12/X0)

7.710

Salários

8.000

Encargos sociais

7.800

Aluguéis

1.700

Vendas brutas de mercadorias ICMS sobre vendas

20.900 4.000

PIS sobre vendas

180

COFINS sobre vendas

590

Total

49.270

49.270

b)  Lançamentos de setembro a dezembro/X1: 1.  Recolhimento em cheque de ICMS $ 550, PIS $ 140, COFINS $ 370. Total $ 1.060; 2.  Vendas do mês – $ 6.000. Inclui ICMS de 18%, PIS de 1,65% e COFINS de 3%. O valor recebido à vista foi de $ 4.500 e o restante foi vendido a prazo; 3.  Importação de mercadorias – Total em moeda nacional de $ 2.000. Imposto de Importação de 15% e IPI de 10% de IPI (não recuperáveis). ICMS de 18%, recuperável. Valores pago a vista; 4.  Pagamento a vista de conta de energia elétrica de $ 609,76 que inclui ICMS de 18% Considere que há direito a crédito 60% do ICMS; 5.  Pagamento a vista de conta de telefone de $ 666,66 que inclui ICMS de 25% Considere que há direito a crédito 10% do ICMS; 6.  Estoque Final em 31.12.X1 – $ 2.300. c) Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Apurar o Lucro Líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado; c)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X1; d)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X1.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

75

Resolução: Cálculos: 1) Vendas do período

$

Valor da venda

6.000

ICMS – 18%

1.080

PIS – 1,65%

99

COFINS – 7,6%

456

2) Importação de mercadorias Valor da compra

2.000

(+) Imposto de importação – 15% Sub total

300 2.300

(+) IPI – 10%

230

PIS – 1,65%

46

COFINS – 7,6%

213

Sub total

2.789

ICMS 18%

612

Valor pago

3.402

Compra líquida dos tributos

2.530

3) Energia elétrica Valor da conta

609,76

ICMS – 18%

109,76

ICMS recuperável – 60%

66

Vr. Líquido da conta

544

4) Telefone Valor da conta

666,66

ICMS – 25

166,67

ICMS recuperável – 10%

17

Vr. Líquido da conta

650

a) Lançamentos em conta T:

(2)

Caixa/Bancos 2.000 1.060 4.500 3.402   610   667 762

(1) (3) (4) (5)

(2)

Máquinas 4.000  

(1) (3) (4) (5)

ICMS a Recolher 550 550 612 1.080 66 17     385

Dupls. Receber 5.000 1.500     6.500

(3)

Imóveis 7.000  

(2)

(1) (3)

PIS a recolher 140 140 46 99         53

Estoque Mercadorias 9.000 2.530   9.230 2.300

(6)

Dupls. Pagar   3.800    

(2)

(1) (3)

Cofins a Recolher 370 370 213 456         243

(2)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Capital social   15.000    

(4)

Energia Elétrica 544 544   Encargos Sociais 7.800 7.800     PIS sobre vendas 180 99   279 279

(17)

Lucros Acumulados   7.710 7.429     281

Salários 8.000 8.000  

(11)

Aluguéis 1.700 1.700    

(8)

(13)

Sal/Enc a Pagar   800  

Telefone 650 650  

(10) (5)

76

(9) (17)

Cofins sobre Vendas 590 456   1.046 1.046 (14)

Rec.Bruta Vendas   20.900   6.000 26.900 26.900 ICMS sobre vendas 4.000 1.080   5.080 5.080

(7)

(2)

(14)

CMV (6)

9.230

9.230

(12)

b) Encerramento das contas de resultado Lucros e Perdas (7)

8.000

(8)

7.800

(9)

1.700

(10)

544

(11)

650

(12)

9.230

26.900

(13)

279

(14)

1.046

(15)

5.080

 

7.429

7.429

(16)

(17)

Lançamentos: 07 a 15

Encerramento das despesas

16

Encerramento das receitas

17

De lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

77

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X1 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa/Bancos

762

Dupls. Pagar

3.800

Dupls. Receber

6.500

Sal/Enc a Pagar

800

Estoques Mercadorias

2.300

ICMS a recolher

385

PIS a recolher Não Circulante

53

COFINS a a recolher

Máquinas

4.000

Imóveis

7.000

243

Patrimônio Líquido Capital Social

15.000

Lucros Acumulados Total

20.562

  Total

281 20.562

d) Demonstração de Resultados – de 01.01.X1 a 31.12.X1 Vendas Brutas

26.900

(–) Impostos sobre vendas e receitas PIS

(279)

COFINS

(1.046)

ICMS

(5.080)

Receita Operacional Líquida

20.495

(–) Custo das Mercadorias Vendidas

(9.230)

= Lucro Bruto

11.265

(–) Despesas operacionais Salários

(8.000)

Encargos

(7.800)

Aluguéis

(1.700)

Energia Elétrica

(544)

Telefone

(650)

Resultado operacional (prejuízo)

(7.429)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

78

10. Juros e Variações Monetárias de Financiamentos e Aplicações Financeiras a)  Balancete em 31.11.X1: Saldo – $ Devedor Bancos

2.000

Aplicações Financeiras

8.000

Credor

Financiamentos – Moeda Estrangeira

5.000

Empréstimos – Moeda Nacional

4.000

Estoque de Mercadorias

20.000

Duplicatas a pagar

4.525

Vendas

45.000

Juros

400

Juros

600

Variação Cambial

300

Salários

8.000

Salários e encargos a pagar

3.200

Encargos sociais

6.500

Energia Elétrica

2.200

Prédios

14.000

Móveis e Utensílios

5.200

IR a recuperar

25

IR a recolher

200

Capital Social

10.000

Lucros Acumulados – 31-12-x2 Duplicatas a Receber Total

2.500 8.000 74.825

74.825

b)  Lançamentos de setembro a dezembro/X1: 1.  Resgate de aplicações financeiras de $ 1.000 mais juros de $ 120, com desconto de IR retido na Fonte de $ 18. 2.  Compensação do IR a Recuperar com IR a Recolher de $ 25. 3.  Recolhimento de IR $ 175 em cheque. 4.  Contratação em 1º-12-x1 de empréstimo em moeda estrangeira de US$ 1.000 dólares, com crédito bancário. Juros de 6% ao ano. 5.  Os Encargos Financeiros sobre o empréstimo em moeda nacional são de 12% ao ano e estão atualizados até 30-11-x1. Atualizar o mês de dezembro com taxa de juros simples. 6.  Os Financiamentos em moeda estrangeira estão atualizados até 30-11-x1 e tem juros de 6%. Atualizar pela variação cambial e pelo método de juros simples. 7.  Estoque em 31-12-x1 – $ 7.500. 8.  Taxas do dólar: 30-11-X1 01-12-01 31-12-01

$ 2,00 2,00 2,10

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

79

c) Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Apurar o Lucro Líquido fazendo o encerramento das contas de resultado; c)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X1; d)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X1.

Resolução: Cálculos: 1) Empréstimo

$

Valor em dólares

US$

1.000

Taxa do dólar

2,00

Valor em reais

2.000

2) Empréstimos nacionais Saldo em 30.11.X1

4.000

Juros de 1 mês – 1% ao mês

40

3) Empréstimos moeda estrangeira Saldo em 30.11.X1

5.000

(+) Novo empréstimo

2.000

soma

7.000

a

Taxa do dólar em 30.11.x1

2,00

b

Taxa do dólar em 31.12.x1

2,10

c

Valor atualizado pelo dólar

7.350

d = a:b*c

350

e=d–a

Despesa financeira de variação cambial Juros de 1 mês – 0,5% ao mês

37

f = d * 0,5%

a) Lançamentos em conta T: Caixa/Bancos (1) (4)

Dupls. Receber 8.000

20.000

1.102

 

 

2.000

175

(3)

4.927

 

 

 

8.000 Prédios

(1)

Estoque Mercadorias

2.000

Móveis e Utens. 5.200

 

 

 

 

IR a Recuperar

Aplic.Financeiras

25

8.000 25

18

1.000

(1)

 

10.000

Lucros Acumulados  

2.500

 

 

14.993

 

 

17.493

4.525

IR a Recolher

7.000

Capital social  

(2)

(7)

Dupls. Pagar

14.000

18

12.500

7.500

(2)

25

200

(3)

175

 

 

0

Sal/Enc a Pagar   (16)

3.200

 

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Financ. Moeda Estrang.

Empr.Moeda Nacional

 

5.000

 

 

2.000

(4)

 

40

 

350

(6)

 

4.040

 

37

(6)

 

7.387

2.200

2.200

Encargos Sociais

4.000

Energia Elétrica

6.500 (5)

(9)

8.000

8.000

(10)

600 (5)

40

(6)

37

 

677

677

Juros

300 350

 

650

650

(12)

12.500

(13)

(15)

(8)

Juros

 

Variação Cambial

6.500

 

Salários

 

80

(11)

Vendas

 

400

 

120

520

520

(1) (14)

 

45.000

 

 

45.000

CMV (6)

12.500  

b) Encerramento das contas de resultado Lucros e Perdas (8)

6.500

45.000

(14)

520

(15)

(9)

2.200

(10)

8.000

(11)

677

(12)

650

(13)

12.500

 

(16)

14.993

14.993

Lançamentos: 08 a 13

Encerramento das despesas

14 e 15

Encerramento das receitas

16

De lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

81

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X1 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa/Bancos

4.927

Dupls. Pagar

4.525 3.200

Dupls. Receber

8.000

Sal/Enc a Pagar

Estoques Mercadorias

7.500

IR a Recolher

IR a recuperar

18

Aplic. Financeiras

7.000

Não Circulante

0

Financ.Moeda estrang.

7.387

Emprest.Moeda Nacional

4.040

Patrimônio Líquido

Prédios

14.000

Móveis e Utensílios Total

5.200 46.645

Capital Social

10.000

Lucros Acumulados

17.493

Total

46.645

d) Demonstração de Resultados – de 01.01.X1 a 31.12.X1 Vendas Brutas (–) Custo das Mercadorias Vendidas = Lucro Bruto

45.000 (12.500) 32.500

(–) Despesas operacionais Salários

(8.000)

Encargos

(6.500)

Energia Elétrica

(2.200)

Juros

(677)

Variação cambial

(650)

Juros – receita Lucro

520 14.993

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

82

11. Retenção de Tributos em Serviços de Pessoas Jurídicas a)  Balancete em 30.11.X1: Saldo – $ Devedor Bancos

2.000

Aplicações Financeiras

8.000

Duplicatas a pagar

Credor

4.175

Tributos a Recolher – INSS

600

Tributos a Recolher – ISS, PIS, Cofins

400

Tributos a Recolher – IR, CSLL

700

Prestação de Serviços – Receitas

22.000

Juros

400

Juros

600

Salários

8.000

Salários e encargos a pagar

3.200

Encargos sociais

6.500

Energia Elétrica

2.200

Prédios

14.000

Tributo incidente sobre as vendas

1.808

Tributo incidente sobre o lucro

790

Móveis e Utensílios

5.200

Capital Social

20.000

Lucros Acumulados – 31-12-x0

5.623

Duplicatas a Receber Total

8.000 57.098

57.098

Lançamentos de setembro a dezembro/X1: 1. Prestação de Serviços a vista, com crédito bancário no valor de $ 6.000 no mês. O cliente reteve 5% de ISS, 11% de INSS sobre base reduzida em 50%,PIS de 0,65%, Cofins de 3%, IR de 1,5% e CSLL de 1,0%; 2. Folha de pagamentos do mês $ 2.000 – Encargos Sociais de 70%. Retenção de 11% de INSS dos empregados; 3. Recolhimento em cheque de $ 600 de INSS, $ 400 de ISS, PIS e Cofins, e 700 de IR e CSLL; 4. Pagamento em cheque de $ 3.000 de salários e encargos; 5. No mês foram gerados 0,65% de PIS, 3% de Cofins e 3% de ISS de tributos sobre as vendas de serviços. 6. No mês foram gerados $ 500 de tributos sobre o lucro. c) Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Apurar o Lucro Líquido fazendo o encerramento das contas de resultado; c)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X1; d)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X1.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

83

Resolução: Cálculos: 1) Prestação de serviços

$

Receita

6.000

Retenção ISS – 5%

(300)

Retenção INSS – 11% sobre $ 3.000

(330)

Retenção PIS – 0,65%

(39)

Retenção COFINS – 3%

(180)

Retenção IR – 1,5%

(90)

Retenção CSLL – 1%

(60)

Líquido recebido

5.001

2) Folha de pagamento Valor da folha

2.000

Retenção INSS empregados – 11%

(220)

Líquido a pagar aos funcionarios

1.780

Encargos sociais – 70%

1.400

3) Receitas do mês

6.000

PIS – sobre receita – 0,65%

39

COFINS sobre receita – 3%

180

ISS sobre receita – 3%

180

Soma

399

a) Lançamentos em conta T: Caixa/Bancos (1)

Dupls. Receber

Aplic.Financeiras

2.000

600

(3)

8.000

8.000

5.001

400

(3)

 

 

 

700

(3)

 

 

3.000

(4)

8.000

 

 

 

8.000

2.301 Prédios

Móveis e Utens.

Dupls. Pagar

14.000

5.200

 

 

 

 

INSS a Recolher  

600

(1)

330

220

(3)

600  

 

 

(110)

Capital social  

20.000

ISS,PIS,Cofins a Recolher (1) (2)

300

IR/CSLL a Recolher

400

(1)

90

(1)

39

(1)

60

(1)

180

(3)

700

(3)

400

399

 

(120)

(5)

Lucros Acumulados  

5.623

 

 

4.203

 

 

9.826

4.175

700

 

500

 

350

(6)

Sal/Enc a Pagar (15) (4)

 

3.200

 

1.780

(2)

3.000

1.400

(2)

 

3.380

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Energia Elétrica 2.200

Salários

2.200

(7)

 

2.000

  10.000

(5)

 

7.900

7.900

(10)

(14)

 

 

400

 

22.000

 

 

 

6.000

28.000

28.000

400

(13)

Tributos s/ Lucro

1.808

790

399

 

(6)

2.207

500

(11)

(1)

 

1.290

 

(9)

Prest.de serviços

Tributos s/Vendas

2.207

600

(8)

Juros

6.500 1.400

600

10.000 Encargos Sociais (2)

Juros

8.000 (2)

84

1.290

(12)

 

b) Encerramento das contas de resultado Lucros e Perdas (7)

2.200

28.000

(13)

(8)

10.000

400

(14)

(9)

600

(10)

7.900

(11)

2.207

(12)

1.290

 

4.203

4.203

(15)

Lançamentos: 08 a 12

Encerramento das despesas

13 e 14

Encerramento das receitas

15

De lucros e perdas para lucros acumulados

c) Balanço Patrimonial em 31.12.X1 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa/Bancos

2.301

Dupls. Pagar

4.175

Dupls. Receber

8.000

Sal/Enc a Pagar

3.380

Aplic. Financeiras

8.000

INSS a recolher

(110)

ISS,PIS,Cofins a recolher

(120)

IR/CSLL a recolher

350

Não Circulante

Patrimônio Líquido

Prédios

14.000

Capital Social

20.000

Móveis e Utensílios

5.200

Lucros Acumulados

9.826

Total

37.501

Total

37.501

* Esses valores estão com sinal negativo porque, momentâneamente, as contas estão com saldos devedores. Quando o balanço for finalizado, caso persista esse tipo de saldo, devem ser apresentados no ativo, como tributos a recuperar.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

85

d) Demonstração de Resultados – de 01.01.X1 a 31.12.X1 Receita de Serviços

28.000

(–) Tributos sobre vendas

(2.207)

= Receita Líquida

25.793

(–) Despesas operacionais Salários

(10.000)

Encargos

(7.900)

Energia Elétrica

(2.200)

Juros Juros – receita Lucro (–) Tributos sobre o lucro Lucro líquido

(600) 400 5.493 (1.290) 4.203

www.EditoraAtlas.com.br

7 Custo das Mercadorias Vendidas e Critérios de Valorização de Estoques

1. Para apuração do resultado da Companhia Verde Mar Ltda., em 31.12.X1, o contador levantou os seguintes dados que estavam registrados na contabilidade: Compras de mercadorias no período X1

$ 1.200

Mercadorias em 31.12.X0

$

Receita de Vendas em 31.12.X1

$ 2.600

360

Considerando-se que o estoque existente em 31.12.X1 é de $ 480, pode-se afirmar que: Resolução: a) ( x ) o lucro bruto do período foi de $ 1.520; b) (  ) o lucro bruto do período foi de $ 1.080; c) (  ) o prejuízo no período foi de $ 1.080; d) (  ) o custo das mercadorias vendidas foi de $ 1.400; e) (  ) o custo das mercadorias vendidas foi de $ 1.200. 2. Uma loja de móveis surgiu em meados de X0 e teve grande sucesso devido à capacidade gerencial do proprietário, que decidiu contratar um Contador para atuar na empresa. O profissional constatou, ao analisar o sistema contábil e de controle interno, que o controle de estoques era efetuado pelo critério PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair). Considerando as condições atuais do mercado, com tendência de leve aumento nos preços, achou melhor mudar o critério de controle dos estoques para a Média Ponderada. Qual o efeito dessa alteração em relação ao valor dos estoques e ao lucro, respectivamente? Resolução:

a) b) c) d) e)

( ) ( ) ( ) (x) ( )

Valor dos estoques Aumenta Aumenta Diminui Diminui Não se altera

Lucro Aumenta Diminui Aumenta Diminui Não se altera

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

87

3. Custo das Mercadorias Vendidas e Critérios de Valorização de Estoques

a) Balancete em 30.06.X7: Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 800 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 1.400 600 10.000 400 1.500 900 200 700

Caixa Empréstimos Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação de serviços Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias Capital social Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Encargos sociais Veículos Salários a pagar Títulos descontados Lucros acumulados Total

25.380

25.380

b) Movimentação de item de Estoque – Calcule pelos três critérios (PEPS, UEPS e Preço Médio): a. Compra de 20 unidades a $ 15 cada. Total $ 300; b. Compra de 25 unidades a $ 20 cada. Total $ 500; c. Saída (venda) de 27 unidades; d. Compra de 20 unidades a $ 30 cada. Total $ 600; e. Saída (venda) de 22 unidades. Nota: Não fazer os lançamentos dessa movimentação nas contas T. Qtde.



Entradas Preço Unitário

Total

Qtde.

Saídas Preço Unitário

Total

Qtde.

Saldo Preço Unitário

Total

c) Lançamentos do segundo semestre/X7: a.  Envio de borderô para desconto de duplicatas do valor de $ 400. Líquido creditado $ 228; b.  Folha de pagamento do período = $ 450; c.  Resgate de aplicação financeira do valor de $ 70, mais juros de $ 15, menos IRRF recuperável de $ 6. Líquido creditado $ 79; d.  Pago INSS e FGTS em cheque = $ 247. www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



88

d) Pede-se: a.  Calcular o valor do estoque final (item b); b.  Fazer os lançamentos em conta T; c.  Apurar o lucro líquido da conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado, considerando como estoque final o valor apurado no item B, pelo critério PEPS; d.  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7 separando os principais agrupamentos de contas; e.  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7; f.  Apure quanto daria o lucro líquido, o ativo total e o patrimônio líquido, se fossem adotados os outros dois critérios. Resolução: a) Valor do Estoque Final Critério PEPS Entradas

Saídas Qtde.

Preço Unitário

Saldo

Qtde.

Preço Unitário

Total

Qtde.

Preço Unitário

Total

1.

20

15

300

Total

20

15

300

2.

25

20

500

20

15

300

25

20

500

45 3.

20

15

300

7

20

140

27 4.

20

30

440

600

800

18

20

360

18

20

360

20

30

600

38 5.

65

1.400

18

20

360

4

30

120

16

22

480

49

920

16

Total

Qtde.

960 30

480 480

Critério UEPS Entradas Qtde.

Preço Unitário

Saídas Total

Qtde.

Preço Unitário

Saldo Preço Unitário

Total

1.

20

15

300

20

15

300

2.

25

20

500

20

15

300

25

20

500

45 3.

25

20

500

2

15

30

27 4.

20

30

530

600

800

18

15

270

18

15

270

20

30

600

38 5.

65

1.400

20

30

2

15

870

600 30

22

630

16

49

1.160

16

15

240 240 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

89

Critério Médio Ponderado Entradas Qtde.

Saídas

Preço Unitário

Total

Qtde.

Saldo

Preço Unitário

Total

Qtde.

Preço Unitário

Total

1.

20

15

300

20

15

300

2.

25

20

500

45

17,7777

800

17,7777

320

3. 4.

20

30

27

17,7777

480

18 38

24,2106

920

22

24,2106

533

16

24,2106

387

1.013

16

600

5. 65

1.400

49

387

b) Lançamentos do Segundo Semestre/X7. Ativo Caixa

Bancos

1.000

2.800 (1)

228

(3)

79

247

Aplicações Financeiras (4)

2.860

Duplicatas a Receber

70

200

Mercadorias 1.400

400 600

IR Recuperar (3)

920

10.000

(5)

480

Terrenos

6

(3)

530

Títulos Descontados

6.400

600

Veículos 1.500

Passivo Empréstimos

Encargos a Pagar

1.400 450 1.850

Salários 900

(4)

247

800

Duplicatas a Pagar 1.400

(2) 553

Capital Social 3.900

Lucros Acumulados 700 12.873 (14) 13.573

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

90

Despesas Aluguéis 400

400

Salários (6)

Encargos Sociais

880 (2)

400

1.330

(7)

CMV 920

(8)

450 1.330

(5)

400

Juros

920

(9)

(1)

172

172

(10)

Receitas Vendas (11)

Prestação Serviços

16.000 16.000

(12)

80

Juros

80

(13)

15

15

(3)

c) Encerramento das Contas de Resultados Lucros e Perdas (6) (7)

400 1.300

16.000 80

(11) (12)

(8) (9) (10)

400 920 172

15

(13)

3.222

16.095

(14)

12.873

12.873

Lançamentos: (06) a (10)   Encerramento das despesas (11) a (13)   Encerramento das receitas (14)    de lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

91

d) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa

1.000

Empréstimos

Bancos

2.860

Salários a pagar

900

Encargos a pagar

553

Aplicações financeiras

530

Duplicatas a receber

6.400

(–) Títulos descontados

(600)

Mercadorias

1.850

Duplicatas a pagar

1.400 4.703

480

IR Recuperar

6 10.676

Não circulante Terrenos

10.000

Veículos

1.500 11.500

Patrimônio Líquido Capital social

3.900

Lucros acumulados

13.573 17.473

Total do Ativo

22.176

Total do Passivo

22.176

e) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas

16.000

(+)

Prestação de serviços

(=)

Receita de vendas

(–)

Custo das mercadorias vendidas

(=)

Lucro bruto

(–)

Despesas operacionais Aluguéis Salários Encargos sociais

(=)

Lucro operacional

(+/–)

Resultados financeiros

80 16.080 (920) 15.160 (400) (1.330) (400)

(2.130) 13.030

Despesas Juros

(172)

Receitas Juros (=)

Lucro líquido

15

(157) 12.873

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

92

4. Custo das Mercadorias Vendidas e Critérios de Valorização de Estoques a) Balancete em 30.06.X7: Saldo – $ Devedor Caixa

Credor

1.000

Empréstimos

1.400

Encargos a pagar

800

Aluguéis

400

Vendas

16.000

Prestação de serviços

80

Salários

880

Bancos

2.800

Duplicatas a receber

6.400

Mercadorias

1.400

Capital social

3.900

Duplicatas a pagar

1.400

Aplicações financeiras

600

Terrenos

10.000

Encargos sociais

400

Veículos

1.500

Salários a pagar

900

Títulos descontados

200

Lucros acumulados

700

Total

25.380

25.380

b) Movimentação de Item de Estoque – Calcule pelos três critérios (PEPS, UEPS e Preço Médio): 1.  Compra de 100 unidades a $ 2,00 cada. Total $ 200; 2.  Compra de 120 unidades a $ 2,50 cada. Total $ 300; 3.  Saída (venda) de 95 unidades; 4.  Compra de 150 unidades a $ 3,00 cada. Total $ 450; 5.  Compra de 10 unidades a $ 5,00 cada. Total $ 50; 6.  Saída (venda) de 168 unidades; 7.  Compra de 100 unidades a $ 4,00 cada. Total $ 400; 8.  Saída (venda) de 90 unidades.

Nota: Não fazer os lançamentos dessa movimentação nas contas T.

Qtde.

Entradas Preço Unitário

Total

Qtde.

Saídas Preço Unitário

Total

Qtde.

Saldo Preço Unitário

Total

c) Lançamentos do segundo semestre/X7: 1.  Recebido aviso de débito de duplicata descontada do valor de $ 150 mais juros de $ 18; 2.  Folha de pagamento do período = $ 400; 3.  Pago conta de energia elétrica em cheque = $ 322; 4.  Encargos Sociais sobre a folha do período = $ 245. www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

93

d) Pede-se: a)  Calcular o valor do estoque final (item b); b)  Fazer os lançamentos em conta T; c)  Apurar o lucro líquido da conta de Lucros e Perdas, fazendo o encerramento das contas de resultado, considerando como estoque final o valor apurado no item B, pelo critério Preço Médio Ponderado; d)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7, separando nos principais agrupamentos de contas; e)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7; f )  Apure quanto daria o lucro líquido, o ativo total e o patrimônio líquido, se fossem adotados os outros dois critérios. Resolução: a) Valor do Estoque Final Critério PEPS Entradas

Saídas

Qtde.

Preço Unitário

Total

1.

100

2,00

2.

120

2,50

Qtde.

Preço Unitário

Saldo Total

Qtde.

Preço Unitário

Total

200

100

2,00

200

300

100

2,00

200

120

2,50

300

220 3.

95

2,00

190

500

5

2,00

10

120

2,50

300

125 4.

150

3,00

450

310

5

2,00

10

120

2,50

300

150

3,00

450

275 5.

10

5,00

50

760

5

2,00

10

120

2,50

300

150

3,00

450

10

5,00

285 6.

5

2,00

10

120

2,50

300

43

3,00

129

168

439

107

3,00

10

5,00

117 7.

100

4,00

400

90

480

1.400

353

3,00

270

899

321 50 371

107

3,00

10

5,00

50

100

4,00

400

217 8.

50 810

321

771

17

3,00

51

10

5,00

50

100

4,00

400

127

501

127

501

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

94

Critério UEPS 1. 2.

Qtde.

Preço Unitário

Total

100 120

2,00 2,50

200 300

Qtde.

Preço Unitário

Total

Qtde.

Preço Unitário

Total

100 100

2,00 2,00

200 200

120

2,50

300

100

2,00

500 200

25

2,50

62

100 25

2,00 2,50

262 200 62

150

3,00

450

100 25 150

2,00 2,50 3,00

712 200 62 450

10

5,00

50

220

3.

95

2,50

237

125

4.

150

3,00

450

275

5.

10

5,00

50

762

285

6.

5 150

5,00 3,00

50 450

8

2,50

20

520

168

100

2,00

200

17

2,50

42

100 17

2,00 2,50

242 200 42

100

4,00

400

100 17

2,00 2,50

642 200 42

10

4,00

117

7.

100

4,00

400

217

8.

90

1.400

480

4,00

353

360

1.118

40

127

282

127

282

Critério Preço Médio Ponderado Entradas

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Saídas

Qtde.

Preço Unitário

100 120

2,00 2,50

200 300

150 10

3,00 5,00

450 50

100 480

4,00

Total

Qtde.

Preço Unitário

Saldo Total

Preço Unitário

Total

100

2,0000 2,2727 2,2727 2,6690 2,7509 2,7509 3,3272 3,3272

200 500 284 734 784 322 722 423

220

95

2,2727

216

168

2,7509

462

125 275 285 117

90 353

3,3272

299 977

127 127

400 1.400

Qtde.

217

423

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

95

b) Fazer os lançamentos em conta T; Ativo Caixa

Bancos

1.000

2.800

Aplicações Financeiras

150

(1)

18

(1)

400

(3)

600

2.232

Duplicatas a Receber 6.400

Títulos Descontados (1)

150

Mercadorias

200

1.400 1.118

50

Eletrobrás (3)

282

Terrenos

78

(5)

Veículos

10.000

1.500

Passivo Empréstimos

Encargos Pagar

1.400

Duplicatas Pagar

800

1.400

245 (4) 1.045

Salários Pagar

Capital Social

900 400

Lucros Acumulados

3.900

700

(2)

12.297

1.300

12.997

Despesas Aluguéis 400

400

Salários (6) (2)

CMV 1.118

1.118

400

400 1.280

(5)

Encargos Sociais

880 (4) 1.280

(7)

645

Juros (9)

(1)

18

18

245 645

(8)

Energia Elétrica (10)

(3)

322

322

(11)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

96

Receitas Vendas (12)

Prestação de Serviços

16.000 16.000

(13)

80

80

c) Encerramento das Contas de Resultados Lucros e Perdas (6) (7) (8) (9) (10) (11)

400 1.280 645 1.118 18 322

16.000 80

3.783

16.080

(14)

12.297

12.297

(12) (13)

Lançamentos: (06) a (11)   Encerramento das despesas (12) a (13)   Encerramento das receitas (14)    de lucros e perdas para lucros acumulados d) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa

1.000

Empréstimos

1.400

Bancos

2.232

Encargos a pagar

1.045

Salários a pagar

1.300

Duplicatas a pagar

1.400

Aplicações financeiras Duplicatas a receber

600 6.400

(–) Títulos descontados

(50)

Mercadorias

282

5.145

10.464 Realizável a Longo Prazo Eletrobrás

78

Não circulante Terrenos

10.000

Veículos

1.500 11.500

Patrimônio Líquido Capital social Lucros acumulados

3.900 12.997 16.897

Total do Ativo

22.042

Total do Passivo

22.042

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

97

e) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas

16.000

(+)

Prestação de serviços

(=)

Receita total

16.080

80

(–)

Custo das mercadorias vendidas

(1.118)

(=)

Lucro bruto

14.962

(–)

Despesas operacionais Aluguéis

(400)

Salários

(1.280)

Encargos sociais

(645)

Energia elétrica

(322)

(=)

Lucro operacional

(+/–)

Resultados financeiros

(2.647) 12.315

Despesas Juros (=)

5.

(18)

Lucro líquido

12.297(f)

Dados de uma empresa comercial: a) Balancete de Verificação em 31.12.X7: Saldos Devedores – $ Caixa Bancos conta movimento Duplicatas a receber Estoque de mercadorias Despesas antecipadas Participação em outras empresas Terrenos Equipamentos Veículos Custo das mercadorias vendidas Devolução de vendas Imposto sobre vendas e serviços Despesas de vendas Despesas administrativas Despesas financeiras Despesas tributárias

23.128 60.000 233.280 161.651 24.059 40.000 80.000 89.000 150.000 542.809 35.000 162.975 78.400 67.000 58.000 12.000 1.817.302

Saldos Credores – $ Fornecedores Bancos c/ financiamento Contas a pagar ICMS a recolher Duplicatas descontadas Capital social Lucros acumulados Venda de mercadorias Venda de serviços Receitas financeiras

151.752 100.000 32.000 6.000 100.000 300.000 32.000 840.000 250.000 5.550

1.817.302

b) Outras informações: b.1  A empresa utiliza o Sistema de Inventário Não Circulante, e o seu estoque e o CMV são valorizados por esse método; b.2  O estoque de mercadorias em 31.12.X6 era de seis unidades ao custo unitário de $ 18.060 já excluído do ICMS; b.3  A empresa trabalha somente com um tipo de mercadoria, e as operações são todas realizadas no Estado de São Paulo, sendo que as operações do ano de X7 foram as seguintes:

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Janeiro Fevereiro Abril Maio Junho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

– – – – – – – – – –

98

venda de 5 unidades; devolução de venda de 3 unidades (vendidas em janeiro); compras de 8 unidades a $ 22.500 = $ 180.000; venda de 10 unidades; devolução de compra de 1 unidade (comprada em abril), compra de 6 unidades a $ 22.600 = $ 135.600; venda de 4 unidades; compra de 5 unidades a $ 23.000 = $115.000; compra de 8 unidades a $ 23.500 = $ 188.000; venda de 9 unidades.

b.4 O saldo da conta Despesas Antecipadas é representado pelo seguinte: a)  Despesas Financeiras a apropriar em X7: $ 9.239; b)  Prêmios de Seguros a apropriar em X7: $ 14.820. Observações: O contrato de seguros tem vigência ao período de 01.04.X7 a 31.03.X8 e a apropriação do prêmio do período findo deverá ser feita na conta Despesas Administrativas. Pede-se: 1.  Elaborar a Ficha de Controle de Estoque pelo critério de Preço Médio Ponderado; 2.  Calcular e apropriar o prêmio de seguro vencido até a data do Balanço; 3.  Elaborar as seguintes Demonstrações Financeiras (Lei nº 6.404/76): a) Demonstração de Resultado do Exercício; b) Balanço Patrimonial.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

99

Resolução: 1) Ficha de Controle do Estoque Critério Preço Médio Ponderado Data

S a l d o Inicial Jan./x7 Fev./x7 Abr./x7 Maio/x7 Jun./x7 Ago./x7 Set./x7 Out./x7 Nov./x7 Dez./x7

Qtde.

Entradas Preço Unitário

8 (1) 6

22.500

Total

Qtde.

Saídas Preço Unitário

Total

18.060,00

90.300

6 1

18.060,00 18.060,00

108.360 18.060

(3)

18.060,00

(54.180)

4

18.060,00

72.240

12

21.020,00

252.240

10

21.020,00

210.200

2

21.020,00

42.040

1

19.540,00

19.540

7

22.162,86

155.140

3

22.162,86

66.489

8

22.686,13

181.489

180.000

22.500 (22.500) 22.600 135.600 23.000 23.500

Qtde.

5

4

5 8

Total

Saldo Preço Unitário

22.162,86

88.651

115.000 188.000 9

23.093,06

207.838

16

23.093,06

369.489

7

23.093,06

161.651

2) Prêmio de Seguro Vigência: 01.04.X7 a 31.03.X8 Despesa p/ x7: 01.04 a 31.12.X7 = 9 meses Seguro/x7: $ 14.820 × 9 = $ 11.115 12 Despesa p/ x8: 01.01 a 31.03.X8 = 3 meses Seguro p/ x8: $ 14.820 x 3 = $ 3.705 12

3)

a) Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Venda de mercadorias

840.000

(+)

Prestação de serviços

(=)

Receita de vendas

1.090.000

(–)

Impostos s/ vendas e serviços

(162.975)

(–)

Devoluções de vendas

(35.000)

(=)

Receita de vendas líquidas

892.025

(–)

Custo das mercadorias vendidas

(=)

Lucro bruto

(–)

Despesas operacionais

(542.809) 349.216

Vendas

(78.400)

Administrativas

(78.115)

Tributárias

(12.000)

(=)

Lucro operacional

(+/–)

Resultados financeiros Despesas Receitas

(=)

250.000

Lucro líquido

(168.515) 180.701

(67.239) 5.550

(61.689) 119.012 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



100

b) Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo

Passivo

Circulante

Circulante

Caixa

23.128

Fornecedores

151.752

Bancos c/ movimento

60.000

Bancos c/ Financiamento

100.000

Duplicatas a receber (–) Duplicatas descontadas Estoque de mercadorias Despesas antecipadas

233.280

Contas a pagar

32.000

(100.000)

ICMS a recolher

6.000

161.651

289.752

3.705 381.764

Não circulante

Patrimônio Líquido

Participação outras empresas

40.000

Capital social

300.000

Terrenos

80.000

Lucros acumulados

151.012

Equipamentos Veículos

89.000

451.012

150.000 359.000

Total do Ativo

740.764

Total do Passivo

740.764

www.EditoraAtlas.com.br

8 Despesas do Exercício Seguinte

1.  Em 1º de Outubro de X1, o consultório dentário do Dr. Alvarenga fez um contrato de assinatura de jornal por um período de um ano, no valor total de $ 564 a serem pagos em seis parcelas iguais vencíveis no último dia de cada mês. A consequência dessa operação, por ocasião do enceramento do exercício pelo regime de competência, em 31.12.X1, em termos de resultado, será: a) (  ) Obrigação de $ 564; b) (  ) Despesa de $ 141; c) (  ) Despesa de $ 564; d) (  ) Despesa antecipada de $ 564; e) (  ) Receita antecipada de $ 282. 2.  Uma empresa fez os seguintes gastos em abril de X1: a)  Pagou em 15.04 $ 1.800 de seguro de incêndio de seu prédio, com apólice válida por nove meses, em cheque; b)  Fez um empréstimo no total de $ 4.000, sendo que os juros de $ 800 foram cobrados no ato da contratação; c)  Líquido creditado em banco em 30.04.X1 foi de $ 3.200, e o empréstimo será resgatado em 30.09.X1; d)  Pagou $ 600 de aluguéis dos meses de maio a agosto/X1, em 30.04.X1, em cheque. Nota: O exercício social da empresa termina em 31.07.X1. Pede-se: a)  Fazer os cálculos proporcionais das despesas antecipadas, considerando períodos quinzenais, se for o caso; b)  Fazer os lançamentos em conta T, do ano encerrado em 31.07.X1; c)  Fazer os lançamentos em conta T, do ano a se iniciar em 01.08.X1.

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

102

Resolução: 1. Cálculo: $ 564 : 12 meses = $ 47/mês $ 47 × 3 meses de X1 = $ 141 Resposta: (b) Despesa de $ 141

Cálculo das Despesas antecipadas a.1) Seguros: Período a apropriar = 15-04-X1 a 31-07-X1 = 3,5meses Despesa do Período findo = Prêmio seguro × 3,5 meses = $1.800 × 3,5 = $ 700 Em 31-07-19X1 9 meses 9 Despesas Antecipadas = $1.800 × 5,5 = $ 700 9 a.2) Empréstimos: Período a apropriar = 30-04-X1 a 31-07-X1 = 3 meses Despesa de Juros do Período = Juros × 3 meses = $ 800 × 3 = $ 480 findo em 31-07-19X1 5 meses 9 Despesas Antecipadas = $1.800 × 2 = $ 320 5

a.3) Aluguéis: Período a apropriar = maio/junho/julho/X1 = 3 meses Despesa de Juros do Período = Despesa aluguel × 3 meses = $ 600 × 3 = $ 450 findo em 31-07-19X1 4 meses 4 Despesas Antecipadas = $ 600 × 1 = $ 150 4 b) Lançamentos do Ano Encerrado em 31-07-X1 Ativo Bancos (2)

3.200

1.800 (1)

Desp. Antecip. Seguros (1)

1.100

Desp. Antecip. Juros (2)

320

600 (2)

800 Desp. Antec. Aluguéis (3)

150

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

103

Passivo Empréstimos 4.000

(2)

Despesas Seguros 700

Juros (1)

(1)

Aluguéis

480

(3)

450

c) Lançamentos do Exercício Social a se Iniciar em 01-08-X1 Ativo Bancos

Desp. Antecip. Seguros

800

1.100

1.100

Desp. Antecip. Juros

(1)

320

320

(2)

Desp. Antec. Aluguéis 150

150

(3)

Passivo Empréstimos 4.000

Despesas Seguros (1)

1.100

Juros (2)

320

Aluguéis (3)

150

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

104

3.  Considere uma empresa que tenha apenas $ 4.000 em Caixa e Capital Social de $ 4.000 no início de X1. Teve uma receita anual, nos anos de X1 e X2, de $ 500. Em 31.08.X1 pagou uma apólice de seguro de incêndio a vista no valor de $ 540, válida por um ano. Considerando apenas esses eventos, pede-se: a)  o valor do lucro de X1; b)  o valor do lucro de X2; c)  o valor do ativo circulante e do patrimônio líquido de 31.12.X1; d)  o valor do ativo circulante e do patrimônio líquido de 31.12.X2. Resolução Cálculo: $ 540 : 12 meses = $ 45/mês Ano X1 = $ 45 × 4 meses = $ 180 despesa Ano X2 = $ 45 × 8 meses = $ 360 despesa Respostas: a)  Lucro de X1 Receita $ 500 (–) Despesa de seguro

(180)

Lucro 320 Lucro de X2 Receita $ 500 (–) Despesa de seguro

(360)

Lucro 140 Saldos em 31.12.X1 Ativo Circulante Caixa Despesas do exercício seguinte

$ 3.960 ($ 4.000 + 500 – 540) 360

Total 4.320 Patrimônio Líquido Capital Social

4.000

Lucro Acumulado

320

Total 4.320 Saldos em 31.12.X2 Ativo Circulante Caixa Despesas do exercício seguinte

$ 4.460 ($ 3.960 + 500) 0

Total 4.460 Patrimônio Líquido Capital Social Lucro Acumulado

4.000 460 ( $ 320 + 140)

Total 4.460

www.EditoraAtlas.com.br

9 Realizável a Longo Prazo

1  Uma empresa fez uma venda para o mercado externo em 20.07.X2 de US$ 3.600 dólares, a receber em 48 parcelas, sem juros. A taxa do dólar de 20.07.X2 foi de $ 2,80 e a taxa do dólar de 31.12.X2 estava em $ 3,00. Pede-se: a)  fazer os lançamento da exportação e da variação cambial até 31.12.X2; b)  apurar o valor da conta a receber em 31.12.X2 a ser apresentada no ativo circulante e no realizável a longo prazo; c)  considerando que em 31.12.X3 o valor da taxa do dólar esteja em $ 3,50 e que todas as parcelas até esta data tenham sido pagas no vencimento, apurar o valor da conta a receber em 31.12.X3 a ser apresentada no ativo circulante e no realizável a longo prazo. Resolução: Cálculos: US$ Venda no Mercado Externo em 20.07.x2 Parcelas Valor por parcela Parcelas pagas até 31.12.x2 Valor pago até 31.12.x2 Parcelas a pagar em 31.12.x2

3.600,00

Taxa

R$

2,80

10.080,00

48

48

75,00

210,00

5

5

375,00

1.050,00

43

43

Valor pago até 31.12.x2

3.225,00

2,80

9.030,00

a

Valor atualizado pela taxa cambial de 31.12.x2

3.225,00

3,00

9.675,00

b

Variação Cambial a ser lançada em 31.12.x2

645,00

a) Lançamentos Débito = Contas a Receber Clientes Exterior

10.080,00

Crédito = Receitas de Vendas – Mercado Externo

10.080,00

pelo valor da venda em 20.07.x2 Débito = Contas a Receber Clientes Exterior

645,00

Crédito = Receita de Variação Cambial

645,00

pela variação cambial do saldo em US$ em 31.12.x2

c=b–a

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

b) Saldo em 31.12.x2

US$

Circulante – 12 parcelas

Taxa

106

R$

12

Valor da parcela

75,00

Total

900,00

Realizável Longo Prazo – 31 parcelas

3,00

2.700,00

3,00

6.975,00

31

Valor da parcela

75,00

Total

2.325,00

9.675,00 c) Saldo em 31.12.x3

US$

Circulante – 12 parcelas

Taxa

R$

3,50

3.150,00

3,50

4.987,50

12

Valor da parcela

75,00

Total

900,00

Realizável Longo Prazo – 19 parcelas

19

Valor da parcela

75,00

Total

1.425,00

8.137,50

2.  Em 01.12.X0 a empresa foi obrigada a fazer dois depósitos recursais em processos trabalhista, um de $ 500 do reclamante João da Silva e outro de $ 200 do reclamante José de Souza. A atualização monetária desses depósitos é de 1% ao mês, no conceito de juros simples. A estimativa do departamento jurídico é que o processo durará ao redor de 2 anos. Em 01.08.X2 houve o julgamento e a empresa ganhou o processo de João da Silva e levantou o depósito, mas perdeu o processo de José de Souza. Pede-se: a) fazer todos os lançamentos, incluindo as atualizações anuais, para os dois processos, desde o início até o final dos acontecimentos; b) apurar o valor do ativo circulante e do realizável a longo prazo desses dois processos, para 31.12.X0, 31.12. X1 e 30.06.X2. Resolução: João da Silva Depósito Recursal

José de Souza

 

Valor

Juros

Saldo

Valor

Juros

Saldo

Depósito

01.12.x0

500,00

0,00

500,00

200,00

0,00

200,00

Atualização – 1 mês – 1%

31.12.x0

500,00

5,00

505,00

200,00

2,00

202,00

Atualização – 12 meses – 12%

31.12.x1

505,00

60,60

565,60

202,00

24,24

226,24

Atualização – 7 meses – 7%

01.08.x2

565,60

39,59

605,19

226,24

15,84

242,08

a) Lançamentos Débito = Depósitos Judiciais

700,00

Crédito = Caixa ou Bancos

700,00

pelo valor dos depósitos Débito = Depósitos Judiciais

7,00

Crédito = Receitas Financeiras

7,00

pela atualização dos juros de X0 Débito = Depósitos Judiciais

84,84

Crédito = Receitas Financeiras

84,84

pela atualização dos juros de X1 Débito = Depósitos Judiciais

55,43

Crédito = Receitas Financeiras

55,43

pela atualização dos juros de X2 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Débito = Caixa ou Bancos

605,19

Crédito = Depósitos Judiciais

605,19

107

pelo levantamento do depósito de João da Silva Débito = Despesas de Encargos Sociais – Indenizações

242,08

Crédito = Depósitos Judiciais

242,08

pela contabilização como despesa pela perda do processo de José de Souza b) Classificação Em 31.12.x0 Realizável a Longo Prazo

707,00

Em 31.12.x1 Realizável a Longo Prazo *

791,84

Em 30.06.x2 ** Ativo Circulante

847,27

*mesmo havendo a indicação de solução em dois anos, enquanto não houver evidências claras, depósitos para processos judiciais devem ser classificados no longo prazo. ** é possível classificar no circulante quando há indicações clara que os processos serão solucionados no curto prazo.

3.  Ao final de 31.12.X2 uma empresa apurou o valor do IR a recolher de $ 1.200. Segundo a legislação, 25% desse imposto pode ser destinado para aplicações em incentivo fiscais e a empresa optou pela Sudene. Após 3 anos, a empresa recebeu o certificado de investimento e destinou para aplicação nas Empresas A e B da região, na razão de 50% para cada uma. Fazer a contabilização desses eventos como Reserva para Incentivos Fiscais. Resolução: Cálculo:

1.200,00

25%

300,00

Lançamentos Débito = Investimentos – Sudene

300,00

Crédito = Reserva para Incentivos Fiscais

300,00

Nota: esta contabilização era nas práticas contábeis anteriores.

A partir da adoção das novas práticas da Lei 11.638/07 os lançamentos são: Débito = Investimentos – Sudene

300,00

Crédito = Receitas de Subvenções Governamentais

300,00

Grupo Outras Receitas

por ocasião da opção pela declaração Débito = Lucros Acumulados

300,00

Crédito = Reservas para Incentivos Fiscais

300,00

após o encerramento do lucro do exercício Débito = Ações da Empresa A

150,00

Débito = Ações da Empresa B

150,00

Crédito = Investimentos – Sudene

300,00

pela destinação dos incentivos

www.EditoraAtlas.com.br

10 Investimentos

1.  Uma empresa holding adquiriu em 01.08.X1 50.000 ações de uma empresa comercial no valor de $ 0,10 cada ação, em cheque. O preço da ação, no momento da compra, era exatamente seu valor patrimonial. Por ser um investimento relevante, a empresa holding deverá fazer a contabilização da Equivalência Patrimonial em 31.12. X1, quando encerra seu Balanço. Com o Balanço Patrimonial da empresa comercial, também de 31.12.X1, podemos apresentar os seguintes dados: a)  Percentual de Correção Monetária a ser aplicado nos balanços no período de agosto a dezembro/X1 = 45%; b)  Valor do Patrimônio Líquido da empresa comercial em 31.12.X1 = $ 12.800; c)  Número total de ações da empresa comercial = 80.000 ações. Pede-se: a)  Calcular o valor da Equivalência Patrimonial; b)  Fazer os lançamentos em conta T. Resolução: a) Cálculo da Equivalência Patrimonial 1)  Valor do investimento da empresa holding em 01-08-X1 Nº de ações adquiridas

=

50.000

(×) valor por ação

$ 0,10

(=) investimento $5.000 2)  Atualização do Investimento da empresa holding para 31-12-X1 Investimento em 01-08-X1 = (×) taxa de correção monet. Período=

$ 5.000 45%

(=) correção monet. investimento

$ 2.250

Valor do investimento corrigido

$ 7.250

=

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

109

3)  Equivalência Patrimonial da empresa holding a) Participação no capital social da controlada: nº de ações compradas nº de ações do capital da controlada

=

50.000 = 62,5% 80.000

b) Valor Patrimonial Equivalente = PL da controlada × participação no capital = $12.800 × 62,5% = $8.000 c) Equivalência Patrimonial = Valor patrimonial equivalente = (–) valor do investimento corrigido = =equivalência

$ 8.000 $ (7.250) $ 750

c) Lançamentos (empresa holding). d) Bancos 5.000

Ações de Controladas (1)

(1)

5.000

(2)

2.250

(3)

750 8.000

Equivalência Patrimonial 750

Saldo de Correção Monetária

(3)

2.250

(3)

2.  A Empresa Holding Ltda. adquiriu a prazo em 31.12.X1 três cotas da Empresa Industrial Ltda. pelo seu valor patrimonial. Vejamos os demais dados: a)  Valor do Patrimônio Líquido da Empresa Industrial Ltda.:

Em 31.12.X1 = $ 4.000;



Em 31.12.X2 = $ 9.000.

b)  Inflação do ano de X2, a ser utilizada para correção monetária = 140%; c)  Total de cotas da empresa industrial = 5 cotas. Pede-se: a)  Calcular o valor da aquisição das cotas em 31.12.X1; b)  Calcular a Equivalência Patrimonial em 31.12.X2; c)  Fazer os lançamentos em conta T. Resolução: a) Valor da aquisição das cotas em 31.12.X1 Valor da aquisição = $ 4.000 × 3 cotas = $ 2.400 5 cotas

(1)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

110

b) Equivalência Patrimonial em 31-12-X2 1) Atualização do investimento da empresa holding para 31-12-X2 Investimento em 31-12-X2

=

$ 2.400

(×) taxa de correção monet. Período =

140%

(=) correção monet. investimento

$ 3.360

Valor do investimento corrigido

$ 5.360

=

(2)

2) Equivalência a) Participação no capital social da controlada: nº de cotas adquiridas

= 3 cotas = 60% total de cotas da controlada 5 cotas Valor Patrimonial Equivalente = PL da controlada (31-12-X2) × participação no capital = $9.000 × 60% = $5.400 Equivalência Patrimonial = Valor patrimonial equivalente

=

$ 5.400

(–) valor do investimento corrigido =

$ (5.760)



$

=equivalência

360

c) Lançamentos (empresa holding). Títulos a Pagar 2.400

Ações de Controladas (1)

(1)

2.400

(2)

3.360

360

(3)

5.400

Equivalência Patrimonial (3)

Saldo de Correção Monetária

360

3.360

(2)

3.  A Empresa A adquiriu, em 30.11.X4, 55% das ações da Empresa B, por $ 0,30 cada ação. O total de ações da Empresa B é de 10.000. Valor do patrimônio da Empresa B em 30.11.X4 era de $ 2.400 e em 31.12.X4 era de $ 2.600. Pede-se: a)  fazer a contabilização do investimento em 30.11.X4; b)  fazer a contabilização da equivalência patrimonial em 31.12.X4.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

111

Resolução:

Valor do Patrimônio Líquido em 30.11.x4 – $

10.000

55%

5.500

5.500

R$ 0,30

R$ 1.650,00

a

2.400

55%

R$ 1.320,00

b

2.600

55%

R$ 1.430,00

Ágio na aquisição de investimento

ações

R$ 330,00

Valor do Patrimônio Líquido em 31.12.x4 – $ Receita de Equivalência Patrimonial

c=a–b d

R$ 110,00

e=d–b

a) e b) Lançamentos Débito = Investimentos em Controladas

1.320,00

Débito = Investimentos em Controladas – Ágio Crédito = Caixa ou Bancos

330,00 1.650,00

pela aquisição das ações Débito = Investimentos em Controladas

110,00

Crédito = Receita de Equivalência Patrimonial

110,00

pela aplicação do método de equivalência

4.  Considerando a solução do exercício anterior, vamos supor que no ano seguinte a Empresa B teve um lucro líquido de $ 800, que foi adicionado ao seu patrimônio líquido de 31.12.X4. Em seguida destinou 50% para distribuição de dividendos. Pede-se: a)  qual o valor do patrimônio líquido da Empresa B em 31.12.X5; b)  calcule a equivalência a ser contabilizada na Empresa A; c)  sabendo que em 15.03.X6 a Empresa A recebeu a parcela de dividendos a que tinha direito, faça os cálculos e a contabilização da equivalência em 31.12.X5 e o recebimento dos dividendos em 15.03.X6. Valor do Patrimônio líquido da Empresa B a) Patrimônio Líquido em 31.12.x4 (+) Lucro líquido do ano

2.600,00 800,00

(–) Dividendos distribuídos

(400,00)

Patrimônio Líquido em 31.12.x5

3.000,00

b) Equivalência na Empresa A Valor do Patrimônio Líquido em 31.12.x4 – $

2.600,00

55%

R$ 1.430,00

a

Valor do Patrimônio Líquido em 31.12.x5 – $*

3.400,00

55%

R$ 1.870,00

b

Receita de Equivalência Patrimonial

R$ 440,00

c=b–a

* deve-se adicionar o valor da proposta dos dividendos para calcular a equivalência patrimonial c)Dividendos Recebidos

400,00

55%

R$ 220,00

Contabilização Débito = Investimentos em Controladas

440,00

Crédito = Receita de Equivalência Patrimonial

440,00

pela equivalência em 31.12.x5 Débito = Caixa ou Bancos

220,00

Crédito = Investimentos em Controladas

220,00

pelos dividendos recebidos em 15.03.x6

www.EditoraAtlas.com.br

11 Imobilizado

1.  Considere como critério de relevância para tomada de decisão de imobilizar ou não o referencial de $ 300. Gastos acima desse valor são considerados relevantes. Classifique os eventos do ano de X1, dados a seguir, como imobilizado ou despesas: a)  Aquisição de veículo para revenda $ 3.500; b)  Aquisição de dispositivo de fixação com durabilidade prevista para 3 anos no valor de $ 260; c)  Aquisição de impressora de computador $ 400; d)  Aquisição de uma máquina de calcular comum $ 40; e)  Aquisição de veículo para a equipe de vendas $ 4.700; f)  Aquisição de dispositivo de fixação com durabilidade prevista para 10 meses no valor de $ 700; g)  Aquisição de dispositivo de fixação com durabilidade prevista para 3 anos no valor de $ 500; h)  Aquisição de uma máquina de calcular financeira $ 700. Resolução: a)  contabilizar como ativo circulante, estoques de mercadorias (posteriormente, será despesa de Custo de Mercadorias Vendidas); b) despesa; c) despesa; d) imobilizado; e) despesa; f) imobilizado; g) despesa; h) imobilizado; i) imobilizado.

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

113

2.  Com os dados do exercício anterior, considere também que a empresa no início do ano tenha apenas os seguintes elementos patrimoniais: Caixa de $ 10.000 e Capital Social de $ 10.000. Considerando também uma receita anual de $ 10.000, sem outros custos, e que todos os eventos sejam a vista, pede-se: a)  qual o valor do ativo circulante em 31.12.X1; b)  qual o valor do ativo não circulante em 31.12.X1; c)  qual o valor do patrimônio líquido em 31.12.X1. Resolução:

a) Ativo Circulante Caixa Veículo para revenda Total

$ 10.000 3.500 13.500

b) Ativo Não Circulante Impressora de computador Veiculo para equipe de vendas

400 4.700

Dispositivo de fixação

500

Máquina calcular financeira

700

Total

1.100

c) Patrimônio Líquido Capital Social Lucro do Período *

10.000 9.300

Total

19.300

* Receita

10.000

(–) dispositivo de fixação máquina de calcular comum dispositivo de fixação Lucro do período **

(260) (40) (700) 9.300

** se o veículo para revenda for considerado custo, o valor do lucro do período seria menor e o valor do ativo circulante também seria menor, no mesmo valor

3.  Uma empresa adquiriu a vista em 30.06.X1 um equipamento para o imobilizado no valor de $ 1.200 + IPI de 5%. O ICMS de 18% está incluso no preço. Pede-se: a)  apurar o valor a ser imobilizado, considerando o ICMS recuperável; b)  apurar o valor do ICMS a ser aproveitado nos meses de julho a dezembro/X1; c)  fazer os lançamentos em conta T. Resolução:

Cálculos: Valor do equipamento (+) IPI Total da NF a) ICMS Recuperável Prazo de recuperação – 48 meses ICMS Recuperável mensal b) ICMS recuperável em X1 – 6 meses

1.200,00 60,00 1.260,00 216,00 48 4,50 27,00

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

114

c) lançamentos em conta T Imobilizado

Caixa ou Bancos

1.044,00

 

 

 

 

 

ICMS a Recuperar 216,00    

1.260,00

ICMS a Recolher  

27,00

27,00  

www.EditoraAtlas.com.br

12 Depreciação e Exaustão

1.  Uma empresa apresentou o seguinte Imobilizado em 31.12.X1: Imobilizado

Valor Histórico $

Terrenos Prédios Máquinas e Instalações Móveis e Utensílios Veículos

Depreciação Acumulada $

8.500 19.000 28.000 2.800 8.300 66.600

Líquido $

– 9.120 15.400 2.520 4.980 32.020

8.500 9.880 12.600 280 3.320 34.580

Foram feitas as seguintes aquisições em X2 a prazo: a)  Uma máquina em 01.08.X2 por $ 15.000; b)  Três máquinas de calcular para o escritório por $ 1.500 em 01.05.X2; c)  Um veículo utilitário em 15.10.X2 por $ 12.000; Pede-se: a)  Identificar o número médio de anos já depreciado, base 31.12.X1, de cada tipo de imobilizado; b)  Calcular as depreciações do ano de X2, pelo critério das quotas constantes; c)  Fazer os lançamentos em conta T; d)  Apresentar o imobilizado em 31.12.X2. Resolução: a)  Número médio de anos já depreciados (Base 31-12-X1) Depreciação Anual (1) : (2) = (3)

Depreciação Acumulada (4) 9.120

Média de Anos Depreciados (4) : (3) 12,0

Valor Histórico (1)

Vida Útil (2)

Prédios

19.000

25

760

Máquinas/Equipamentos

28.000

10

2.800

15.400

5,5

Móveis/Utensílios

2.800

10

280

2.520

9,0

Veículos

8.300

5

1.660

4.980

3,0

Bens

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

116

b)  Depreciação do ano de X2 1.

Prédios Valor histórico

=

$ 19.000

Taxa anual de depreciação

=

(x) 4%

(=) Depreciação

2.a

$

Valor histórico

=

$ 28.000

Taxa anual de depreciação

=

(x) 10% $

Depreciação a apropriar

=

5 meses

Taxa proporcional

=

10% (x) 5 meses

Valor histórico

=

$ 3.000

Taxa proporcional da depreciação

=

4,166% $

125

Valor histórico

=

$ 2.800

Taxa anual de depreciação

=

(x) 10% $

4,166%

(3) (4)

280

(5)

Máquinas de Calcular (aquisições 01-05-X2) Depreciação a apropriar

=

8 meses

Taxa proporcional

=

10% (x) 8 meses

(=) Depreciação

=

6,666%

12 meses

Valor histórico

=

$ 600

Taxa proporcional da depreciação

=

6,666%

(=) Depreciação

$

40

(6) (7)

Veículos Valor histórico

=

$ 8.300

Taxa anual de depreciação

=

(x) 20%

(=) Depreciação

4.b

=

Móveis e Utensílios

(=) Depreciação

4.a

(2)

12 meses

(=) Depreciação

3.b

2.800

Máquinas (aquisições 01-08-X2)

(=) Depreciação

3.a

(1)

Máquinas e Instalações

(=) Depreciação

2.b

760

$ 1.660

(8)

Veículos (aquisições 15-10-X2) Depreciação a apropriar

=

3 meses

Taxa proporcional

=

20% (x) 3 meses

(=) Depreciação

5%

12 meses

Valor histórico

=

$ 900

Taxa proporcional da depreciação

=

5%

(=) Depreciação

=

$

45

(9) (10)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

117

c)  Lançamentos em X2 Ativo Terrenos

Prédio

8.500

Prédios – Depr. Acumulada

19.000

9.120 760 (1) 9.880

Máquinas e Equipamentos Depreciação. Acumulada 15.400

Máquinas e Instalações 28.000 (3)

3.000

2.800 (2)

Móveis e Utensílios 2.800 (6)

600

125 (4) 31.000

18.325

Móveis e Utensílios Depreciação. Acumulada 2.520 280 (5)

3.400

Veículos Depreciação. Acumulada 4.980

Veículos 8.300 (9)

900

1.660 (8)

40 (7)

45 (10)

2.840

9.200

6.685

Despesas (1)

Depreciação – Prédios 760

(2) (4)

Depreciação – Máquinas 2.800 125

Depreciação de Móveis e Utensílios (5)

280

(7)

40

2.925

320

Depreciação – Veículos (8) (10)

1.660 45 1.705

d)  Imobilizado em 31-12-X2 Imobilizado

Valor Histórico

Depreciação Acumulada –

Líquido

Terrenos

8.500

8.500

Prédios

19.000

9.880

9.120

Máquinas e Instalações

31.000

18.325

12.675

Móveis e Utensílios

3.400

2.840

560

Veículos

9.200

6.685

2.515

71.100

37.730

33.370

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

118

2.  Uma empresa apresentou o seguinte Imobilizado em 31.12.X0: Imobilizado Terrenos Prédios Móveis

Valor Histórico $

Depreciação Acumulada $

Líquido $

5.000 20.000 10.000 35.000

– 8.000 6.000 14.000

5.000 12.000 4.000 21.000

Fatos de X1: a)  Aquisição em 01.11.X1 de um barracão comercial no valor de $ 8.000, a prazo; b)  Venda de uma mesa em 30.06.X1 por $ 100, a prazo. O valor histórico registrado na contabilidade era de $ 200 e a sua depreciação acumulada era de $ 130; c)  Conforme avaliação do setor de patrimônio em 01.01.X1, uma máquina de calcular estava completamente avariada, sem condições de uso ou conserto. Valor histórico contábil = $ 200, depreciação acumulada = $ 160. Pede-se: a)  Apurar o resultado não operacional na venda e na baixa dos fatos número 2 e 3; b)  Calcular as depreciações do ano de X1, considerados os fatos 1 a 3; c)  Fazer os lançamentos em conta T; d)  Apresentar o novo imobilizado em 31.12.X1. Resolução: a)  Depreciação do ano de X1 1.

Barracão Comercial (aquisição 01-11-X1) Depreciação a apropriar

= 2 meses

Taxa proporcional

=

Valor histórico Taxa proporcional de depreciação (=) Depreciação 2.

4% (x) 2 meses 0,67% 12 meses

=

$ 800

= =

(×) 0,67%

$

5

(1) (1)

Prédios Valor histórico

= $ 2.000

Taxa anual de depreciação

=

(=) Depreciação

= $

(x) 4% 80

(2)

3. Móveis Depreciação de 01-01 a 30-06-X1 Valor histórico

=

$ 1.000

(–) Baixa da máquina de calcular

=

$

20

(=) Valor histórico p/ depreciação de X1

=

$

980

Taxa semestral de depreciação

=

(x) 5%

(=) Depreciação do 1º semestre/X1

=

$

49

Valor histórico

=

$

980

(–) Baixa mesa

=

(3)

Depreciação de 01-07 a 31-12-X1 ($ 80)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

(=) Valor hist. p/ dep. 2º semestre

=

$

900

Taxa semestral de depreciação

=

(x) 5%

(=) Depreciação 2º semestre/X1

=

$

45

Depreciação da mesa vendida em 30-06X1 Valor histórico

=

$

80

Taxa semestral de depreciação

=

(x) 5%

(=) Depreciação de 01-01 a 30-06-X1

=

$

4

(+) Depreciação acumulada até 31-12-x0

=

$

52

$

56

(=) Depreciação acumulada até 30-06-X1

119

(4)

b)  Resultados não operacionais Venda da mesa em 30.06.X1 Venda da mesa em 30.06.X1 Valor histórico

= $

80

(5)

(–) Depreciação acumulada

= $

(56)

(5)

(=) Valor residual contábil

= $

24

(5)

Receita não operacional

= $

70

(5)

Lucro não operacional

= $

46

Baixa da máquina de calcular em 01.01.X1 Valor histórico

= $

20

(6)

(–) Depreciação acumulada

= $

(16)

(6)

(=) Valor residual contábil

= $

4

Receita não operacional

= $

0

Despesa não operacional

= $

4

(6)

c)  Lançamentos de X1 Ativo Terrenos

Prédio

500 (1)

800

800

5

(1)

80

(2)

2.800

885

80

(5)

Móveis Depreciação Acumulada (5) 56 600

20

(6)

(6)

Móveis 1.000

900

Prédios – Depr. Acumulada

2.000

16

49

(3)

45

(4)

622

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

120

Despesas Depreciação – Prédios

Depreciação – Móveis

Despesas Não Operacionais

(1)

5

(3)

49

(5)

24

(2)

80

(4)

45

(6)

4

85

94

28

Receitas Receitas Não Operacionais 70

(5)

d)  Imobilizado em 31-12-X2 Imobilizado

Valor Histórico

Terrenos Prédios Móveis e Utensílios Totais

500 2.800 900 4.200

Depreciação Acumulada 885 622 1.507

Líquido 500 1.915 278 2.693

3.  Uma empresa gastou $ 12.000 até 31.12.X1 para operacionalizar uma área para exploração mineral. Espera-se produzir 4.000 toneladas de minério, sendo 20% no primeiro ano (X2), 45% no segundo (X3) e o restante no terceiro ano (X4). Considerando que os valores gastos foram a vista, faça os lançamentos de contabilização da aquisição e da exaustão para todos os períodos. Indique também, em 31.12 de cada ano como será apresentado o ativo não circulante e em que valor. Resolução: Cálculos: $ Valor pago

12.000

Exaustão Ano X2 – 20%

2.400

Ano X3 – 45%

5.400

Ano X4 – 35%

4.200

a) Lançamentos Débito = Imobilizado – Exploração Mineral

12.000

Crédito = Caixa ou Bancos

12.000

pelo valor pago Débito = Exaustão – Despesa

2.400

Crédito = Exaustão Acumulada

2.400

pela exaustão do Ano x2 Débito = Exaustão – Despesa

5.400

Crédito = Exaustão Acumulada

5.400

pela exaustão do Ano x3 Débito = Exaustão – Despesa

4.200

Crédito = Exaustão Acumulada

4.200

pela exaustão do Ano x4

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

121

b) Apresentação do Ativo Não Circulante 31.12.x1 Imobilizado – Exploração Mineral

12.000

31.12.x2 Imobilizado – Exploração Mineral

12.000

(–) Exaustão acumulada

(2.400)

Líquido

9.600

31.12.x3 Imobilizado – Exploração Mineral

12.000

(–) Exaustão acumulada

(7.800)

Líquido

4.200

31.12.x4 Imobilizado – Exploração Mineral (–) Exaustão acumulada Líquido

12.000 (12.000) 0

www.EditoraAtlas.com.br

13 Intangível

1.  Considere uma empresa que no início do exercício de X1 tem apenas dois elementos patrimoniais: Caixa/Bancos de $ 4.000 e Capital Social de $ 4.000. Considere os seguintes eventos do ano, todos realizados a vista. a)  Receitas de serviços $ 1.700; b)  Pagamento de despesas com seguro de incêndio de $ 480 em 1º.09.X1, com apólice válida para um ano; c)  Pagamento de despesas com desenvolvimento de um website de $ 900, que deverá gerar benefícios econômicos futuros nos próximos 5 anos a partir de 1º.07.X1. Pede-se: a)  apurar o valor do ativo circulante, do ativo não circulante e do patrimônio líquido, considerando os gastos de desenvolvimento como ativo intangível; b)  apurar o valor do ativo circulante, do ativo não circulante e do patrimônio líquido, considerando os gastos com desenvolvimento como despesas. c)  apurar e contabilizar contas R e os eventos do ativo intangível, considerando todos os anos de sua vida útil estimada. Resolução: Cálculos: 1) Seguro de Incêncio Valor pago

480

Despesas de X1 – 4 meses

160

Despesas de X2 – 8 meses

320

2) Despesas com web site, como intangível

900

Amortização Ano 1 – 6 meses

90

Amortização Ano 2 – 12 meses

180

Amortização Ano 3 – 12 meses

180

Amortização Ano 4 – 12 meses

180

Amortização Ano 5 – 12 meses

180

Amortização Ano 6 – 6 meses

90

3) Lucro de X1 – web site como intangível Receita

1.700

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

(–) Despesas de seguros

123

(160)

(–) Amortização do intangível

(90)

Lucro

1.450

4) Lucro de X1 – web site como despesa Receita

1.700

(–) Despesas de seguros

(160)

(–) Despesas com desenvolvimento

(900)

Lucro

640

a) Balanço em 31.12.x1 – web site como intangível Ativo Circulante Caixa

4.320 320

Despesas do exercício seguinte

4.640 Ativo Não Circulante – Intangível Web site desenvolvido

900

(–) Amortização Acumulada

(90) 810

Total do ativo

5.450

Patrimônio Líquido Capital Social

4.000 1.450

Lucro do Período

5.450 b) Balanço em 31.12.x1 – web site como despesa Ativo Circulante Caixa

4.320 320

Despesas do exercício seguinte

4.640 Ativo Não Circulante – Intangível Web site desenvolvido

0

(–) Amortização Acumulada

0 0

Total do ativo

4.640

Patrimônio Líquido Capital Social

4.000 640

Lucro do Período

4.640

c) Lançamentos em Conta T Intangível (1)

Caixa ou Bancos

900    

  900

(8)

900

(1)

   

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Amortização Acumulada  

(8)

90

Amortização-Ano 1 (2)

(2)

 

180

(3)

 

180

(4)

 

 

180

(5)

 

180

(6)

 

90

(7)

 

900

Amortização-Ano 2 (3)

180  

900

180

Amortização-Ano 4 (5)

 

180

180  

Amortização-Ano 5 (6)

90

 

Amortização-Ano 3 (4)

124

Amortização-Ano 6 (7)

 

90  

Nota: o lançamento número 8 refere-se a baixa do intangível, necessário quando terminar a sua vida útil 2.  Uma empresa gastou até 01.01.X4 recursos para desenvolver uma marca licenciável, que espera que renda receita de venda de licenças para os próximos 5 anos a partir da data do ativamento como intangível. Considerando um saldo em Caixa/Bancos de $ 10.000 e um Capital Social do mesmo valor, e receitas anuais de $ 2.000, apresente o valor do patrimônio líquido e do ativo intangível para todos os anos de utilização prevista do software. Resolução: Cálculos: Nota: no enunciado o valor gasto não foi dado. Deve ser considerado $ 4.000 1) Despesas com marca licenciável

4.000

Amortização Ano 4 – 9 meses

600

Amortização Ano 5 – 12 meses

800

Amortização Ano 6 – 12 meses

800

Amortização Ano 7 – 12 meses

800

Amortização Ano 8 – 12 meses

800

Amortização Ano 9 – 3 meses

200

2) Lucro de X4 Receita

2.000

(–) Amortização do intangível

(600)

Lucro

1.400

2) Lucro de X5 a X8 Receita

2.000

(–) Amortização do intangível

(800)

Lucro

1.200

2) Lucro de X9 Receita

2.000

(–) Amortização do intangível

(200)

Lucro

1.800 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

125

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x4 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 1.400 11.400

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x5 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 2.600 12.600

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x6 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 3.800 13.800

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x7 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 5.000 15.000

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x8 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 6.200 16.200

Valor do Patrimônio Líquido – 31.12.x9 Capital Social Lucro Acumulado

10.000 8.000 18.000

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x4 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (600) 3.400

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x5 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (1.400) 2.600

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x6 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (2.200) 1.800

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x7 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (3.000) 1.000

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x8 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (3.800) 200

Valor do Ativo Intangível – 31.12.x0 Marca Licenciada (–) Amortização acumulada

4.000 (4.000) 0 www.EditoraAtlas.com.br

14 Passivo Não Circulante

1.  Apure os valores a serem apresentados em 31.12.X1 como despesa financeira, no passivo circulante e no passivo não circulante, dos seguintes empréstimos contratados X1: a)  empréstimo contratado em 31.08.X1, de $ 3.000, a ser pago em 6 parcelas iguais semestrais, com juros prefixados de 12% ao ano. Os juros não são acumulados e são pagos também semestralmente, junto com as parcelas de amortização do principal da dívida; b)  financiamento de US$ 1.200, contratado em 30.06.X1 para pagamento em 60 parcelas mensais, sem carência. Custo financeiro de variação cambial mais taxa de juros de anual de 6%. Os juros são pagos semestralmente. Taxas de câmbio: $ 2,50 em 30.06.X1 e $ 2,75 em 31.12.X1. Resolução: Cálculos: Empréstimo contratado em 31.08.X1 – $ 3.000 – 6 parcelas semestrais Estamos considerando o critério de Juros Simples Saldo Inicial

Taxa de Juros

Valor dos Juros

Amortização

Saldo Final

31.08.X1 – contratação

3.000,00

0,00

0,00

0,00

3.000,00

31.12.X1 – juros

3.000,00

4%

120,00

0,00

3.120,00

Saldos em 31.12.X1 Passivo Circulante

1.120,00

2 parcelas de $ 500,00 mais os juros

Passivo não Circulante

2.000,00

4 parcelas de $ 500,00

Empréstimo contratado em 30.06.X1 – US$ 1.200 = 60 parcelas mensais Valor em reais

US$ 1200 x R$ 2,50 = R$ 3.000,00 Saldo Inicial

Juros e Câmbio Taxa/variação

Amortização

Valor

Saldo Final

30.06.X1 – contratação

3.000,00

0,00

0,00

0,00

3.000,00

31.12.X1 – juros

3.000,00

3%

90,00

0,00

3.090,00

31.12.X1 – Pagamento juros

3.090,00

0%

0,00

90,00

3.000,00

31.12.X1 – 6 parcelas pagas

3.000,00

0%

0,00

300,00

2.700,00

31.12.X1 – variação cambial

2.700,00

10%

270,00

0,00

2.970,00

360,00

390,00

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

127

Variação do Câmbio = $ 2,75/2,50 – 1 × 100= 10% Passivo Circulante

660,00

12 parcelas das 54 restantes

Passivo não Circulante

2.310,00

42 parcelas das 54 restantes

a) Despesa Financeira Juros Variação Cambial

90,00  270,00 360,00

b) Passivo Circulante Empréstimo 1

1.120,00

Empréstimo 2

 660,00 1.780,00

c) Passivo Circulante Empréstimo 1

2.000,00

Empréstimo 2

2.310,00 4.310,00

2.  Uma empresa com $ 5.000 em Caixa/Bancos e $ 5.000 de Capital Social, fez um lançamento de debêntures em 30.06.X4 com opção de conversibilidade para 18 meses (31.12.X5) no valor de $ 1.200, pagando taxas de juros de 10% ao ano, pagáveis apenas na data do vencimento. Quando da data do exercício da opção, apenas 60% dos debenturistas optaram pela conversão em capital social, do principal e dos juros acumulados e o pagamento do restante foi prorrogado para mais seis meses. Pede-se: a)  apurar o valor das despesas financeiras em X4 e X5; b)  apurar o valor da conta de debêntures e do patrimônio líquido em 31.12.X4 e 31.12.X5. Para tanto, considere receitas anuais de $ 700. Resolução: Cálculos: Estamos considerando o critério de Juros Simples

Saldo Inicial

Taxa de Juros

Valor dos Juros

Amortização

Saldo Final

30.06.x4 – lançamento

1.200,00

0,00

0,00

0,00

1.200,00

31.12.x4- juros

1.200,00

5%

60,00

0,00

1.260,00

31.12.x5 – juros

1.200,00

10%

120,00

0,00

1.320,00

31.12.x5- conversão

1.320,00

0%

0,00

792,00

528,00

Conversão pelos debenturistas = $ 1.320,00 x 60% = Lucro do Período

792,00

X4

X5

Receitas

700,00

700,00

Despesas financeiras

(60,00)

(120,00)

Lucro

640,00

580,00

a) Despesas financeiras X4                X5

60,00 120,00

b) Saldo da conta Debêntures X4

1.260,00 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

X5

128

528,00

c) Patrimônio Líquido Capital Social

X4

X5

5.000,00

5.000,00

0,00

792,00

 640,00

1.220,00

5.640,00

7.012,00

Debêntures convertidas Lucro Acumulado

3.  Uma empresa comprou em 01.01.X0 um veículo no valor de $ 12.000 utilizando o instrumento do leasing, para pagamento em 5 anos, pagando taxas de juros de 12% ao ano, a cada 12 meses transcorridos, sem valor residual. Como a empresa ficará com o direito de propriedade, configura-se arrendamento mercantil financeiro. Apure os valores e faça a contabilização para os anos de X0 e X1. Considere 20% como taxa anual de depreciação. Resolução: Cálculos: Estamos considerando o critério de Juros Simples Saldo Inicial

Leasing – Financiamento

Taxa de Juros

Valor dos Juros

Amortização

Saldo Final

01.01.X0

12.000,00

0,00

0,00

0,00

12.000,00

31.12.X0 – juros

12.000,00

12%

1.440,00

0,00

13.440,00

31.12.X0 – 12 parcelas

13.440,00

0%

0,00

2.688,00

10.752,00

31.12.X1 – juros

10.752,00

12%

1.290,24

0,00

12.042,24

31.12.X1 – 12 parcelas

12.042,24

0%

0,00

2.408,45

9.633,79

Depreciação = $ 12.000,00 x 20% = $

2.400,00 por ano

Lançamentos: Débito = Imobilizado

12.000,00

Crédito = Financiamentos

12.000,00

pelo ativamento do bem como imobilizado, e considerando o leasing como financiamento, por ser arrendamento mercantil financeiro Débito = Despesas Financeiras

1.440,00

Crédito = Financiamentos

1.440,00

pelo valor dos juros em 31.12.X0 Débito = Financiamentos

2.688,00

Crédito = Caixa ou Bancos

2.688,00

pelo pagamento das parcelas do leasing em X0 Débito = Despesas de Depreciação

2.400,00

Crédito =Depreciação Acumulada

2.400,00

pela depreciação do imobilizado em XO Débito = Despesas Financeiras

1.290,24

Crédito = Financiamentos

1.290,24

pelo valor dos juros em 31.12.X1 Débito = Financiamentos

2.408,45

Crédito = Caixa ou Bancos

2.408,45

pelo pagamento das parcelas do leasing em X1 Débito = Despesas de Depreciação

2.400,00

Crédito =Depreciação Acumulada

2.400,00

pela depreciação do imobilizado em X1 www.EditoraAtlas.com.br

15 Receitas e Despesas Diferidas e Resultados não Realizados

1.  Uma empresa recebeu antecipadamente em dinheiro em 01.11.X2 $ 720 de aluguel de um seu imóvel referente aos meses de novembro e dezembro de X2 e janeiro de X3. Faça os lançamentos deste evento para os anos de X2 e X3. Resolução: Cálculos: $ $ 720 para três meses = $ 720/3

240

Aluguéis de competência de X2 – 2 meses

480

Aluguéis de competência de X3 – 1 mês

240

Lançamentos: 1)Débito = Caixa ou Bancos

720

Crédito = Receitas de Aluguel

480

pelos aluguéis de competência de X2 Crédito = Receitas Diferidas (Passivo Circulante)

240

pelo aluguel de competência de X3 2) Débito = Receitas Diferidas Crédto = Receitas de Aluguel pela transferência para receita em janeiro de X3

240 240

por mês

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

130

2.  Uma empresa emprestou à uma sua controlada em 31.10.X1 $ 1.200 para pagamento em 6 meses. Descontou antecipadamente juros de 5% que cobrou por este período todo, remetendo o líquido de $ 1.140. Apure os valores e faça os lançamentos desse evento para os anos de X1 e X2. Resolução: Cálculos: Estamos considerando o conceito de juros simples $ Valor do empréstimo

1.200

A

Valor liberado

1.140

B

Juros por 6 meses

60

c=a–b

Juros mensais

10

por mês

Juros de competência de X1 – 2 meses

20

Juros de competência de X2 – 4 meses

40

Lançamentos: 1) Débito = Empréstimos a controladas (Ativo Circulante)

1.200

Crédito = Caixa ou Bancos

1.140

Crédito = Receita de Juros

20

Crédito = Receitas Diferidas (Passivo Circulante)

40

por ocasião da liberação do empréstimo 2) Débito = Receitas Diferidas

40

Crédito = Receita de Juros

40

pela transferência para receita em X2

www.EditoraAtlas.com.br

16 Patrimônio Líquido

1.  Uma empresa com Capital Social de $ 8.000 e Caixa/Bancos $ 8.000, apresentou um lucro líquido no seu primeiro ano de atividades de $ 800, dos quais 40% foram destinados como dividendos. Metade dos dividendos propostos foram pagos no próprio ano e o restante ficou para ser pago no ano seguinte. Considerando esses eventos, pede-se apresentar o valor do ativo circulante, do passivo circulante e do patrimônio líquido ao final do exercício. Resolução: Cálculos: $ Lucro Líquido

800

Destinação para dividendos – 40%

320

Dividendos pagos no mesmo ano – 50%

160

Dividendos a pagar no ano seguinte

160

a) Ativo Circulante Caixa

8.640

( $ 8.000 + 800 – 160) b) Passivo Circulante Dividendos a pagar

160

c) Patrimônio Líquido Capital Social

8.000

Lucros Acumulados ( $ 800 – 320)

 480 8.480

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

132

2.  Uma empresa com patrimônio líquido de $ 9.500, composto de Capital Social de $ 7.500 e Lucros Acumulados de $ 2.000 antes do encerramento do balanço, teve um lucro de $ 1.500 no ano de X3. Ela quer distribuir o máximo possível sob a figura de juros sobre o capital próprio. A TJLP do ano foi de 10%. Apure os valores dos juros a serem distribuídos, bem como do IR a ser retido na fonte dos acionistas. Faça a contabilização e apure o valor das contas do passivo circulante e do patrimônio líquido alteradas e faça os lançamentos desse evento. Tanto o IRRF quanto os juros foram pagos em 05.01.X4. Resolução: Cálculos: Valor do Patrimônio Líquido base para cálculo dos juros

$

Capital Social

7.500

Lucros Acumulados

2.000 9.500

10% de TJLP

950

Parâmetros: 50% dos Lucros Acumulados 50% do Lucro do Período

1.000 750

Nota: a empresa pode distribuir até $ 950, porque o valor de 10% do Patrimônio Líquido não supera a 50% dos Lucros acumulados.

Distribuição de JSCP IRRF – 15% Líquido

950  (143) 808

a) Lançamentos 1)Débito = Lucros Acumulados

950

Crédito = Juros s/Capital Próprio a Pagar

808

Crédito = IRRF s/ JSCP a recolher

143

pelo lançamento do JSCP e IRRF 2)Débito = Juros s/ Capital Próprio a Pagar

808

Débito = IRRF s/ JSCP a recolher

143

Crédito = Caixa ou Bancos

950

pelo pagamento dos JSCP e IRRF b) Saldos em 31.12.x3 Passivo Circulante Juros s/ Capital Próprio a Pagar IRRF s/ JSCP a recolher

808    143 950

Patrimônio Líquido Capital Social Lucros Acumulados ( $ 2.000 + 1500 – 950)

7.500  2.550 10.050

www.EditoraAtlas.com.br

17 Reservas

1. 

Uma empresa tem o seguinte balanço patrimonial em 31.12.X1: Ativo

Passivo

Circulante

$

Passivo Circulante

$

Caixa/Bancos

3.000

Duplicatas a pagar

3.000

Estoques

5.000

Salários e encargos a pagar

2.000

Duplicatas a receber

6.000

Empréstimos

4.000

Não Circulante

Patrimônio Líquido

Imobilizado

Capital social

10.000

Terrenos

1.000

Reserva legal

1.000

Prédios

2.000

Lucros acumulados

4.000

Máquinas

7.000

Total

24.000

Total

24.000

Em X2 ocorreram os seguintes eventos: a)  Vendas do ano $ 20.000, a vista; b)  Compras do ano $ 10.000, a vista; c)  Estoque final em 31.12.x2 – $ 4.200; d)  Despesas de salários e encargos do ano $ 3.000 a vista; e)  Subscrição de 1.000 novas ações ao valor de $ 2,00 reais cada, mais $ 0,50 de ágio por ação, a vista; f)  Foi feita uma reavaliação do ativo não circulante e o laudo indicou que o valor atual dos Terrenos é de $ 2.300, o valor atual dos Prédios é $ 4.000 e o valor atual das máquinas $ 10.800. A empresa decidiu contabilizar a reavaliação. Pede-se: a)  fazer os lançamentos em conta T; b)  apurar o lucro líquido do exercício. Não há necessidade de fazer depreciação nem provisão de IR/CSLL. Destinar 5% do lucro líquido para reserva legal.

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

134

Resolução: Cálculos: $ 1) Custo das Mercadorias Vendidas Estoque Inicial

5.000

(+) Compras

10.000

(–) Estoque Final

(4.200)

= CMV

10.800

2) Subscrição de novas ações Quantidade de ações

1.000

Valor pago por ação

2,00

= Valor a ser lançado como Capital Social

2.000

3) Ágio na integralização das ações Quantidade de ações

1.000

Valor pago de ágio por ação

0,50

= Valor a ser lançado como Reservas de Capital

500

3) Reserva de Reavaliação

Vr. Atual

Terrenos

1.000

Prédios Máquinas

4) Reserva Legal – 5% sobre o Lucro de $ 6.200

Vr. Laudo

Reavaliação

2.300

1.300

2.000

4.000

2.000

 7.000

10.800

3.800

10.000

17.100

7.100

310

Lançamentos em conta T Caixa/Bancos

Estoques

3.000 (1)

(5)

Dupls. Receber

5.000

20.000

(2)

6.000

10.000

 

10.000

(2)

 

 

3.000

(4)

4.200

  10.800

(3)

  Prédios

2.500

2.000

12.500

 

Terrenos

(6)

1.000 Máquinas

(6)

7.000 (6)

4.000

1.300 2.300

Sal.Enc.Pagar

3.800

 

10.800

Dupls. Pagar  

Empréstimos  

  Reserva Legal

4.000

  Capital Social

Res. Ágio de Capital  

500

(5)

 

10.000

 

2.000

 

12.000

 

 

 

7.100

1.310

Lucros Acumulados

Res. Reavaliação (1)

(8)

(5)

(8) 20.000

1.000 310

  Vendas

2.000

3.000

 

 

 

2.000

 

4.000

310

6.200

 

9.890

(7)

(6)

  www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Desp.Sal/Encargos (4)

3.000

135

CMV (4)

10.800  

Demonstração do Resultado de X2 Vendas (–) Custo das Mercadorias Vendidas

$ 20.000 (10.800)

= Lucro Bruto (–) Despesas de Salários e Encargos

9.200 (3.000)

Lucro do período

6.200

Balanço Patrimonial em 31.12.X2 Ativo Circulante Caixa

Passivo Circulante Dupls. A Pagar

3.000

Estoques

12.500 4.200

Salários e encargos a pagar

2.000

Duplicatas a Receber

6.000

Empréstimos

4.000

Patrimônio Líquido Ativo Não Circulante

Capital Social

12.000

Terrenos

2.300

Reservas de Capital

Prédios

4.000

Reservas de Reavaliação

7.100

Reserva Legal

1.310

Lucros Acumulados

9.890

Máquinas Total

10.800 39.800

Total

500

39.800

2.  Considere a solução exercício anterior e os eventos de X3; a)  Vendas do ano $ 20.000, a vista; b)  Compras do ano $ 10.000, a vista; c)  Estoque final em 31.12.X3 – $ 4.500; d)  Despesas de salários e encargos do ano $ 3.000 a vista; e)  Depreciação de Prédios $ 160, sendo $ 80 do valor contábil e $ 80 da reavaliação; f)  Depreciação de Máquinas $ 1.080, sendo $ 700 do valor contábil e $ 380 da reavaliação; g)  Venda de um lote de terreno de valor contábil de $ 200 mais reavaliação de $ 230, por $ 500 a vista; h)  A empresa decidiu fazer uma reserva de lucro para futuros investimentos no valor de $ 3.200. Pede-se: a)  fazer os lançamentos em conta T; b)  apurar o lucro líquido do exercício. Não há necessidade de fazer provisão de IR/CSLL. Destinar 5% do lucro líquido para reserva legal.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

136

Resolução: Cálculos: $ 1) Custo das Mercadorias Vendidas Estoque Inicial

4.200

(+) Compras

10.000

(–) Estoque Final

(4.500)

= CMV

9.700

2) Reserva Legal – 5% sobre o Lucro de $ 7370

369

3) Realização de Reserva de Reavaliação Depreciação de Reavaliação de Prédios

80

Depreciação de Reavaliação de Máquinas

380

Realização de Reavaliação por Venda de Terreno

230 690

Lançamentos em conta T Caixa/Bancos

Estoques

12.500 (1)

(7)

20.000

(2)

Dupls. Receber

4.200

6.000

10.000

 

 

10.000

(2)

 

9.700

 

3.000

(4)

4.500

(3)

  Prédios

500

4.000

20.000

Terrenos

 

2.300 Máquinas

 

10.800

430

(7)

Sal.Enc.Pagar

1.870

 

 

2.000

  Dupls. Pagar Empréstimos

 

 

4.000

3.000

Reserva Legal

 

 

1.310

Capital Social

 

1.679

 

369

Res. Ágio de Capital  

 

12.000

500

Lucros Acumulados Res. Reavaliação

Depreciação Acumulada  

160

(5)

 

1.080

(6)

 

1.240

(11)

Vendas  

 

7.100

690

 

 

6.410

 

9.890

(10)

369

7.370

(9)

 

690

(11)

(8)

3.200

 

 

14.381

Despesa de Depreciação

 

 

20.000

(10)

(1)

(5)

160

(6)

1.080

CMV (4)

9.700

1.240  

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Venda de Imobilizado (7)

200

500

(7)

230

 

 

70

Desp.Sal/Encargos (7)

(4)

Demonstração do Resultado de X2

3.200

(8)

$

(–) Custo das Mercadorias Vendidas

(9.700)

= Lucro Bruto

10.300

(–) Despesas de Salários e Encargos

(3.000)

Lucro do Periodo

   

20.000

(+) Outras receitas

Reserva Investimentos

3.000

Vendas

Lucro Opercional

137

7.300   70 7.370

Balanço Patrimonial em 31.12.X2 Ativo Circulante Caixa

Passivo Circulante 20.000

Dupls. A Pagar

3.000

Estoques

4.500

Salários e encargos a pagar

2.000

Duplicatas a Receber

6.000

Empréstimos

4.000

Patrimônio Líquido Ativo Não Circulante

Capital Social

12.000

Terrenos

1.870

Reservas de Capital

Prédios

4.000

Reservas de Reavaliação

6.410

Reserva Legal

1.679

Máquinas

10.800

Reserva Investimentos Total

47.170

500

3.200

Lucros Acumulados

14.381

Total

47.170

www.EditoraAtlas.com.br

Parte III

Critérios Complementares de Avaliação e Demonstrativos Contábeis

18 Provisões

1.  Uma análise feita em 31.12.X4 na carteira de duplicatas a receber mostra os seguintes títulos vencidos: Valor $ 32.000 4.500 32.000 5.300 17.000 5.400 32.000 17.000 40.000 400 1.200 12.000 15.000

Vencto. 05.05.X3 31.10.X4 30.11.X3 31.05.X3 10.08.X2 31.05.X2 05.05.X4 10.08.X2 05.05.X1 10.10.X4 10.05.X4 10.08.X4 10.08.X2

Garantia Sem garantia Sem garantia Reserva de domínio com procedimentos judiciais de recebimento Sem garantia Sem garantia Sem garantia Sem garantia Alienação fiduciária sem procedimentos judiciais de recebimento Reserva de domínio com procedimentos judiciais de recebimento Sem garantia Sem garantia Sem garantia Sem garantia

Pede-se calcular a provisão de perda com operações de crédito, considerando o aspecto fiscal. Resolução: Provisionado

Não Provisionado

Condição

Valor – $

Vencto.

32.000

05.05.x3

0

32.000

Sem garantia

4.500

31.10.x4

0

4.500

Sem garantia

32.000

30.11.x3

0

32.000

Reserva domínio com procedimentos judiciais de recebimento

5.300

31.05.x3

5.300

0

Sem garantia

17.000

10.08.x2

17.000

0

Sem garantia

5.400

31.05.x2

5.400

0

Sem garantia

32.000

05.05.x4

0

32.000

Sem garantia

17.000

10.08.x2

17.000

0

Alienação fiduciária sem procedimentos judiciais de recebimento

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Reserva domínio com procedimentos judiciais de recebimento

40.000

05.05.x1

40.000

0

400

10.10.x4

0

400

Sem garantia

1.200

10.05.x4

1.200

0

Sem garantia

12.000

10.08.x4

0

12.000

Sem garantia

15.000

10.08.x2

15.000

0

Sem garantia

100.900

112.900

213.800

140

2.  Uma empresa industrial apresentou no encerramento do exercício 31.12.X0 os seguintes dados para fazer o cálculo da Provisão para Devedores Duvidosos: a)  Valores a receber (clientes e outros) passíveis de perdas no ano seguinte = $ 35.000; b)  Valores a receber com garantia real = $ 21.000. Pede-se: a)  Calcular a Provisão para Devedores Duvidosos em 31.12.X0, utilizando o percentual de 3%; b)  Fazer os lançamentos em conta T. Resolução: a)  Provisão devedores duvidosos em 31.12.X0 Valores a receber

$ 35.000

(–) Valores a receber c/ garantia real (=) Valor base para cálculo de P.D.D

($ 21.000) $ 14.000

(x) Percentual legal (=) Provisão para devedores duvidosos

(x) $

3% 420

b) Lançamentos Ativo Duplicatas a Receber 35.000

Provisão para Devedores Duvidosos 420 (1)

Despesas

(1)

Provisão para Devedores Duvidosos 420

3.  Em 31.12.X1, uma empresa industrial apresentou no encerramento do exercício valores a receber passíveis de perdas, num total de $ 18.000, todos sem garantia real. Tomando como base os dados e os cálculos efetuados no exercício anterior, e sabendo que as perdas efetivas com créditos incobráveis foram de $ 308, pede-se: a)  Calcular a nova provisão para Devedores Duvidosos, utilizando o percentual de 3%; b)  Fazer os lançamentos em conta T da nova Provisão e do acerto da Provisão anterior.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

141

Resolução; a)  Provisão devedores duvidosos em 31.12.X1 Valores a receber s/ garantia real

$ 18.000

(x) Percentual legal

(x)

(=) Provisão para devedores duvidosos

$

3% 540

b)  Lançamentos Ativo Duplicatas a Receber 380

(1)

Provisão para Devedores Duvidosos (1) 308 420 (2)

112

112 540

(3)

Despesas

(3)

Provisão para Devedores Duvidosos 540 112 (2)

4.  O contador de uma empresa comercial verificou o que aconteceu nos últimos três anos em termos de perdas com os valores a receber e fez a seguinte demonstração:

31.12.X1 31.12.X2 31.12.X3 31.12.X4

Saldo de Valores a receber (A)

Valores com Garantia real (B)

Líquido (C)

Perdas efetivas de crédito (D)

% (D : C)

18.000 19.400 22.700 25.300

5.300 6.800 9.400 9.800

12.700 12.600 13.300 15.500

518 610 650 –

4,1 4,8 4,9 –

Pede-se: a)  Calcular a nova Provisão para Devedores Duvidosos em 31.12.X4, considerando a posição contábil utilizando o percentual de perdas em cima do efetivamente ocorrido (média dos últimos 3 anos); b)  Fazer os lançamentos em conta T. Resolução: a)  Percentual médio real

(4,1% + 4,8% + 4,9%) : 3 = 4,6% em média b)  Provisão para devedores duvidosos em 31.12.X4 Valores a receber sem garantia real Percentual médio efetivo de perdas Provisão para devedores duvidosos

$ 15.500 (x) 4,6% $ 713

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

142

c) Lançamentos Ativo Duplicatas a Receber 25.300

Provisão para Devedores Duvidosos 713 (1)

Despesas

(1)

Provisão para Devedores Duvidosos 713

5.  Em X5, as perdas efetivas com duplicatas incobráveis de uma empresa comercial foram de $ 820. Os saldos em 31.12.X5 dos valores a receber que formaram a base para a Provisão para Devedores Duvidosos era de $ 17.000 ($ 26.000 (–) $ 9.000 de garantia real). Aproveitando os dados e cálculos do exercício anterior, pede-se: a)  Calcular a nova Provisão para Devedores Duvidosos em 31.12.X5, utilizando o percentual de perdas em cima do efetivamente ocorrido (posição contábil – média dos últimos 3 anos); b)  Fazer os lançamentos em conta T da nova provisão e do acerto da provisão de X4. Resolução: Saldos de Valores a Receber (A)

Valores com Garantia Real (B)

Líquido (C)

Perdas Efetivas de Crédito (D)

(D : C)

31-12-X1

18.000

5.300

12.700

518

4,1

31-12-X2

19.400

6.800

12.600

610

4,8

31-12-X3

22.700

9.400

13.300

650

4,9

31-12-X4

25.300

9.800

15.500

820

5,3

31-12-X5

26.000

9.000

17.000





a)  Percentual médio real últimos 3 anos

(4,8% + 4,9% +5,3%) = 5,0% em média

Provisão para devedores duvidosos em 31.12.X5 Valores a receber sem garantia real

$ 17.000

Percentual efetivo de perdas

(x) 5,0%

Provisão para devedores duvidosos

$

850

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

143

b) Lançamentos Ativo Duplicatas a Receber 820

(1)

Provisão para Devedores Duvidosos (1) 820 713 107

107

(2)

850

(3)

850

Despesas

(2)

Provisão para Devedores Duvidosos 107

(3)

850 957

6.  Provisão de IR e CSLL a)  Balanço em 31.12.X6: Ativo

Passivo $

CIRCULANTE Caixa Bancos Duplicatas a receber (–) Títulos descontados (–) Prov. devedores duvidosos Mercadorias Aplicações financeiras REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Eletrobrás

1.000 2.400 6.400 (120) (80) 625 600

180

NÃO CIRCULANTE Ações Embraer Terrenos Móveis (–) Deprec. Acum. Móveis

600 19.500 3.445 (1.881)

TOTAL GERAL

32.669

$ CIRCULANTE Encargos a pagar Duplicatas a pagar Prov. Imposto Renda Provisão Contribuição Social Salários a pagar

2.800 4.400 300 200 3.050

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Empréstimos

2.850

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva legal Lucros acumulados

3.900 1.050 14.119

TOTAL GERAL

32.669

b)  Lançamentos e dados de X7: 1.  Vendas a prazo = $ 18.500; 2.  Compras a prazo = $ 525; 3.  Folha de pagamento do período = $ 233; 4.  Perdas com duplicatas incobráveis = $ 82; 5.  Pago IR = $ 291 em jul./X7 e Contribuição Social $ 205, em cheque;

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

144

6.  Aumento de capital em dinheiro no valor de $ 800, em ago./X7 sendo $ 500 a título de Capital Social e $ 300 como ágio na integralização de ações; 7.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 757. Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Fazer a depreciação na base de 20% ao ano; c)  Apurar o lucro líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo as provisões, reservas e proposta de dividendos = $ 25% (PDD 3%, IR 15%, CSLL 9%, RL 5%); d)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7 e fazer a Demonstração de Resultados. Resolução: a)  Lançamentos de X7: Ativo Caixa

Bancos

1.000 (6)

2.400

Duplicatas a Receber

291

(5)

800

6.400 82 (1)

1.800

2.109

120

18.500 24.818

Provisão para Devedores Duvidosos 82 80

Títulos Descontados

(4)

2

2 (8)

Mercadorias 625 (2)

525

393

(7)

744 (9) 744

757

FND

Aplicações Financeiras 600

Ações Embraer 600

180 (11)

660 1.260

Terrenos 19.500 (12)

21.450

3.445

Móveis Depreciação Acumulada 1.881

3.790

2.069 (14)

Móveis (13)

253 (15) 470 (22) 40.950

7.235

4.673

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

145

Passivo Encargos Pagar

Duplicatas Pagar

2.800

Provisão para Imposto de Renda

4.400 525 (2)

(5)

291

(10)

9

300 9 6.665 (29)

4.925 Salários a Pagar

6.665

Empréstimos (LP)

3.250

Capital Social

2.850

3.900

233 (3)

500 (6)

3.483

4.400

Correção Monetária Capital

Reserva Legal

Lucros Acumulados

3.705

1.050

(32)

619

4.290 (16)

1.155 (18)

(33)

3.097

4.075 (17)

619 (32)

10.414 11.456 (19) 12.386 (31)

136 (20) 12.206

2.824

Capital Excedente

30.540

Provisão para Dividendos

300 (6)

3.097

(33)

82 (21) 382

Despesas Salários (3)

233

CMV

233

(23)

(7)

393

Prov. Devedores. Duvidosos

393

(24)

(8)

2

(9)

744 746

Prov. Imposto de Renda 9 (29)

(10)

6.665

Saldo Correção Monetária (14)

2.069

660

(11)

(15)

253

21.450

(12)

(16)

4.290

3.790

(13)

(17)

4.075

(18)

1.155

(19)

11.456

(20)

136

(21) 6.656

6.656

(30)

746

(25)

Depreciação Móveis (22)

470

470

(27)

82 2.384

2.384

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

146

Receitas Vendas (28)

18.500 18.500

b)  Correção Monetária b.1) do Ativo Não Circulante Ações Embraer Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 600 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 1.260

Correção Monetária

$ 660

(11)

Terrenos Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária

$ 19.500 (:) 200 (x) 420 $ 40.950 $ 21.450

(12)

Móveis Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 3.445 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 7.235

Correção Monetária

$ 3.790

Móveis – Depreciação acumulada Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 1.881 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 3.950

Correção Monetária

$ 2.069

Móveis – Depreciação média de X7 Valor em 30.06.X7 (:) Valor da UMC de 06/X7

$ 470 (:) 273

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 723

Correção Monetária

$ 253

(13)

(14)

(15)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

147

b.2) do Patrimônio Líquido Capital Social Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 3.900 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária

(x) 420 $ 8.190 $ 4.290

Correção Monetária do Capital Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 3.705 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária

(x) 420 $ 7.780 $ 4.075

Reserva Legal Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 1.050 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 2.205

Correção Monetária

$ 1.155

(16)

(17)

(18)

Lucros Acumulados Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6

$ 10.414 (:) 200

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

(x) 420 $ 21.870

Correção Monetária

$ 11.456

Aumento de Capital em Ago/X7 Valor em 30.08.X7 (:) Valor da UMC de 08/X7

$ 500 (:) 330

(x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária

(x) 420 $ 636 $ 136

(20)

Capital Excedente Valor em Ago/X7 (:) Valor da UMC de 08/X7 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária

$ 300 (:) 330 (x) 420 $ 382 $ 82

(21)

(19)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

148

c) Depreciação Móveis – Depreciação acumulada Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (=) Valor da UMC em 12/X6 (x) Taxa anual de depreciação (=) Depreciação em UMC para X7 (x) Valor da UMC de 06/X7 (=) Depreciação em $ de X7

$ 3.445 (:) 200 (x) 17.225 (x) 10% $ 1.722 (x) 273 (=) 470

(22)

d)  Razão Auxiliar em UMC

d.1) Contas do ativo não circulante

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6

Saldo inicial

31.12.X7

Correção de X7

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7

Conta Contábil : Ações Embraer Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 3,0000 600 – – 420 – 3,0000 1.260 660 Conta Contábil : Terrenos Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 97,5000 19.500 – 420 97,5000 40.950 21.450 – – Conta Contábil : Móveis Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 17,2250 3.445 – – 420 – 17,2250 7.235 3.790

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 30.06.X7 31.12.X7

Saldo inicial Depr. Méd. Ano Correção de X7

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7 Transf. p/ Cor. Monet. Capital

31.12.X7

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7 Transf. de Capital Social

31.12.X7

Acréscimos ou Valor da Diminuições UMC – 200 470 273 – 420

Conta Contábil : Móveis – Depreciação Acumulada Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 9,4050 1.881 – 1,7225 11,1275 2.351 – – 11,1275 4.673 2.322

Conta Contábil : Capital Social Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 19,5000 3.900 – – 420 – 19,5000 8.190 4.290 (4.290)

420

10,2140

9,2860

3.900



Conta Contábil : Correção Monetária Capital Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 18,5250 3.705 – – 420 – 18,5250 7.780 4.075 4.290

420

10,2140

28,7390

12.070



www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7

Razão Auxiliar Data

Histórico

31.12.X6 31.12.X7

Saldo inicial Correção de X7

149

Conta Contábil : Reserva Legal Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 5,2500 1.050 – – 420 – 5,2500 2.205 1.155 Conta Contábil : Lucros Acumulados Acréscimos ou Valor da Movimento Saldo da Conta Saldo da Correção a Diminuições UMC em UMC em UMC Conta em $ Lançar – 200 – 52,0700 10.414 – – 420 – 52,0700 21.870 11.456

e)  Encerramento das Contas de Resultado (23) (24) (25) (27)

Lucros e Perdas 233 2.384 (26) 393 18.500 (28) 746 470 1.842

PIRR

(30) (31)

6.656 12.386

20.884 19.042 12.386

PIR = $ 19.042 (×) 35% = $ 6.665 (29) Reserva Legal = $ 12.386 (×) 5% = $ 619 (32) Provisão para dividendos = $ 12.386 (×) 25% = $ 3.097 (33) Lançamentos: (23) a (27)   Encerramento das despesas (28)    Encerramento das receitas (29)    provisão para Imposto de Renda (Passivo Circulante) (31)    de lucros e perdas para lucros acumulados

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

150

f)  Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Duplicatas a receber (–) Títulos descontados (–) Provisão Devedores Duvidosos Estoque de Mercadorias Aplicações Financeiras

Realizável Longo Prazo FND Não circulante Investimentos Ações da Embraer Imobilizado Terrenos Móveis (–) Depreciação Acuml. Móveis

Total do Ativo

1.800 2.109 24.818 (120) (744) 757 600 29.220 180 180

1.260 10.000 40.950 7.235 (4.673) 44.772 74.172

Passivo Circulante Encargos a pagar Duplicatas a pagar Salários a pagar Provisão Imposto de Renda Provisão Dividendos

Exigível Longo Prazo Empréstimos

2.800 4.925 3.483 6.665 3.097 20.970 2.850 2.850

Patrimônio Líquido Capital social Reservas de Capital Correção Monetária Capital Capital Excedente Reservas de lucros Reserva Legal Lucros Acumulados

12.206 382

Total do Passivo

74.172

4.400

2.824 30.540 50.352

Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas operacionais Salários Depreciação Provisão Devedores Duvidosos (=) Lucro operacional (+) Saldo de correção monetária (=) Lucro Líquido antes Imposto Renda (–) Provisão para Imposto de Renda (=) Lucro líquido do exercício

18.500 (393) 18.107 (233) (470) (746)

(1.449) 16.658 2.384 19.042 (6.656) 12.386

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

151

7.  IR e CSLL sobre Lucro Presumido a)  Balancete em 31.12.X5: Saldo – $ Devedor Credor 2.000 4.000 3.500 3.000 3.000 1.200 1.300 1.500 1.000 4.400 1.100 1.500 1.000 1.000 5.000 3.000 500

Caixa/Bancos Duplicatas a receber Estoques de mercadorias Terrenos Máquinas e equipamentos Depreciação acumulada Duplicatas a pagar Salários e encargos a pagar Impostos a recolher Capital social Lucros acumulados Salários Encargos sociais Aluguéis Vendas de mercadorias Serviços prestados Receitas financeiras Total

19.000

19.000

Pede-se: a)  apurar o lucro antes dos impostos sobre o lucro considerando taxa de 10% para depreciação de máquinas e equipamentos, estoque final de mercadorias de $ 2.300 e fazer a provisão para devedores duvidosos na base de 3% sobre duplicatas a receber; b)  apurar o IR de 15% e CSLL de 9% considerando regime de lucro presumido, com alíquotas para determinação da base de cálculo de 8% para as vendas, 32% para os serviços e 100% para receitas financeiras, considerando também que serão pagas em cheque ainda em 31.12.X5; c)  levantar o balanço patrimonial em 31.12.X5 e fazer a demonstração de resultados do exercício. Resolução: Cálculos:

$

1) Depreciação 10% sobre $ 3.000

300

2) Custo das Mercadorias Vendidas Estoque Inicial + Compras (–) Estoque Final = CMV

3.500 (2.300) 1.200

3) Prov.Dev. Duvidosos 3% sobre $ 4.000

120

4) Apuração do IR Lucro Presumido

Alíquotas

Base de Cálculo-$

Vendas de mercadorias

5.000

8%

400

Serviços prestados

3.000

32%

960

500

100%

Receitas financeiras Total

500 1.860

IR – 15%

279

CSLL – 9%

167

Soma – IR/CSLL

446 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

152

Demonstração do Resultado do Exercício de X5 Vendas de mercadorias

5.000 (1.200)

(–) Custo das mercadorias vendidas = Lucro Bruto

3.800

(+) Receitas de Serviços

3.000

(–) Despesas operacionais Salários

(1.500)

Encargos sociais

(1.000)

Aluguéis

(1.000)

Depreciações

 (300)

Prov. Devedores duvidosos

 (120)

Lucro operacional

2.880  

Receitas financeiras Lucro antes dos tributos sobre o lucro

500 3.380

 (446)

I R / CSLL Lucro líquido do exercício

2.934

Balanço Patrimonial em 31.12.X5 Ativo Circulante

Passivo Circulante

Caixa/Bancos

1.554

Duplicatas a pagar

1.300

Duplicatas a receber

4.000

Salários e encargos a pagar

1.500

(–) Prov. Devedores duvidosos

(120)

Impostos a recolher

1.000

Estoques de mercadorias

2.300

Ativo Não Circulante

Patrimônio Líquido

Terrenos

3.000

Capital Social

4.400

Máquinas e equipamentos

3.000

Lucros acumulados

4.034

(–) Depreciação acumulada

(1.500)

Total

12.234

Total

12.234

www.EditoraAtlas.com.br

19 Correção Monetária das Demonstrações Financeiras

1.  Correção Monetária das Demonstrações Contábeis a)  Balancete em 30.06.X7:

Caixa Empréstimos Encargos a pagar Aluguéis Vendas Prestação serviços ao cliente Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias Capital social Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Ações controladas Veículos Veículos – depreciação acumulada Títulos descontados Lucros acumulados Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 800 400 16.000 80 880 2.800 6.400 1.400 3.900 1.400 600 10.000 400 1.500 900 200 700 25.380

25.380

b)  Dados/lançamentos do segundo semestre/X7: 1.  Aquisição de uma máquina em agosto/X7 em cheque no valor de $ 400; 2.  As aplicações financeiras rendem 10% ao mês e não foram atualizadas no segundo semestre; 3.  Os empréstimos são corrigidos pela variação cambial, mais juros de 10% ao ano e não foram atualizados no segundo semestre;

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

154

4.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 725; 5.  Valor das UMC’s

Taxa do dólar

6.  dez./X6 = 120

dez./X6 = 20

7.  ago./X7 = 150

jun./X7 = 24

8.  dez./X7 = 180

dez./X7 = 30

9.  Para efeito de correção e depreciação, cálculos sobre os valores dos AP e PL oriundos do Balancete devem ser feitos para o ano todo. Pede-se: a.  Fazer os lançamentos em conta T; b.  Efetuar a correção monetária do Ativo Não Circulante e do Patrimônio Líquido; c.  Fazer a depreciação; d.  Apurar o lucro líquido na conta de Lucros e Perdas; e.  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7; f.  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7. Resolução: a) Ativo Caixa

Bancos

1.000

2.800

400

Aplicações Financeiras (1)

600 (2)

2.400 Duplicatas a Receber

960

Títulos Descontados

6.400

360

Mercadorias

200

1.400 675

(4)

725 Terrenos

Ações Controlada

10.000 (10)

Veículos

400

5.000

(7)

15.000

1.500

200

(6)

600

Veículos Depreciação Acumulada 900 450 (5)

750 2.250

Máquinas (1)

400

(1)

80

Máquinas Depreciação Acumulada 40 (1)

450 (6) 1.800

480

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

155

Passivo Empréstimos 1.400 350 (3) 88 (3) 1.838

Encargos Pagar 800

Capital Social 3.900

Duplicatas a Pagar 1.400

Reservas de Capital 1.950 (8)

Lucros Acumulados 700 350 (9) 16.837 (22) 17.887

Despesas Aluguéis 400

(8)

88

400

Juros 88

Salários (11)

(14)

880

(3)

880

(12)

(1)

40

Variação Cambial 350 350 (15)

(4)

675

Depreciação de Veículos (5)

450

450

Depreciação de Máquinas 40

C.M.V 675

(13)

(16)

Saldo de Correção Monetária

(17)

(6)

450

80 (1)

(8)

1.950

750 (6)

(9)

350

200 (7) 5.000 (10)

(18)

3.280

3.280

Receitas Vendas (19)

16.000 16.000

Prestação de Serviços (20)

80

80

Juros (21)

360

360

(2)

Atualização Monetária do 2º Semestre/X7 Aplicações Financeiras Valor aplicado em 30-06-X7 Taxa juros (10% am em 6 meses) = Juros do 2º Semestre/X7 Valor corrigido = $ 600 + $ 360

$ (x) $ $

Empréstimos Valor de empréstimo em 30-06-X7 (:) Taxa de US$ de 06/X7 (x) Valor do US$ de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 1.400 (:) 24 (x) 30 $ 1.750

Variação cambial = $ 1.750 – $ 1.400

$ 350

(3)

Juros = $ 1.750 x 5%

$

(3)

600 60% 300 960

88

(2)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

156

b)  Correção Monetária b.1) Do Ativo Não Circulante Ações de Controladas Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 600 – $ 400 =

$ (:) (x) $ $

Veículos Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 1.500 (:) 120 (x) 180 $ 2.250

Correção Monetária = $ 2.250 – $ 1.500 =

$ 750

Veículos – Depreciação Acumulada Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 900 (:) 120 (x) 180 $ 1.350

Correção Monetária = $ 1.350 – $ 900 =

$ 450

Máquinas (aquisição ago/X7) Valor em 08/X7 (:) Valor da UMC de 08/X7 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 400 (:) 150 (x) 180 $ 480

Correção Monetária = $ 480 – $ 400 =

$

Terrenos Valor em 31-12-X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 10.000 (:) 120 (x) 180 $ 15.000

400 120 180 600 200

80

Correção Monetária = $ 15.000 – $ 10.000 = $ 5.000

(7)

(6)

(6)

(1)

(10)

b.2) Do Patrimônio Líquido Capital Social Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 5.850 – $ 3.900 =

$ 3.900 (:) 120 (x) 180 $ 5.850 $ 1.950

Lucros Acumulados Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 700 (:) 120 (x) 180 $ 1.050

Correção Monetária = $ 1.050 – $ 700 =

$ 350

(8)

(9)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

157

c) Depreciações Veículos Taxa anual de depreciação (=) Depreciação de X7

$ 2.250 (x) 20% $ 450

(5)

Máquinas (aquisição ago/X7) Depreciação/X7 Valor corrigido x 20% x 5 meses = 12 meses Depreciação X7 $ 480 x 20% x 5 $ 40 = = 12

(1)

d)  Encerramento das Contas de Resultado (11) (12) (13) (14) (15) (16) (17) (22)

Lucros e Perdas 400 3.280 880 16.000 40 80 88 360 350 675 450 2.883 19.720 16.837 1.837

(18) (19) (20) (21)

Lançamentos: (11) a (18)

Encerramento das despesas

(20) a (21)

Encerramento das receitas

(22)

de lucros e perdas para lucros acumulados

e)  Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicação financeira Duplicatas a receber (–) Títulos descontados Estoques de mercadorias

Não circulante Investimentos Ações de Controladas Imobilizado Terrenos Veículos (–) Depreciação Acumul. Veículos Máquinas (–) Depreciação Acumul. Máquinas

Total do Ativo

1.000 2.400 960 6.400 (200) 725 11.285

600

Passivo Circulante Empréstimos Encargos a pagar Duplicatas a pagar

Patrimônio Líquido Capital social Reservas de capital Lucros acumulados

15.000 2.250 (1.800) 480 (40) 16.490 27.775

Total do Passivo

1.838 800 1.400 4.038

3.900 1.950 17.887 23.737

27.775

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

158

f)  Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas de mercadorias (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas Operacionais Aluguéis Salários Depreciações (=) Lucro Operacional (+/–) Resultados financeiros Despesas Juros Variação cambial Receitas Juros (+) Correção Monetária (=) Lucro Líquido

16.000 80 16.080 (675) 15.405 (400) (880) (490)

(1.770) 13.635

(88) (350) 360

(78) 3.280 16.837

2.  Correção Monetária das Demonstrações Contábeis a) Balancete em 30.06.X7:

Caixa Empréstimos Encargos a pagar Fretes Aluguéis Vendas Prestação de serviços ao cliente Salários Bancos Duplicatas a receber Mercadorias Capital social Duplicatas a pagar Aplicações financeiras Terrenos Ações controladas Máquinas Máquinas – depreciação acumulada Títulos descontados Lucros acumulados Total

Saldo – $ Devedor Credor 1.000 1.400 800 400 16.000 80 880 7.800 6.400 6.400 3.900 1.400 600 100 300 1.500 800 300 700 25.380

25.380

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

159

b)  Dados/Lançamentos do segundo semestre/X7: 1.  Aquisição de uma máquina em julho/X7 em cheque no valor de $ 400; 2.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 640; 3.  Valor das UMC’s:

Dez./X6 = 200;



Jul./X7 = 250;



Dez./X7 = 300.

4.  Para efeito de correção e depreciação, os cálculos sobre os valores dos AP e PL oriundos do Balancete devem ser feitos para o ano todo. Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Efetuar a correção monetária do Ativo Não Circulante e do Patrimônio Líquido; c)  Fazer a depreciação; d)  Apurar o lucro líquido na conta de Lucros e Perdas; e)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7; f)  Fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7. Resolução: a) Ativo Caixa

Bancos 7.800 400

1.000

Aplicações Financeiras 600

(1)

7.400 Duplicatas Receber 6.400

Títulos Descontados 300

Mercadorias 6.400 5.760

(2)

640 Ações Controladas 300 150

(4)

Terrenos 100 50

(3) 450

150

(1) (1) (5)

Máquinas 1.500 400 80 750 2.730

Máquinas Depreciação Acumulada 800 24 (1) 225 (5) 400 (6) 1.449

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

160

Passivo Empréstimos 1.400

Encargos a Pagar 800

Capital Social 3.900

Reservas de Capital 1.950 (7)

Duplicatas a Pagar 1.400

Lucros Acumulados 700 350 (8) 7.121 (16) 8.171

Despesas Fretes 400 400

Salários 880 880

(9)

(10)

Depreciação de Máquinas (1) 40 (5) 225 249

(2)

5.760

CMV 5.760

249

(11)

Saldo de Correção Monetária 80 (1) (6) 400 150 (3) (7) 1.950 50 (4) (8) 350 750 (5) 1.670 1.670 (13)

(12)

Receitas (14)

Vendas 16.000 16.000

(15)

Prestação Serviços 80 80

b)  Correção Monetária

b.1) Do Ativo Não Circulante Ações de Controladas Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 450 – $ 300 =

$ (:) (x) $ $

300 200 300 450 150

Terrenos Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ (:) (x) $

100 200 300 150

$

50

(4)

$ 1.500 (:) 200 (x) 300 $ 2.250 $ 750

(5)

Correção Monetária = $ 150 – $ 100 = Máquinas Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 2.250 – $ 1.500 =

(3)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Máquinas – Depreciação Acumulada Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 1.200 – $ 800 = Máquinas (aquisição jul/X7) Valor em 07/X7 (:) Valor da UMC de 07/X7 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido



$ 800 (:) 200 (x) 300 $ 1.200 $ 400

(6)

$ (:) (x) $

400 250 300 480

(1)

$

80

(1)

Capital Social Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido Correção Monetária = $ 5.850 – $ 3.900 =

$ 3.900 (:) 200 (x) 300 $ 5.850 $ 1.950

(7)

Lucros Acumulados Valor em 31.12.X6 (:) Valor da UMC de 12/X6 (x) Valor da UMC de 12/X7 (=) Valor corrigido

$ 700 (:) 200 (x) 300 $ 1.050

Correção Monetária = $ 480 – $ 400 =

161

b.2) Do Patrimônio Líquido

Correção Monetária = $ 1.050 – $ 700 =

$ 350

(8)

$ 2.250 (x) 10% $ 225

(5)

c)  Cálculos de Depreciações Máquinas Valor corrigido Taxa anual de depreciação (=) Depreciação de X7

Máquinas (aquisição Jul/X7) Depreciação/X7 = Valor corrigido x 10% x 6 meses 12 meses $ 24 Depreciação X7 = $ 480 x 10% x 6 = 12

(1)

d)  Encerramento das Contas de Resultado (9) (10) (11) (12) (13) (16)

Lucros e Perdas 400 16.000 880 80 249 5.760 1.670 8.959 16.080 7.121 7.121

(14) (15)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

162

Lançamentos: (9) a (13)

Encerramento das despesas

(14) e (15)

Encerramento das receitas

(16)

de lucros e perdas para lucros acumulados

e)  Balanço Patrimonial em 31.12.X7 Ativo Circulante Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber (–) Títulos descontados Estoques de mercadorias

Não circulante Investimentos Ações de Controladas Imobilizado Terrenos Máquinas (–) Depreciação Acumul. Máquinas

Total do Ativo

1.000 7.400 600 6.400 (300) 640 15.740

450

Passivo Circulante Empréstimos Encargos a pagar Duplicatas a pagar

1.400 800 1.400 3.600

Patrimônio Líquido Capital social Reservas de capital Lucros acumulados

3.900 1.950 8.171 14.021

150 2.730 (1.449) 1.881 17.621

Total do Passivo

17.621

f)  Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7 Vendas de mercadorias (+) Prestação de serviços (=) Receita de vendas (–) Custo das mercadorias vendidas (=) Lucro bruto (–) Despesas Operacionais Fretes Salários Depreciações (=) Lucro Operacional (+) Correção Monetária (=) Lucro Líquido

16.000 80 16.080 (5.760) 10.320 (400) (880) (249)

(1.529) 8.791 (1.670) 7.121

www.EditoraAtlas.com.br

20 Exemplo Global de Contabilização

1.  Contabilização Geral e Demonstrações Contábeis Básicas a)  Balanço em 31.12.X6: Ativo

Passivo $

CIRCULANTE Caixa Bancos Duplicatas a receber (–) Títulos descontados (–) Prov. devedores duvidosos Mercadorias Aplicações financeiras

$ CIRCULANTE Encargos a pagar Duplicatas a pagar Prov. Imposto Renda Salários a pagar

2.800 3.400 2.300 2.250

2.180

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Empréstimos

1.850

NÃO CIRCULANTE Ações controladas Terrenos Máquinas (–) Deprec. acum. máquinas

2.600 21.500 5.450 (2.880)

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Correção monetária capital Reserva legal Lucros acumulados

4.900 6.600 2.050 22.450

TOTAL GERAL

48.600

TOTAL GERAL

48.600

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Eletrobrás

3.000 5.400 8.400 (2.120) (150) 2.620 2.600

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

164

b)  Lançamentos e dados de X7: 1.  Venda a prazo = $ 50.000, a vista = $ 900, em dinheiro; 2.  Compras a prazo = $ 4.300, a vista = $ 290, em dinheiro; 3.  Salários do período = $ 3.900, encargos do período = $ 2.310; 4.  Pagos salários do período = $ 2.248, pagos 13º, férias, INSS, FGTS do período = $ 2.720, em cheque; 5.  Compra de uma máquina, ago./X7 = $ 2.400, em dinheiro; 6.  Aumento de capital com Correção Monetária do Capital, conforme autorização da Assembleia Geral de Acionistas em abril/X7 = $ 6.550; 7.  Perdas com duplicatas incobráveis = $ 145; 8.  Pago IR período anterior, em cheque $ 2.323. Foi feita a opção de 15% para a Sudene e 10% para Sudam, para aplicação em incentivos fiscais. O pagamento do IR foi feito em fev./X7; 9.  Subscrição de 500 novas ações do capital, integralizadas em set./X7, por $ 2,00 cada, mais $ 0,50 de ágio, crédito em banco; 10.  Em jul./X7 foi feita a reavaliação dos terrenos. O laudo indicou o valor dos terrenos = $ 50.000. Foi feita a reserva de reavaliação do valor que excedeu o valor corrigido; 11.  A Assembleia de abril determinou que $ 10.000 da conta de Lucros Acumulados fossem transferidos para uma Reserva de Lucros, para fazer face a futuros investimentos, e que $ 11.000 fossem incorporados ao capital com emissão de novas ações; 12.  Em dez./X7 foi feita uma pesquisa e confirmou-se que a preços de mercado (pelas Bolsas de Valores) o valor dos empréstimos compulsórios à Eletrobras da empresa valiam apenas 15% do seu valor contábil. A diretoria determinou a constituição de provisão retificadora; 13.  Estoque final em 31.12.X7 = $ 1.740; 14.  Valor do Patrimônio Líquido Final da empresa controlada = $ 1.720. Participação Acionária = 95%; 15.  Os empréstimos de longo prazo são corrigidos pela variação cambial mais juros de 10% ao ano; 16.  50% das aplicações financeiras tem variação do UMC mais juros de 5% ao ano. O restante tem juros prefixados de 70% ano; 17.  Em 01.10.X7 pago prêmio de seguro de incêndio em cheque, $ 120, com apólice válida por um ano; 18.  Valor dos UMC: dez./X6 = $ 100,00

Taxa US$

fev./X7 = $ 110,00

dez./X6 = $ 12,00 dez./X7 = $ 20,00

abr./X7 = $ 132,00 jul./X7

= $ 158,40

ago./X7 = $ 165,00 set./X7 = $ 180,00 dez./X7 = $ 198,00 Pede-se: a)  Fazer os lançamentos em conta T; b)  Efetuar a correção monetária do Ativo Não circulante e do Patrimônio Líquido; c)  Fazer a depreciação; d)  Apurar o lucro líquido na conta de Lucros e Perdas, fazendo as provisões, (PDD 3%, IR/CSLL 35%), reserva legal (5%) e propor a distribuição de 25% do lucro para os acionistas; e)  Levantar o Balanço Patrimonial em 31.12.X7 e fazer a Demonstração de Resultados de 01.01 a 31.12.X7; f)  Elaborar a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido. www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

165

Resolução: a) Lançamentos em conta T Caixa 3.000 290 (2) 2.400 (5)

(9) (1)

*

310 Títulos Descontados 2.120

(10) (10) (22)

(1)

Duplicatas a Receber 8.400 145 (7) 50.000 58.255

Provisão Devedores Duvidosos 145 150 (32) 5 5 1747,6

Aplicações Financeiras 2.600 (16) 1.274 (16) 128,7 (16) 910,0 4.912,7 Terrenos 21.500 12.556 15.944 12.500 62.500

Bancos 5.400 4.968 (4) 1.250 2.323 (8) 900 120 (17) 139

Mercadorias 2.620 4.590 5.470 1.740

F.N.D 2.180 (18)

(13)

Ações Controladas 2.600 2.548 3.514 (14)

1.634

(5) (19) (20)

Máquinas 5.450 2.400 480 5.341 13.671

Depreciação Acum. de Máquinas 2.880 2.822,4 (21) 120 (30) 1.088,1 (31) 6.910,5

* No enunciado está em dinheiro, mas deve ser considerado crédito bancário.

(8)

Inc. Sudene 348,5

(8)

(17)

Inc. Sudam 232,3

Prov. Retif. FND 1.853 (12)

DES – Seguros 90

Passivo (8)

(4)

Provisão Imp. Renda 2.323 2.300 23 23 (34) __ __ 7.828,6 (49) Salários a Pagar 2.248 2.250 3.900 (3)

3.902

(4)

Encargos a Pagar 2.720 2.800 2.310 (3) 2.390 Empréstimos – LP 1.850 1.233,3 (15) 308,3 (15)

Duplicatas a Pagar 3.400 4.300 (2) 7.700 Dividendos 3.634,7

(53)

3.391,6

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

Capital Social 4.900 6.550 (6) 1.000 (9) 11.000 (11) 23.450

(11) (11) (52) (53)

Reserva Legal 2.050 2.009 726,9

(6) (28) (52)

166

Corr. Mon. Capital 6.550 6.600 22.150 (23) 22.200

4.785,9

Lucros Acumulados 10.000 22.450 11.000 1.421 (29) 726,9 14.428,8 (51) 3.634,7 13.048,2

Res. Inc. Fiscais 580,8 (8) 464,6 (26)

Capital Excedente 250 (9) 25 (24)

1.045,4

Reserva Reavaliação 15.944 (10) 3.986 (25)

275

Reserva p/ Invest. 10.000 (11) 9.800 (27)

19.930

19.800

Despesas Salários 400 400

Encargos Sociais 880 880 (10)

(9)

(1) (5)

Prov. p/ vendas 40 225 (11)

CMV 5.470

(13)

5.470

(38)

(15)

Variação Cambial 1.233,3 1.233,3

(41)

(14)

Equival. Patrim. 3.514 3.514 (39)

(17)

30

Seguros 30

(42)

Juros 308,3

(15)

308,3

(30) (31)

Deprec. Máquinas 120 1.088,1 1.208,1

(34) (49)

(33)

Prov. Imp. Renda 23 7.828,6 7.851,6 7.851,6

(50)

Pro. Dev. Duvidosos 5 (32) 1.747,6 1.742,3 1.742,3 (45)

1.208,1

(15)

(43)

Saldo de Correção Monetária (21) 2.822,4 12.556 (10) (23) 22.150 2.548 (18) (24) 25 480 (19) (25) 3.986 5.341 (20) (26) 464,6 12.500 (22) (27) 9.800 (28) 2.009 (29) 1.421 42.678 33.425 9.253 9.253 (44)

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

167

Receitas Vendas 50.900 50.900 (1)

(46)

Juros

(47)

128,7 (16) 910 (16) 1.038,7

1.038,7

Variações Monetárias (48) 1.274 1.274 (16)

Apuração do Resultado Líquido na Conta Lucros e Perdas Lucros e Perdas (35) (36) (37) (38)

3.900 2.310 1.853 5.470 3.514 308,3 1.233,3 30 1.208,1 9.253 1.742,6 30.822,3

(50) Prov. Imp. Renda

7.851,6

(51) Lucro Acumulado

14.538,8

50.900 (46) 1.038,7 (47) 1.274 (48)

53.212,7 = Lucro Líquido antes IR 22.390,4 14.538,8 = Lucro Líquido depois IR

Cálculo dos Lançamentos Fato 8)

Incentivos Fiscais s/IR pago= $2.323



15% × $ 2.323 = $ 348,5 – Sudene



10% × $ 2.323 = $ 232,3 – Sudem



$ 580,08 – Total

Fato 9)

Subscrição de ações – Set./X7



500 ações × $ 2,00 = $ 1.000 – como Capital Social



500 ações × $ 0,50 = $ 250 – como Capital Excedente (ágio)

Fato 10) Reavaliação de terrenos Valor original = $21.500

(+) Correção de Dez./X6 a Jul./X7 :



$21.500 × $ 158,4 (OTN JUL./X7)



(–)

$21.500

= $12.556



$100 (OTN Dez./X6)



(=) Valor Corrigido até Jul./X7 =

$ 34.056

(A)



Avaliação pelo laudo

$ 50.000

(B)



(B – A) = Reserva de reavaliação

=

=

$ 15.944 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

168

Fato 12) Provisão Retificadora FND Valor original = $ 2.180

Valor do mercado (15% × $2.180)



(=) Diferença = Provisão para perdas possíveis =

=

$ 327 $ 1.853

Fato 13) Apuração do CMV

CMV = EI (+) C (–) EF



CMV = $ 2.620 (+) $ 4.590 (–) $1.740



CMV = $ 5.470

Fato 14) Equivalência Patrimonial

Valor inicial ações controladas

$ 2.600



(+) Correção Monetária de 19X7



($ 2.600 × $ 198 + 100 (–) $2.600)

$ 2.548



A = Valor do investimento

$ 5.148



Valor do PL final da controlada =

$1. 720



(x) Participação acionária

× 95%



B = Valor Patrimonial equivalente

$ 1.634



(B-A) = Equivalência patrimonial

($ 3.514)

Fato 15) Juros e Variação cambial empréstimos longo prazo Saldo Inicial $ 1.850 Variação Cambial

[$ 1.850 / $ 12 (US$Dez./X6) × $ 20 (US$ Dez/X7)]



$ 3.088,3 (–) $ 1.850

$ 1.233,3

Empréstimos atualizados $ 3.083,3

Juros (10% a.a. × $ 3.083,3)

$

308,3

Fato 16) Aplicações Financeiras

16.1) Pós-Fixadas





Saldo Inicial



Variação Monetária OTN



( $ 1.300 / $100 × $ 198 – $ 1.300)

$ 1.300 $ 1.274

Aplicação Atualizada $ 2.574

Juros 5% ao ano ($ 2.574 × 5%)

$ 128,7

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 



169

16.2 Prefixadas



$ 1.300 × 70% juros ao ano

$ 910

Fato 17) Seguro Pago 01-10-X7

$ 120 / 12 meses = $10 por mês



3 meses ano X7 = $ 10 × 3 = $ 30 Despesa do Período



9 meses ano X8 = $ 10 × 9 = $ 90 Despesa do ex. seguinte

B) Cálculos da Correção Monetária de Balanço B.1) Ativo permanente Fato 18) Ações da controlada

($ 2.600 / $100 × $ 198) – $ 2.600



Já calculada no Fato 14 da equiv. Patrimonial

$2.548

Fato 19) Máquinas Adquiridas Ago/X7

($ 2.400 / $165 × $ 198) – $ 2.400

$ 480

Fato 20) Máquinas

($ 5.450 / $100 × $ 198) – $ 5.450

$ 5.431

Fato 21) Máquinas – Depreciação Acumulada

($ 2.880 / $100 × $ 198) – $ 2.880

$ 2.822,4

Fato 22) Terrenos

Correção até Jul./X7 calculada no fato 10



Correção de Ago. e Dez./X7



($ 50.000 / $158,4 × $ 198) – $ 50.000

$ 12.500

B.2) Patrimônio Líquido Fato 23) Capital Social

Devem-se somar os valores a título de capital social e correção monetária do



capital e transf. de lucros acumulados.



Valores oriundos do balanço anterior:



($ 4.900 + $ 6.600) = $ 11.500 (+) $11.000

=

$ 22.500



($ 22.500 / $ 100 × $198) – $ 22.500

$ 22.050



Do acréscimo – Set./X7



($ 1.000 / $ 180 × $198) – $ 1.000

$

100

$ 22.150 Fato 24) Capital excedente – Set./X7

($ 250 / $ 180 × $198) – $ 250

=

$

25 www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

170

Fato 25) Reserva de Reavaliação – Jul./X7

($ 15.944 / $ 158,4 × $198) – $ 15.944

=

$

3.986

=

$

464,6

=

$

9.800

=

$ 2.009

Fato 26) Reserva p/ Incentivos Fiscais – Fev./X7

($ 580,8 / 110 × $198) – $ 580,8

Fato 27) Reserva para Investimentos

($ 10.000 / $ 100 × $198) – $ 10.000

Fato 28) Reserva Legal

($ 2.050 / $ 100 × $198) – $ 2.050

Fato 29) Lucros Acumulados Valor em 31.12.X6 = $ 22.450

(–) Transferência p/ res. Invest.

=

($10.000)



(–) Transferência p/ aumento capital

=

($11.000)

$ 1.450

($ 1.450 / $ 100 × $198) – $ 1.450

=

$ 1.421

=

$ 2.880

C) Cálculos da Depreciação Fato 30) Máquinas – Ago./X7

Valor Corrigido = $ 2.400 + $ 480



$ 2.880 × 10% a.a. = $288 / 12 meses × 5 meses = $120

Fato 31) Máquinas

Valor Corrigido = $ 5.450 + $ 5.431



$ 10.881 × 10% a.a. = $ 1.088,1

=

$ 10.881

=

$ 1.747,6

=

$ 7.828,6

=

$ 726,9

D) Provisões e Destinação de Resultados Fato 33) Provisão p/ devedores duvidosos

3% sobre as duplicatas a receber



$ 58.255 × 3% a.a.

Fato 50) Provisão p/ Imposto de Renda

35% sobre lucro líquido antes do IR



$ 22.367,3 × 35%

Fato 53) Reserva Legal

5% sobre lucro líquido depois do IR



$ 14.538,8 × 5%

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

171

Fato 54) Dividendos Propostos

25% sobre lucro líquido depois do IR



$ 14.538,8 × 25%

=

$ 3.634,7

E) E.1) Balanço Patrimonial em 31.12.19X7 Ativo  

Passivo

CIRCULANTE Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber (–) Títulos descontados (–) Prov. devedores duvidosos Estoque mercadorias Desp. Exerc. Seg.-seguros

$ 61.579,1 310,0 139,0 4.912,7 58.255,0 –2.120,0 –1.747,6 1.740,0 90,0

REALIZÁVEL LONGO PRAZO F.N.D (–) Provisão para Perdas Incent. Sudene Incent. Sudam

  907,8 2.180,0 –1.853,0 348,5 232,3

NÃO CIRCULANTE Investimentos Ações controladas

70.894,5

Imobilizado Terrenos Máquinas (–) Deprec. acum. máquinas

69.260,5 62.500,0 13.671,0 –6.910,5

TOTAL GERAL

1.634,0

133.381,4

  CIRCULANTE Duplicatas a pagar Salários a pagar Encargos a pagar Dividendos Prov. Imposto Renda

$ 25.455,3 7.700,0 3.902,0 2.390,0 3.634,7 7.828,6

EXIGÍVEL LONGO PRAZO Empréstimos

  3.391,6 3.391,6

PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reservas Capital Capital Excedente Correção monetária capital De inc. fiscais Reservas reavaliação Reservas de lucros P/ investimentos Reserva legal Lucros acumulados

104.534,5 23.450,0 23.520,4 275,0 22.200,0 1.045,4 19.930,0 24.585,9 19.800,0 4.785,9 13.048,2

TOTAL GERAL

133.381,4

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

172

E.2) Demonstração de Resultados Período de 01.01 a 31.12.X7 Receita Operacional (Vendas) (–) Custo das Mercadorias Vendidas (=) Lucro Bruto (–) Despesas Operacionais (administrativas e comerciais) – salários – encargos sociais – seguros – depreciações – provisão p/dev.duvidosos (=) Lucro Operacional (+/–) Resultados financeiros Despesas Juros e variação cambial Receitas Juros e variações monetárias (–) Saldo de correção monetária (–) Equivalência patrimonial (–) Resultados não operacionais Provisão perdas c/ investimentos (=) (+) (=)

50.900 (5.470) 45.430

(3.900) (2.310) ( 30) (1.208,1) (1.742,6)

(9.190,7) 36.239,3

(1,541,6) 2.312,7

Lucro Líquido antes do Imp. Renda Provisão p/ Imp. de Renda Lucro Líquido do exercício

771,1 (9.253) (3.514) (1.853) 22.390,4 (7.851,6) 14.538,8

F.1) Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

Período de 01.01 a 31.12.X7 Origens dos Recursos $ Lucro Líquido do exercício 14.538,8 (+/–) Despesas/ receitas não desembolsadas/recebidas – depreciações 1.208,1 – saldos de correção monetária 9.253 – provisões para perda 1.853 – equivalência patrimonial 3.514 – juros e variações monetárias do exigível a longo prazo 1.541,6 (=) Recursos provenientes das operações 31.908,5 Integralização de capital 1.250 Incentivos fiscais lançados em reserva 580,8 Total das Origens 33.739,3 Aplicações dos Recursos Aquisições de imobilizados 2.400 Dividendos propostos 3.634,7 Aumento do realizável a longo prazo 580,8 Aumento do capital circulante líquido 27.123,8 Total das Aplicações 33.739,3

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

173

Demonstração da Variação do Capital Circulante Líquido INICIAL

SALDOS FINAL

ATIVO CIRCULANTE Caixa Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber (–) Títulos descontados (–) Prov. devedores duvidosos Estoque mercadorias Desp. Exerc. Seg.–seguros

19.750,0 3.000,0 5.400,0 2.600,0 8.400,0 –150,0 –2.120,0 2.620,0 0,0

61.579,1 310,0 139,0 4.912,7 58.255,0 –1.747,6 –2.120,0 1.740,0 90,0

41.829,1 –2.690,0 –5.261,0 2.312,7 49.855,0 –1.597,6 0,0 –880,0 90,0

PASSIVO CIRCULANTE Duplicatas a pagar Salários a pagar Encargos a pagar Dividendos Prov. imposto renda

10.750,0 3.400,0 2.250,0 2.800,0 0,0 2.300,0

25.455,3 7.700,0 3.902,0 2.390,0 3.634,7 7.828,6

14.705,3 4.300,0 1.652,0 –410,0 3.634,7 5.528,6

9.000,0

36.123,8

27.123,8

CAPITAL CIRCULANTE LÍQUIDO

VARIAÇÃO

www.EditoraAtlas.com.br

11.000,00

23.450,00

Saldo em 31.12.X7

6.550,00 1.000,00

4.900,00

Capital Social

Saldo em 01.01.X7 Aumento de Capital a) Correção Monetária do Capital b) Integralização em dinheiro •  reavaliação de imobilizados •  incentivos fiscais Imp. Renda •  transferências de reservas •  correção monterária do patrimônio líquido •  lucro líquido do exercício •  destinação dos resultados transferência para reserva legal dividendos propostos

Período de 01.01 a 31.12.X7

22.200,00

22.150,00

–6.550,00

Correção Monetária do Capital 6.600,00

F.2) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

275,00

25,00

250,00

Capital Excedente

Reservas de Capital

1.045,40

464,60

580,80

Reserva de Incentivos Fiscais

19.930,00

3.986,00

15.944,00

Reserva de Reavaliação

19.800,00

9.800,00

10.000,00

Para Investimento

4.785,90

726,90

2.009,00

2.050,00

Reserva Legal

Reservas de Lucros

0,00 –3.634,70

–726,90 –3.634,70

104.534,50

14.538,80

14.538,80

13.048,20

0,00

0,00 1.250,00 15.944,00 580,80 0,00

36.000,00

Total

1.421,00

–21.000,00

22.450,00

Lucros Acumulados

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

174

www.EditoraAtlas.com.br

21 Demonstrações Contábeis Complementares

1.  Observe as seguintes Demonstrações Contábeis: I – Balanço Patrimonial; II – Demonstração de Resultado do Exercício; III – Notas Explicativas; IV – Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados; V – Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos; VI – Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido; As Demonstrações Contábeis obrigatórias para as Companhias abertas são apenas: a) (  ) I, II, III e IV; b) (  ) I, II, IV e VI; c) (  ) I, II, V e VI; d) (  ) II, III, IV e V; e) (  ) III, IV, V e VI. Resolução: Resposta: Alternativa C As companhias abertas não publicam a demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados. Elas devem publicar a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

176

2. Demonstração Contábeis Complementares: a) Dados: BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31.12 ATIVO CIRCULANTE Caixa/Bancos Aplicações financeiras Duplicatas a receber Estoques REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Eletrobras NÃO CIRCULANTE Investimento controlado Imobilizado Terrenos Máquinas (–) Deprec. acumulada

TOTAL

X0 $

X1 $

40.157 4.014 18.772 9.291 8.080

70.585 7.848 48.657 7.000 7.080

228 66.563 11.634 35.129 22.000 (2.200)

106.948

PASSIVO

X0 $

X1 $

CIRCULANTE Duplicatas a pagar Salários + encargos Dividendos Provisão Imposto de Renda

16.157 5.330 1.102 3.161 6.564

8.539 6.000 900 520 1.119

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO

20.575

47.265

70.216 28.100 32.844 9.272

173.079 63.900 85.366 23.813

106.948

228.883

348 157.950 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 30.400 Capital social Correção mon. Capital 85.310 Lucros acumulados 52.800 (10.500)

228.883 TOTAL

Demonstração de Resultados - Ano X1 Vendas (–) CVM Lucro bruto (–) Despesas operacionais (–) Despesas financeiras ( + ) Receitas financeiras (–) Correção monetária ( + ) Equivalência patrimonial (–) Depreciação Lucro líquido (–) Provisão Imposto de Renda Lucro líquido após Imposto de Renda Dividendos (25%) Lucro Líquido após dividendos

20.000 (10.000) 10.000 (3.780) (24.990) 29.885 (7.094) 2.478 (3.300) 3.199 (1.119) 2.080 (520) 1.560

Outros dados: a)  Aquisição imobilizados = $ 1.000; b)  Aumento de capital em dinheiro = $ 3.000; c)  Novos empréstimos LP = $ 2.000. Pede-se:

Fazer a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos e do Fluxo de Caixa pelo Método Indireto.

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

177

Resolução: Nota:este exercício contempla demonstrações financeiras com Correção Monetária de Balanço, que foi obrigatório no Brasil até 31.12.1995, razão porque diversos valores patromoniais incluem a correção monetária, que não é um item realizado financeiramente. i. iii. v. ix. xi. xv.xvii. xxi. xxiii. xxvii. xxix. xxxiii. xxxvii. xli. xlv. xlvii. li. lv. lix. lxv. lxxiii. lxxxi. xci. xciii. xcv. xcix. ci. cv. cvii. cxi. cxiii. cxvii. cxix. cxxiii. cxxv. cxxix. cxxxi. cxxxv. cxxxix.cxli. cxlv. cxlvii. cliii. clv. clix. clxiii. clxvii. clxxiii. clxxv. clxxix. clxxxv. cciii. ccvii.

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Origens dos Recursos Lucro Líquido do Exercício vii. 2.080 (+) Depreciações xiii. 3.300 (+) Correção Monetária de Balanço xix. 7.094 (–) Equivalência Patrimonial xxv. (2.478) = Recursos provenientes das operações xxxi. 9.996 Integralização de Capital Social xxxv. 3.000 Aumento do Exigivel a longo prazo xxxix. 26.690 Total xliii. 39.686 Aplicações de Recursos Aquisição de Imobilizados xlix. 1.000 Dividendos Propostos liii. 520 Variação do Realizável a Longo Prazo lvii. 120 Variação do Capital Circulante Líquido lxi. 38.046 lxiii. 39.686 Variação do Capital Circulante Líquido lxvii. Inicial lxix. lxxi. Final Variação Ativo Circulante lxxv. lxxvii. 40.157 lxxix. 70.585 30.428 Passivo Circulante lxxxiii. lxxxv. 16.157 lxxxvii. 8.539 (7.618) lxxxix. (38.046) DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA I – Das Atividades Operacionais Lucro Líquido do Exercício xcvii. 2.080 (+) Depreciações ciii. 3.300 (+) Correção Monetária cix. 7.094 (–) Equivalência Patrimonial cxv. (2.478) = Lucro Gerado pelas operações cxxi. 9.996 (+) Diminuição de Duplicatas a Receber cxxvii. 2.291 (+) Diminuição de Estoques cxxxiii. 1.000 (+) Aumento de Duplicatas a Pagar cxxxvii. 670 (–) Diminuição de Salários e Encargos cxliii. (202) (–) Diminuição de Provisão IR cxlix. (5.445) cli. 8.310 II – Das Atividades de Financiamento Aumento do Exigível a Longo Prazo clvii. 26.690 Integralização de Capital Social clxi. 3.000 Dividendos distribuídos clxv. (2.641) Dividendos propostos clxix. (520) clxxi. 26.529 III – Das Atividades de Investimento Aquisição de Imobilizados clxxvii. 1.000 Variação do Realizável a Longo Prazo clxxxi. 120 clxxxiii. 1.120 Aumento de Caixa clxxxvii. clxxxix. do cxci. cxciii. cxcv. Período cxcvii. cxcix. (I+II+III ) cci. 33.719 (+) Saldo Inicial de Disponibilidades ccv. 22.786 = Saldo Final de Disponibilidiades ccix. ccxi. 56.505 56.505

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

178

3.  Com os demonstrativos contábeis abaixo, fazer a demonstração do fluxo de caixa pelos métodos direto e indireto. Para o método direto utilize a técnica de reversão dos valores dos lançamentos contábeis considerando os movimentos da demonstração de resultados e os dados iniciais e finais do balanço patrimonial. Por exemplo, o valor recebido de duplicatas no fluxo de caixa é obtido por: Vendas Brutas + Saldo Inicial de Clientes (–) Saldo Final de Clientes. a)  Balanço Patrimonial: ATIVO Inicial Final CIRCULANTE

$

Caixa/Bancos/Aplic. financeiras

1.000

$ 1.700

Estoques 5.000 6.000 Clientes (dupls. receber)

7.000

7.600

NÃO CIRCULANTE Imobilizado 12.000 13.500 (–) Deprec. acumulada

(2.000)

(3.000)

TOTAL 23.000 25.800 PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores (dupl. pagar)

2.700

3.080

Contas a pagar

200

300

Impostos a recolher

100

120

8.000

8.500

EXIG. LONGO PRAZO Empréstimos PATR. LÍQUIDO Capital social 10.000 11.000 Lucro acumulado

2.000

2.800

TOTAL 23.000 25.800 b)  Demonstração do Resultado do Período:

Vendas brutas

9.600



(–) Impostos s/Vendas

(1.600)



Vendas líquidas

8.000



(–) CMV

(5.000)



= Lucro bruto

3.000



(–) Despesas operacionais

(700)



(–) Juros

(200)

(–) Depreciação (1.000)

= Lucro líquido

1.100

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

179

c)  Informações adicionais: Impostos sobre compras = 1.200 Novos empréstimos = 800 MÉTODO INDIRETO I – Das Atividades Operacionais Lucro Líquido do Exercício (+) Depreciações = Lucro Gerado pelas operações Aplicações no Capital de Giro (–) Aumento de Duplicatas a Receber (–) Aumento de Estoques (+) Aumento de Duplicatas a Pagar (+) Aumento de Contas a Pagar (+) Aumento de Impostos a Recolher II – Das Atividades de Financiamento Aumento de Empréstimos de Longo Prazo Aumento de Capital Social (–) Distribuição de Dividendos III – Das Atividades de Investimento Aquisição de Imobilizados Aumento de Caixa do Período (I+II–III) (+) Saldo Inicial de Caixa/Bancos/AF =Saldo Final

1.100 1.000 2.100 (600) (1.000) 380 100 20 1.000 500 1.000 (300) 1.200 1.500 700 1.000 1.700

= Saldo Final (–) Inicial de Capital Social = Saldo Final (–) Inicial de Lucros Acumulados e (–) Lucro Líquido = Saldo Final (–) Inicial de Imobilizado

www.EditoraAtlas.com.br

Manual de Contabilidade Básica  • Padoveze 

MÉTODO DIRETO Cálculos Recebimento de Duplicatas Vendas Brutas (+) Saldo Inicial Dupls. Receber (–) Saldo Final Dupls. Receber Pagamento de Fornecedores Custo das Mercadorias Vendidas (+) Saldo Final de Estoques (–) Saldo Inicial de Estoques = Compras Líquidas de impostos (+) Impostos sobre compras = Compras Brutas (+) Saldo Inicial Dupls. Pagar (–) Saldo Final Dupls. Pagar Recolhimento de Impostos sobre Mercadorias Impostos sobre Vendas (–) Impostos sobre Compras (+) Saldo Inicial Impostos a Recolher (–) Saldo Final Impostos a Recolher Amortização de Empréstimos Saldo Inicial de Empréstimos (+) Despesas de Juros do período (+) Novos Empréstimos (–) Saldo Final de Empréstimos Pagamento de Despesas Operacionais Despesas Operacionais (+) Saldo Inicial Contas a Pagar (–) Saldo Final Contas a Pagar Pagamento de Dividendos Lucro Líquido (+) Saldo Inicial Lucros Acumulados (–) Saldo Final Lucros Acumulados FLUXO DE CAIXA Operacional Recebimento de Vendas (–) Pagamentos a Fornecedores de Impostos de Despesas Operacionais de Financiamentos Novos Empréstimos (–) Amortizações (–) Pagamento de dividendos (+) Aumento de Capital Social de Investimentos Aquisição de Imobilizados Aumento de Caixa do Período (I+II-III) (+) Saldo Inicial de Caixa/Bancos/AF =Saldo Final

180

9.600 7.000 (7.600) 9.000 5.000 6.000 (5.000) 6.000 1.200 7.200 2.700 (3.080) 6.820 1.600 (1.200) 100 (120) 380 8.000 200 800 (8.500) 500 700 200 (300) 600 1.100 2.000 (2.800) 300 9.000 (6.820) (380) (600) 1.200 800 (500) (300) 1.000 1000 1.500 700 1.000 1.700

www.EditoraAtlas.com.br

View more...

Comments

Copyright © 2017 KUPDF Inc.
SUPPORT KUPDF